A PALAVRA DO EDITOR

CALDO DE CHIMBRA

Nos meus tempos de menino era comum a gente se dirigir aos amigos desse jeito:

– Vamos jogar chimbra?

E lá íamos nós prum lugar de terra batida, onde não houvesse cimento ou calçamento, pra jogar bola de gude.

Pois é. Chimbra, lá na nossa Palmares, significa bola de gude.

Eu andava sempre com um bocado delas no bolso, pra disputar as paradas com os amigos, jogando de cócoras e empurrando as bolinhas com os dedos.

Naquele tempo havia uma expressão que era muito usada quando se queria dizer que um coisa não fazia efeito, que era muito fraca.

A expressão era esta:

– Fraco que só caldo de chimbra.

Quer dizer, se você botasse chimbras pra cozinhar, o caldo resultante era só mesmo água.

Água fraquinha.

Daí o ditado: “Fraco que só caldo de chimbra”.

Pois ontem à noite, assistindo ao programa Alerta Nacional, comandado pelo grande Sikera Júnior, meu conterrâneo de Palmares, eu fiquei maravilhado depois de ouvir esta expressão, que eu não escutava há muitos anos. Muitos anos mesmo.

Sikera retornou ontem, são e salvo, depois de um temporada internado por conta do coronavírus, que ele chamou de “gripezinha”.

Um vírus que é bem fraquinho, muito fraquinho mesmo, se comparado à força hercúlea desse palmarense.

Ótimo saber que você está recuperado, seu cabra malassombrado.

Bem vindo de volta!!!

A PALAVRA DO EDITOR

CONVOCAÇÃO AOS LEITORES

O leitor que escrever o melhor comentário sobre a participação do ex-ministro Sérgio Moro ontem no programa Fantástico, da Rede Globo, vai ganhar um brinde da Editoria do JBF.

E terá o seu texto destacado na seção “Comentários Selecionados”.

Pode anexar imagens, vídeos e fotos.

Por exemplo: uma imagem como esta que está a seguir:

Afinal, esta fantástica parceria, Moro-Globo, é um marco na história recente deste nosso país surpreendente e cheio de novidades.

Uma parceria que merece ser ressaltada, estudada, catalogada, discutida, comentada.

É fantástico!!!

Mãos à obra.

A PALAVRA DO EDITOR

A PALAVRA DO EDITOR

O BRASIL LÁ NO JAPÃO

Recebi de um amigo pelo zap e repasso pra vocês.

Música brasileira e belas imagens coreográficas.

Acontecido em Kyoto, no Japão, lá do outro lado do mundo.

Tocante, vibrante, lindo, fofo, comovente.

Para alegrar e embelezar o nosso sábado.

Um excelente final de semana para toda a comunidade fubânica!!!

A PALAVRA DO EDITOR

A PALAVRA DO EDITOR

A TESOURA VOLTOU ATRÁS

Ontem, quarta-feira, fiz aqui uma postagem dando notícia de que esta gazeta escrota tinha sido censurada pelo YouTube, por conta de um vídeo que foi publicado na seção Deu no Twitter.

Um vídeo simples, com cenas que foram filmada de dentro de um carro por um casal que discute.

A mulher reclama pelo fato do marido estar olhando a traseira de uma moto pilotada por uma moça e alertando para a lanterna queimada…

Desconfio que o título que botei no vídeo, NA TRASEIRA, tem tudo a ver com o corte.

Se fosse NA FRENTE, talvez tivesse passado sem problemas…

Conforme informei na postagem, o Departamento de Advocacia dessa gazeta escrota, devidamente assessorado por uma banca de juristas composta por leitores fubânicos ilustres, entre os quais o rábula palmarense Mané Porta-de-Cadeia, entrou com um pedido de liberação do vídeo.

Pois pra minha, pra nossa grande alegria, o competente Departamento de Advocacia do JBF ganhou a causa e, hoje pela manhã, recebi esta nova comunicação do YouTube:

Pois é isso mesmo: o vídeo foi “restabelecido”, conforme o jargão yutubista.

E aqui está ele novamente, pra alegrar a nossa manhã de quinta-feira.

Um grande abraço para toda a comunidade fubânica!!!

A PALAVRA DO EDITOR

JBF CENSURADO

Vejam só a comunicação que recebi ontem do YouTube:

Refere-se à postagem intitulada A lâmpada da bunda está queimada, publicada ontem, 19, terça-feira.

No vídeo aparece apenas uma moto pilotada por uma moça, filmada pela traseira.

Daí foi que dei o título do vídeo: NA TRASEIRA.

Desconfio que foi esta expressão, imoral e impublicável, que tenha dado origem à tesourada.

As rápidas cenas foram filmada de dentro de um carro por um casal que discute.

A mulher reclama pelo fato do marido estar olhando a traseira da moto e alertando para a lanterna queimada…

Nada de imagens pornográficas ou imorais.

É só isso mesmo. E nada mais.

O Departamento de Advocacia dessa gazeta escrota, devidamente assessorado por uma banca de juristas composta por leitores fubânicos ilustres, entre os quais o rábula palmarense Mané Porta-de-Cadeia, já entrou com um pedido de liberação do vídeo.

Enquanto isto, lá no YouTube continuam circulando livremente vídeos com a cara de Jandira Feghali,  as palestras de Dilma, os mocotós de Joice, os discursos de Lula e o cagatório de João Doria.

É pra arrombar a tabaca de Xolinha!!!

A PALAVRA DO EDITOR

A PALAVRA DO EDITOR

Instabilidade no Blog

Estamos passando por algumas instabilidades do blog e isto está dificultado o Berto fazer os posts. Estou trabalhando para resolver este problema o mais breve possível. A Internet no mundo inteiro vem sofrendo com isto devido ao gigantesco número de usuários ao mesmo tempo. Logo tudo estará funcionando.

Bartolomeu Silva – Responsável pelo suporte ao Blog.

A PALAVRA DO EDITOR

DEBATE

Este debate de altíssimo nível assucedeu-se ontem.

Foi na Câmara de Vereadores de Natal, a bela capital do estado potiguar.

Um modelo que poderia ser adotado por todos os parlamentos nacionais, desde as edilidades municipais, passando pelas assembleias estaduais, até chegar no Senado de Alcolumbre e na Câmara de Maia.