DEU NO TWITTER

MINISTRO VAI LIGAR O “FODA-SE”

GUSTAVO GAYER

DEU NO TWITTER

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JACOB FORTES – BRASÍLIA-DF

A FÁBULA DAS DUAS SEMENTES

Duas sementes descansavam lado a lado no solo fértil. A primeira semente disse à segunda:

“Eu quero germinar, enviar minhas raízes às profundezas do solo e fazer meus brotos rasgarem a superfície da terra. Quero abrir meus botões e anunciar a chegada da primavera. Quero sentir o calor do sol em meu rosto, o sereno da noite e o agradável orvalho da manhã. Quero dar flores e produzir frutos para todo o mundo ver e admirar”. E assim sucedeu-se.

A segunda semente disse:

“Se eu enviar minhas raízes às profundezas não sei o que encontrarei na escuridão. Se eu rasgar a superfície posso danificar meus brotos. E se eu abrir meus botões e um caracol tentar comê-los? Se eu der flores e uma criança me arrancar do chão? Acho que vou esperar para me sentir segura”.

Enquanto a semente, amedrontada, permanecia dormente à espera de segurança, uma galinha, em busca de alimento, a comeu.

Esta fábula transmite a seguinte mensagem: as pessoas que ficam paralisadas no presente por receio do futuro perdem a linda oportunidade de começar a florescer hoje para produzir frutos amanhã.

DEU NO JORNAL

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

PENINHA – TUPI PAULISTA-SP

Ontem, terça-feira, o céu amanheceu chorando por José Batista Patuto.

O grande amigo, querido por todos, encantou-se ontem à noite aos 79 anos.

Em 2015 gravamos uma série de mensagens que o Patuto, como é conhecido, denominava como “Mensagens de Luz”.

São dez mensagens narradas pelo Patuto que iremos apresentar nos próximos dias.

A apresentação é feita por outro grande amigo, Antonio Luiz Pioltine.

Essa é a nossa pequena homenagem a este grande amigo, irmão que nos deixa um legado de força, fé, esperança e acima de tudo e de todos a bela amizade que nos une.

José Batista Patuto é mais uma estrela que brilha no céu!

RODRIGO CONSTANTINO

A BOLHA ESQUERDISTA ESTOUROU E ESPALHOU O PÂNICO NAS ELITES

Quem tem boa memória e bom conhecimento histórico, assumindo decência como premissa básica, dificilmente será um esquerdista. Afinal, a esquerda nunca conseguiu entregar bons resultados. Ela vive de retórica sensacionalista, de promessas utópicas, do ressentimento alheio.

É por isso que a esquerda necessita criar uma espiral de silêncio em torno de seus pecados e crimes. Na academia, seus intelectuais orgânicos se encarregam de mentir na cara dura. Na imprensa, seus militantes disfarçados de jornalistas tentam enganar a audiência. Na cultura pop, artistas engajados enaltecem seus ícones corruptos.

A esquerda precisa da censura, da interrupção do debate, da interdição do diálogo. Se ela permitir que a direita se manifeste livremente em discussões abertas, ela invariavelmente vai perder seguidores, pois suas mentiras e incoerências ficarão totalmente expostas.

Por outro lado, se a direita tem a oportunidade de se manifestar com calma, ela é capaz de desfazer inúmeras falácias criadas pela própria esquerda a seu respeito, com rótulos vazios, desumanização e demonização de seus integrantes. Foi justamente o que fez Bolsonaro nas cerca de cinco horas de bate-papo no podcast Flow.

A quantidade de visualizações já está encostando nos dez milhões, com mais de um milhão de curtidas. Ler os comentários é algo bem instrutivo: muita gente, especialmente a garotada que é o típico público do programa, mostra-se impressionada com aquilo que não conhecia do presidente. Vários alegam que foram enganados pela imprensa.

Essa turma “conhecia” Bolsonaro pela lente distorcida dos nossos “jornalistas”, pela imprensa do “mas”. Como disse o próprio presidente, se seu governo zerasse os assaltos no país, a mídia lamentaria o desemprego dos bandidos. Chegamos a esse nível de aberração. Basta ver veículos de comunicação “explicando” o lado negativo da deflação quando o Brasil divulgou queda de preços este mês, ou uma “respeitada” jornalista do Globo falando em “truque” do presidente, como se ele fosse o Mr. M.

O General Heleno comemorou o sucesso da entrevista no podcast: “Flow do Pres Rep teve mais de 5 horas de duração. Até agora, mais de 8 MILHÕES de visualizações. Ele, como sempre, SIMPLES e AUTÊNTICO. Linguagem direta, para mostrar o quanto o BRASIL melhorou nesses 3 anos e meio. BRASIL ACIMA DE TUDO!”

Repito: é só ver os comentários no YouTube para concluir que o segredo da direita é ter a oportunidade de falar para quem fica numa espiral de silêncio imposta pela mídia. É como se muitos ali tivessem tido contato com o presidente verdadeiro pela primeira vez, tomado uma redpill na Matrix. Já o segredo contra a esquerda é deixá-la falar mais e mais sobre suas verdadeiras intenções.

Vide o Lula pregando censura, enaltecendo ditaduras companheiras, ameaçando empresários, detonando a classe média, dizendo que vai revogar reformas importantes, furar o teto fiscal, governar junto de radicais como Boulos etc. Depois ele diz na Fiesp que não entende porque o agronegócio gosta de Bolsonaro e não dele, o companheiro dos invasores do MST.

Se a esquerda expõe o que realmente pensa, ela afugenta qualquer pessoa minimamente razoável; se a direita consegue expor o que realmente pensa e seus resultados concretos, sem distorção midiática, ela é capaz de seduzir o típico “isentão” mais alienado que foi alvo da desinformação midiática. Daí a esquerda pregar a censura, enquanto a direita sempre foi pela liberdade.

DEU NO TWITTER

PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

VERSO E REVERSO – Padre Antonio Tomás

Essa mulher, de face escaveirada,
Que vês tremendo em ânsias de fadiga,
Estendendo a quem passa a mão mirrada,
Foi meretriz antes de ser mendiga.

Fugiu-lhe breve, desta vida airada,
A mocidade, a doce e quadra amiga,
E chegou a ser velha e desgraçada,
Antes do tempo, a quanto o vício obriga!

Ontem, de gozo e de volúpia ardente
Fosse a quem fosse, dava a qualquer hora
O seio branco e o lábio sorridente

Hoje – triste sina! – embalde chora,
Pedindo esmola àquela mesma gente
Que de seus beijos se fartara outrora.

Padre Antônio Tomás de Sales, Acaraú-CE (1868-1941)

DEU NO TWITTER