CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

HENRIQUE TEIXEIRA – GOIÂNIA-GO

Prezado Berto.

Até que enfim alguém do judiciário usando as palavras certas, no tom certo.

Para ler a matéria, clique na manchete abaixo:

Novo presidente do TJ-MS defende volta ao trabalho contra “palhaçada midiática fúnebre”

Penso que seria um excelente post para o JBF.

Abraços.

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MARCOS LINS – SALVADOR-BA

Tiago Leifert anunciou no Fantástico deste domingo (24) os nomes dos participantes que começam a 1ª semana do BBB 21 imunizados.

No grupo Pipoca, os mais votados foram Lumena (18%), Juliette (13%) e Arthur (13%).

Já no Camarote os escolhidos foram Fiuk (15%), Viih Tube (12%) e Projota (11%).

Eles também terão a missão de decidir, em comum acordo, quem irá para o primeiro Paredão da edição.

“Amanhã, os 14 não imunes vão ficar dentro desta aqui, nesta casa. Os outros seis, que estarão imunes, vão ficar em outra dimensão, que a gente mostra melhor amanhã”, contou Leifert, enquanto fazia um tour pela nova casa do reality show no jornalístico dominical da Globo.

Clique aqui para ler a matéria.

Vai ver que as vacinas foram cedidas gentilmente à Globo, para usar nos heróis do BBB, pelo Presidente Bolsonaro!

R. Com certeza foi Bolsonaro mesmo que mandou a vacina pra Globo.

Foi muito bom, caro leitor,  você ter nos enviado esta importante notícia.

Nesta gazeta escrota e eclética a gente publica temas pra todos os gostos.

É dado destaque sobretudo para assuntos culturais e artísticos de grande relevância.

Assuntos assim como o BBB da Globo e a vacinação dos seus participantes.

Gratíssimo pela colaboração e disponha sempre deste espaço.

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

DEPUTADO ESTADUAL ÁTILA NUNES – RIO DE JANEIRO-RJ

Grande Berto,

segue mais um artigo!

Abraços

R. Grande é Deus, senhor deputado.

Eu sou apenas comprido.

Disponha sempre deste espaço, nobre excelência fluminense.

Aqui se publica de tudo e mais alguma coisa.

Use, abuse e dê as ordens.

E vamos ao artigo que nos mandou.

Abraços e sucesso.

* * *

O BRASIL DA IDADE MÉDIA – Átila Nunes

A data de 21 de janeiro, Dia Nacional Contra a Intolerância Religiosa, lembrou o dia da morte de Mãe Gilda de Oxum, em seu terreiro no bairro Lagoa do Abaeté, em Salvador, no ano de 2001. Gilda teve seu terreiro invadido e depredado, seu marido foi agredido e seu culto foi interrompido O que mais a chocou, contudo, causando seu infarto, foi a manchete de um jornal: “Macumbeiros charlatões lesam vida e bolso de clientes”, trazendo sua foto e de seu terreiro.

Toda essa agressividade fazia parte da cruzada de fiéis de uma Igreja pentecostal no bairro onde se situava o terreiro da Mãe Gilda. Os fanáticos alegavam querer “eliminar o demônio” da região, porque, para eles, Mãe Gilda cultuava o diabo, o que justificaria o ataque brutal ao terreiro, com 30 anos funcionando. O que a matou, de fato, foram as calúnias no jornal.

Quem mora no Estado do Rio de Janeiro sabe que essa perseguição à Umbanda e ao Candomblé é ligada diretamente aos resquícios da escravidão. É uma forma de racismo provocado pela leitura enviesada do Velho Testamento. E essas perseguições não ficam restritas às religiões de matrizes africanas. Atingem também católicos e muçulmanos, além de homossexuais.

A separação religiosa se acentuou no Brasil com o surgimento das igrejas da teologia da “prosperidade”, que prioriza o ataque (literalmente) às religiões que creem na comunicação dos espíritos com nosso mundo. Não custa lembrar, contudo, que Kardec, inspirador da Doutrina Espírita, desde o início enfrentou oposição da Igreja Católica, que chegou a emitir um auto de fé, procedimento da Inquisição da Idade Média. O Auto de Barcelona, em 1861, aconteceu com padres portando cruzes e tochas, multidão assistindo e a queima de 300 exemplares de vários livros, revistas e publicações espíritas, como lembra Regina Abrahão.

