DEU NO TWITTER

RODRIGO CONSTANTINO

ELES DEFENDEM A “DEMOCRACIA”, MAS ADORAM FIDEL CASTRO

O escárnio tomou conta da velha imprensa. Os militantes tucanopetistas não conseguem mais esconder seu viés ideológico, sua histeria antibolsonarista, e para tentar atingir o presidente estão dispostos a tudo, inclusive a fingir que bajuladores de tiranos assassinos são ícones da democracia.

A esquerda quer usurpar a palavra democracia, sem qualquer compromisso real com a essência da coisa. Basta ver o caso de Lula: ele sempre foi companheiro ideológico de Fidel Castro, o maior tirano que o continente já teve. Certa vez, Lula chegou a dizer que Fidel era o líder mais importante das Américas. Democrata?

Lula apoia até hoje o regime venezuelano, e chegou a pedir votos para Nicolás Maduro. Na era Chávez, Lula afirmou que a Venezuela tinha “excesso de democracia”, isso quando o regime opressor já perseguia, prendia e matava adversários políticos do socialista.

Bem recentemente, Lula saiu em defesa de seu companheiro da Nicarágua, o ditador Daniel Ortega, que chegou a ser comparado a Merkel pelo petista, justificando sua longa permanência no poder e ignorando as diferenças básicas entre a Alemanha democrática e o modelo autoritário nicaraguense. Democrata?

Não obstante, com todo o seu cinismo que cheira a psicopatia, Lula escreveu: “Defender a democracia é defender o direito a uma alimentação de qualidade, a um bom emprego, salário justo, acesso à saúde e educação. Aquilo que o povo brasileiro deveria ter. Nosso país era soberano e respeitado. Precisamos, juntos, recuperá-lo”.

Eis aí a tirania da visão, o monopólio dos fins nobres, a interdição do debate sério e adulto. Democracia é sobre meios, não fins. Você “defende” mais comida e emprego para os pobres? Então é um “democrata”, diz Lula. Em qual manual ele tirou essa definição tosca?

Defender a democracia é defender a ditadura cubana, a ditadura venezuelana ou a ditadura da Nicarágua, como Lula faz? Defender a democracia é comandar o mensalão petista, que usurpou a representatividade ao comprar o apoio dos parlamentares eleitos?

Nada disso importa. Os “respeitados” tucanos assinaram a cartinha patética “em defesa da democracia”, e nem com a assinatura do próprio Lula desistem de insistir na farsa. “Perfis bolsonaristas menosprezam carta pró-democracia, diz estudo”, segundo o site Poder360. Claro que devem menosprezar esse troço: só otário acredita mesmo que é pró-democracia, e não pró-Lula, o que é diametralmente oposto!

Um procurador signatário da cartinha foi ao jornal nesta quarta “explicar” a necessidade de uma defesa da democracia neste momento. O sujeito disse que a carta não era contra ninguém em especial, e logo em seguida passou a detonar Bolsonaro e falar de ameaças imaginárias ao nosso sistema democrático. Fala mansa, é verdade, mas como disfarça mal!

Quando o apresentador – já que os comentaristas não puderam participar da entrevista – questionou sobre a corrupção, o procurador disse que a carta era específica sobre democracia, e corrupção é outro assunto, tal como desigualdade social. Ele ignorou que a corrupção do mensalão petista corroeu a própria democracia!

Em seguida, o militante petista chamou as manifestações patrióticas pacíficas de “golpistas”, e mencionou um pensador esquerdista gringo qualquer para dizer que a preocupação com nossa democracia era “científica”. Tão “científica” quanto a “ciência” da esquerda na pandemia. Uma farsa que já veio abaixo também, inclusive com um professor de educação física tratado como especialista pela imprensa toda e que agora já se filiou ao PT para encerrar o teatro.

Tudo no Brasil anda farsesco demais quando se trata de oposição ao governo Bolsonaro. E eis o que temos na prática: o Brasil apresenta os melhores indicadores econômicos da região, enquanto os países vizinhos mergulham no caos inflacionário, na recessão e em escândalos infindáveis de corrupção.

Para piorar, a Argentina lulista passou a considerar a Venezuela e a Nicarágua “países democráticos”. Isso sim é virar pária mundial, motivo de chacota e vergonha no mundo todo. Eis aí a “democracia” que os signatários da tal cartinha tucana pregam…

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

RECO MARRECO – PONTA GROSSA-PR

Acabei de testar positivo para BRASILID 22!

Estou com os seguintes sintomas:

Patriotismo
Vontade de Trabalhar
Fé em Deus
Bronca de inimigos do Brasil

Minha vacina agendada para 02/10/2022 é a BOLSOVAC!

100% de eficácia
Imunidade garantida por 4 anos!!

💉 1ª dose foi em 2018
💉 2ª dose em 10/2022

Tratamento complementar:

JAIRMECTINA
AZITROMESSIAS
HIDROXICLOROMITO

Se você também tem esses sintomas, passe adiante para o bem do Brasil!

DEU NO TWITTER

PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

NOITE DE NÚPCIAS – Padre Antonio Tomás

Noite de gozo, noite de delícias,
Aquela em que a noiva carinhosa,
Vai do seu noivo receber carícias
No leito sobre a colcha cor-de-rosa.

Sonha acordada coisas fictícias,
Volvendo-se sobre o leito, voluptuosa,
E o anjo de amor e de carícias
Fecha a cortina tênue e vaporosa.

Ouvem-se beijos tímidos, ardentes,
Por baixo da cortina assim velada,
Entre suspiros tristes e dolentes.

