CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

A FÁBULA DAS DUAS SEMENTES

Duas sementes descansavam lado a lado no solo fértil. A primeira semente disse à segunda:

“Eu quero germinar, enviar minhas raízes às profundezas do solo e fazer meus brotos rasgarem a superfície da terra. Quero abrir meus botões e anunciar a chegada da primavera. Quero sentir o calor do sol em meu rosto, o sereno da noite e o agradável orvalho da manhã. Quero dar flores e produzir frutos para todo o mundo ver e admirar”. E assim sucedeu-se.

A segunda semente disse:

“Se eu enviar minhas raízes às profundezas não sei o que encontrarei na escuridão. Se eu rasgar a superfície posso danificar meus brotos. E se eu abrir meus botões e um caracol tentar comê-los? Se eu der flores e uma criança me arrancar do chão? Acho que vou esperar para me sentir segura”.

Enquanto a semente, amedrontada, permanecia dormente à espera de segurança, uma galinha, em busca de alimento, a comeu.

Esta fábula transmite a seguinte mensagem: as pessoas que ficam paralisadas no presente por receio do futuro perdem a linda oportunidade de começar a florescer hoje para produzir frutos amanhã.

Deixe uma resposta