A Umbanda, por exemplo, tem características do catolicismo, indícios da Doutrina Espírita de Kardec, as culturas de matrizes indígenas e africanas, que professam a mediunidade com fé na reencarnação. Kardec respeitava todas as religiões, embora os seguidores do espiritismo fossem consideradas malucas ou vítimas do demônio pela sociedade conservadora da época.

Quem combate a intolerância religiosa deve lutar. Deve resistir a esses ataques dos fanáticos religiosos que nada mais são do que capachos dos ‘bispos’, ‘apóstolos’, alguns, vigaristas que invocam o ‘Senhor’, o ‘Deus único’, que tem raiva dos que não seguem sua cartilha, porque não contribuem financeiramente com suas ‘igrejas’.

No fundo, todos os intolerantes são iguais. O intolerante gosta de economizar tempo, porque consegue formar uma opinião sem fatos, mantendo as pessoas separadas. Como o preconceito tem mais raízes do que princípios, ele nada mais é do que uma opinião não submetida à razão. Deve ser por isso que o preconceito é o bom senso dos ignorantes.

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

BOAVENTURA BONFIM – FORTALEZA-CE

Caro Berto,

Envio-lhe um Conto de minha lavra: “O afilhado do Kennedy”, publicado no jornal O POVO, Fortaleza, Ceará, de 13 de fevereiro de 1988, Segundo Caderno, p. 6, cujo texto original do “O POVO” encontrei ontem em meus preciosos escaninhos.

Trata-se de uma história real ocorrida no interior do Ceará, que eu a transformei em conto no início de 1988, porém já ouvi muita gente contando-a aos quatro ventos.

Caso seja possível, gostaria que você o publicasse nessa democrática Gazeta.

Grato,

* * *

O AFILHADO DO KENNEDY

Zeca D’Almeida era um desses vaidosos políticos do interior do Ceará. Consideravam-no um líder nato em sua pequenina cidade, embora jamais tenha obtido, sequer, uma vitória em diversas eleições para vereador. Isso, no entanto, nunca lhe extirpou a posse de chefe político.

Se alguém o chamasse por Zeca de Almeida, a resposta surgia incontinenti:

– D’Almeida, por obséquio! E repisava sempre a mesma cantilena:

– Vocês quiçá não saibam, mas o meu tetravô recebeu título de nobreza das mãos do próprio Imperador. Por isso lhes peço me tratem sempre por D’Almeida, herança aristocrática deixada por meus não menos ilustres ancestrais.

Para dar azo à sua excessiva megalomania, em 1962 fez uma carta ao Sr. John Fitzgerald Kennedy, então presidente dos Estados Unidos, convidando-o para ser padrinho do seu mais novo rebento. Justificava ele:

– Ora, o Iranildo tem uma gigantesca foto abraçado ao presidente Juscelino Kubitschek, e a expõe com ostensivo gabo em seu escritório de suplente, por que não posso me compadrar com o Kennedy?

A polidez e a notória postura política do Estadista americano não o deixaram declinar do insólito convite. Impossibilitado, porém, de comparecer ao evento, outorgou poderes ao presidente da República Federativa do Brasil. Este, por sua vez, substabeleceu a procuração em nome do Excelentíssimo Governador do Estado do Ceará, o qual substabeleceu-a, enfim, ao Sr. Prefeito da festejada cidade do amigo íntimo do Kennedy. Finalmente, após a tramitação de toda a papelada norte-americana, realizou-se, em mais solene festa, o batizado do faustoso afilhado do gestor-mor de uma das maiores potências do mundo.

Lamentavelmente, no dia 22 de novembro de 1963, a família fidalgarrona residente no caixa-pregos teve desagradável surpresa: um tresloucado indivíduo havia atirado no infeliz mandante da frustrada invasão da baía dos Porcos, quando de sua visita ao Texas. A bala, por ironia do destino, atingiu o cérebro do célebre visitante, deixando-o sem vida. O líder provinciano cearense toma conhecimento da nefasta notícia através do serviço de radiodifusão local. De imediato, preocupado com o melindroso problema cardiovascular da esposa, dirige-se para casa, pensando em um meio de informá-la paulatinamente da tragédia. Após demorado preparo psicológico, diz-lhe, com suaviloquência:

– Assassinaram o cumpadre Kennedy!