Se fitássemos a noiva agora exangue,
Vê-la-íamos bem triste e descorada
E o leito nupcial banhado em sangue.

Padre Antônio Tomás de Sales, Acaraú-CE (1868-1941)

DEU NO TWITTER

JOSÉ PAULO CAVALCANTI - PENSO, LOGO INSISTO

CONVERSAS DE ½ MINUTO (22)

Mais conversas, em livro que estou escrevendo (título da coluna). Como hoje, 11 de agosto, é o Dia do Advogado, hoje só com eles.

* * *

ALBERTO TRABUCCHI, presidente do Círculo dos Juristas Católicos da Itália. Ao ver homens procurando comida, no lixo da feira de Jaboatão, me perguntou

– O Brasil é um país católico?

– Claro, professor, maior país católico do mundo.

E ele, sem alterar a voz,

– O Brasil é um país católico?

– Não.

* * *

GIBRALDO MOURA COELHO, advogado penalista. Na Ditadura, quando Nilo Coelho foi nomeado governador de Pernambuco, a gente ficava dizendo ao velho comunista

– Agora você vai se apresentar, dando ênfase no sobrenome, como Gibraldo Coelho (assim era conhecido). Só para ter vantagens, nas delegacias, por pensarem que é parente do governador.

– Parem com isso, por favor, todos sabem que sempre fui oposição.

– Nada, Gibraldo, você quer mesmo é faturar.

E foi tanta brincadeira que tomou uma decisão drástica. Trocou de nome. Passando a ser, para todos os fins, Gibraldo Moura. Na placa do escritório, nos papéis, no catálogo telefônico, nos cartões de visita. Só não contava é que o governador que substituiu Nilo Coelho fosse José… Moura. Como ele, agora, Gibraldo Moura. E não perdi a oportunidade

– Bicho inteligente, virou Moura só para se aproveitar do sobrenome.

– Aqui para nós, amigo, Ele não foi justo.

– Ele quem?, Gibraldo.

– Deus, Zé Paulo. Deus.

* * *

RAIMUNDO FAORO, presidente da OAB Federal. No seu escritório de advocacia (Rio). Com ele seu sucessor, na OAB, Eduardo Seabra Fagundes. Pouco antes uma carta, endereçada a Eduardo, foi por engano aberta por sua secretária, dona Lydia Monteiro da Silva. Que, bom lembrar, morreu na explosão de bomba posta dentro dela. Preocupado com a segurança da família, informou que vendeu todo seu patrimônio e depositou, o apurado, na Suíça. Se a violência aumentasse, iria morar fora. Faoro fechou a cara.

‒ Achou ruim?, Faoro.

‒ Achei péssimo, que você é símbolo dos advogados brasileiros. Vai parecer que todos nós estamos acovardados.

‒ Você só diz isso, Faoro, porque não tem o que eu tenho, que é dinheiro.

‒ Não, Eduardo, eu é que tenho o que você não tem, que é culhão.

Fim da relação. Faoro jamais o perdoou. Inúteis os esforços dos amigos comuns que, várias vezes, fomos a seu escritório para tentar fazer as pazes entre os dois.

DEU NO JORNAL

ACERTOU NA MOSCA

Presidente da CNA, a mais importante entidade ruralista do país, João Martins discursou nesta quarta-feira, 10, no evento para mais de 3.500 ruralistas em Brasília.

Na presença de Jair Bolsonaro, do candidato a vice, Walter Braga Netto, e de ministros do governo, o presidente da entidade chamou Lula de ladrão, disse que o país não pode voltar a ser governado por uma “equipe corrupta e incompetente” e convocou os produtores a fazerem campanha por Bolsonaro em todo o país.

“Os senhores sinalizaram bem claro que não tem mais espaço nesse país para uma equipe corrupta e incompetente. E muito menos o retorno de um candidato que foi processado e preso como ladrão. Nós queremos construir um Brasil do amanhã. Não só de ter orgulho de ser brasileiros, mas construir um país para os nossos filhos e nossos netos. Isso só será possível se nós tivermos a coragem de fazer com que, na próxima eleição, sejam eleitos um Congresso responsável e comprometido com as grandes reformas e um presidente que dê continuidade ao que nós estamos vivendo hoje”, disse Martins.

O presidente da CNA foi aplaudido pelos milhares de participantes do evento. Bolsonaro será o único presidenciável a discursar no encontro.

João Martins, presidente da CNA

* * *

Acertou na mosca.

Esta é a opinião do Brasil que deu certo.

A opinião de quem trabalha, de quem dá emprego, de quem toma iniciativas positivas, de quem produz riqueza pro nosso país.

Só isso.

Apenas isso.

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JOSÉ CRENTE – SÃO PAULO-SP

Caro Berto,

estamos num dia muito interessante, a “zelite” empresarial em pleno dia útil no meio do expediente, fazendo evento pela democracia, em um país onde somente os apoiadores do governo são censurados e punidos por um tribunal de exceção, enquanto os opositores estão livres leve e soltos, fazendo todo tipo de crítica, inclusive com xingamentos da pior espécie ao presidente da república.

Este pessoal está subvertendo totalmente o conceito de democracia.

Não é a toa que alguns setores como a indústria vem definhando no país, pois seus empresários em vez de estarem nas empresas trabalhando, estão em pleno ativismo político contra um governo eleito democraticamente e forte defensor das liberdades.

Agradecendo muito este excelente espaço DEMOCRATICO, que você com muito carinho tem preservado aos brasileiros de verdade, um grande abraço.

Sampa terra da garoa.

DEU NO JORNAL