DEU NO TWITTER

CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

AQUI MORAVA UM REI – Ariano Suassuna

Aqui morava um rei quando eu menino
Vestia ouro e castanho no gibão,
Pedra da Sorte sobre meu Destino,
Pulsava junto ao meu, seu coração.

Para mim, o seu cantar era Divino,
Quando ao som da viola e do bordão,
Cantava com voz rouca, o Desatino,
O Sangue, o riso e as mortes do Sertão.

Mas mataram meu pai. Desde esse dia
Eu me vi, como cego sem meu guia
Que se foi para o Sol, transfigurado.

Sua efígie me queima. Eu sou a presa.
Ele, a brasa que impele ao Fogo acesa
Espada de Ouro em pasto ensanguentado.

Ariano Suassuna, João Pessoa-PB (1927-2014)

DEU NO TWITTER

RODRIGO CONSTANTINO

O TEATRO MEQUETREFE DOS FANTOCHES DO SISTEMA

Chega a ser hilário ver o grau de delírio na bolha jurídica! Por ossos do ofício, acompanhei quase na íntegra a cerimônia de posse de Alexandre de Moraes no comando do TSE. Escutar a rasgação de seda, os elogios exagerados, e as Fake News de que esse TSE estaria em total sintonia com o povo e que é orgulho nacional, quase me fez cair da cadeira de tanto gargalhar…

Mas não há a menor graça tal espetáculo, eis a verdade. Trata-se de um teatro mequetrefe de fantoches do sistema, cada um alimentando o ego alheio, flertando com a vaidade das autoridades poderosas ali presentes, sem qualquer compromisso com a verdade.

Finalmente descobri os maiores atributos de “Xande” para ocupar tal cargo: luta Muai Thai e torce pelo Timão. Mas dado o tamanho do troço, parece que não é um simples presidente do TSE, órgão administrativo que toca o processo eleitoral, que está assumindo, mas sim o imperador do Brasil. Ops!

“Somos a única democracia do mundo que apura e divulga o resultado da eleição no mesmo dia”, disse Alexandre de Moraes, concluindo que isso é “motivo de orgulho nacional”. Faltou explicar por que países tão mais ricos e desenvolvidos escolhem caminho alternativo, mais lento. Por ser também mais seguro e transparente?

Na bolha midiática, cúmplice desse teatro, os militantes estavam em polvorosa. Miriam Leitão escreveu: “A posse de Alexandre de Moraes no TSE, e o encerramento do mandato correto de Edson Fachin, está sendo uma forte defesa da democracia. O presidente Bolsonaro tem que ouvir tudo e ver todos os seus desafetos”. Risos! Essa turma realmente acredita que basta falar em democracia para defende-la?

Mas não faltam “liberais” pregando voto em Lula, agora que está liberado pedir voto. Um deles, Pedro Menezes, disse que Lula é a única opção contra o “Chávez brasileiro”, ignorando que é Lula quem sempre defendeu o modelo venezuelano.

Com medo de um golpe futuro imaginário, ele escolheu (sem esconder a empolgação) o ladrão do Foro de SP companheiro dos piores ditadores do continente, elegível por um golpe supremo. Nunca poderemos agradecer o suficiente a Bolsonaro pelo seu maior feito: fazer todos os petistas enrustidos saírem do armário e assumirem seu esquerdismo patológico em praça pública! Quanto “liberal” desmascarado!!!

Aliás, como sintetizou um seguidor meu, esse início de campanha foi bem simbólico e coerente: Bolsonaro foi na cidade onde teve uma segunda vida iniciada. Lula foi a um encontro com “juízes” que deram a ele uma segunda vida política, num malabarismo bizarro.

Por fim, ao ver juntos na cerimônia de posse de Alexandre os ex-presidentes Sarney, Lula, Dilma e Temer, sentados lado a lado, questionamos: como o Brasil conseguiu sobreviver apesar deles? Como ainda respiramos ares relativamente democráticos, não obstante tal passado podre? Isso é mesmo um enorme mistério!

DEU NO TWITTER

BERNARDO - DIRETO DO PINGO NOS Is

DEU NO TWITTER

DEU NO TWITTER

BERNARDO - DIRETO DO PINGO NOS Is