A mulher do quase-futuro-vereador, em tom de desespero, agarra-se ao marido em copioso choro, declina a cabeça sobre seu ombro e, limpando com as costas das mãos o viscoso líquido escorrente do nariz, desabafa:

– Você num avalie como estará numa hora dessas a pobre da cumadre Jacqueline.

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ISAAC SANTOS – LISBOA – PORTUGAL

Olá,

Sou o Isaac Santos, Media Buyer Specialist

Yesirads – Network Ads Solutions – CleverAdvertising Group

Queremos anunciar no seu website.

Serei o agente responsável por criar uma parceria muito rentável para si e por dar todo o apoio necessário.

Estou também disponível para ouvir as suas sugestões e negociar o melhor acordo para ambas as partes.

Tem interesse em saber mais detalhes?

Por favor entre em contacto.

Obrigado.

R. Seu minino, é coisa pra cacete!

Media Buyer Specialist

Chega se engasguei-se me todinho quando li.

Deve ser uma coisa importante que só a peste.

Tão importante que tem de ser escrita em inglês.

Vôte!

Quando digo que essa gazeta escrota tá sendo lida no mundo todo e fazendo sucesso em tudo quanto é canto, tem neguinho que não acredita e pensa que eu tô me amostrando.

Meu caro e ilustre leitor d’além mar, isso que você chama de “parceria rentável” é perfeitamente dispensável nesta gazeta escrota.

Quando você diz Queremos anunciar no seu website”, fique sabendo que é só você mandar o seu anúncio que ele será publicado semanalmente na seção Promoções & Eventos.

De graça, de gracinha, sem qualquer custo.

Se houver alguma coisa rentável, vai ser só pra você.

Os custos de manutenção desta gazeta escrota e de pagamento do salário de Chupicleide, a secretária de redação, são cobertos com as generosas doações feitas por nossos leitores.

Pode usar e abusar deste espaço.

Disponha sempre e mande as ordens!

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

LUIZ MEZETTI – VITÓRIA-ES

Um estudo em 10 hospitais chineses foi iniciado, começando já em janeiro de 2020.

Quando eles descobriram que 100 pacientes chineses se saíram melhor com cloroquina do que controles, uma conferência foi realizada sobre o assunto em 15 de fevereiro, na China.

Os resultados preliminares foram publicados como uma carta a um jornal em inglês, alegando que eles descobriram que a droga era eficaz contra a pneumonia associada ao COVID-19.

A cloroquina foi incluída nas diretrizes para o tratamento de COVID-19 publicadas pela Comissão Nacional de Saúde da República Popular da China.

Em 23 de fevereiro, sete estudos chineses de cloroquina ou HCQ e COVID-19 foram adicionados ao Registro de Ensaios Clínicos da China.

Para acessar:

1) Clique aqui e

2) Clique aqui

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

RUBENS DA CRUZ – BELO HORIZONTE-MG

Caro Editor:

A rejeição de Bolsonaro chegou a 100%.

Esta rejeição é entre mulheres do sovaco cabeludo e homens do sovaco depilado.

A mesma rejeição que ele tem entre corruptos e esquerdistas.

Saudações das Alterosas!

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

JESSIER QUIRINO – ITABAIANA-PB

Foto deste colunista

Tão criativo quanto o passarinho João de Barro, é o agricultor Marcos Medeiros, meu vizinho, do lugarejo Cariatá – distrito de Itabaiana PB.

Construiu uma casinha de taipa de forma inusitada.

Eis o resultado: um sobrado com um cômodo no primeiro andar, com direito a varanda em balanço, e parapeito feito de espelhos de cama.

Situado no centro do terreiro, o sobrado funciona como uma espécie de base de apoio para outros espaços: cozinha e serviço de um lado, forno de lenha e terraço na frente; improvisados em latadas, e sombreados por pés de ceriguelas botando.

O portão de entrada, saído de uma sucata, permite passagem franca e risonha, mas, o visitante tem que se baixar a um metro do chão, livrando-se da árvore torta do pé da cerca.

Arte e magia de engenheiro e arquiteto, doutor de pés no chão.

Paisagem de Interior viva.

Salve!, o roceiro Marcos de Cariatá e família.

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA