COMENTÁRIOS SELECIONADOS

Comentário sobre a postagem TARCÍSIO MARTINS – LONDRINA-PR

Flavio:

Deixei de visitar este blog há 3 anos, quando ele estava em putrefação avançada.

Passando, por infelicidade, vejo que é a própria podridão!

Quem era essa gazeta, meu Deus!

O que o ódio consegue fazer, gente!

* * *

É um fedor da porra; num tem detergente que dê jeito a tanto mau cheiro e tanto ódio

14 pensou em “UM BLOG PUTREFATO E CHEIO DE ÓDIO

  1. Me lembro do Flavio e seus comentários aromáticos, floridos, com flagrância de lavanda. Fazem falta.

    Flavio, Venha dar o ar de sua graça e lembrar dos tempos em que isso aqui era a primavera nos campos, ou algo parecido com isso.

  2. Alto nível fubânico… O jbf e seu cheiro de alfazema e flores do campo…Adoro elogios. Valeu, Flávio.

    Quanto ao ódio… Juro que estou desde 2013 acompanhando “as coisas e a gente (eita povo maravilhoso)” fubânica e desconheço esse tal ódio. Observo, desde tal data, colunistas e comentaristas de ótimo senso de humor e molecagem. O máximo que vi foi uma ou outra discussão mais acalorada e um duelo de facas, que por falta de faca, não se concretizou. No mais vejo apenas colunistas e comentaristas concordando e discordando em salutar troca de mensagens. Somos tão chegados ao amor que às quintas (talvez o Flávio não saiba) nos reunimos em um bordel de quinta categoria, comemos quengas, buchada de bode e bebemos até cair, quando somos chutados do “inferninho” pelo Assuero, responsável pelo bom nome do Cabaré do Tio Berto.

    • Passando, por infelicidade, vejo que é a própria podridão!

      Também não entendi… Será que ele pegou algum ônibus errado e o ponto final era o jbf?

      Dê a luz a esses cegos, señor Flávio, por favor…

      Confessa que estava morrendo de saudades de comentar e que nesses três anos sempre dá uma entradinha, uma leitura rápida. Flávio, sabemos que o jbf é viciante. Confessa, vai…

  3. Para termos o señor Flávio de volta, sugiro a Berto que promova um mutirão de limpeza e desinfecção (limpemos as estrebarias de Áugias, rei de Élis).

  4. Aproveito a oportunidade neste breve e rasteiro encontro de ex-fubânicos para sugerir uma leve troca de sigla e nome do jornal: JFB – Jornal da Família Bolsonaro, que um dia, há pouco tempo, rezava no catecismo de Millôr Fernandes: “Jornalismo é oposição, o resto é balcão de secos e molhados” . .

    O que não entendo é essa reclamação por falta de verba, quando os “meninos” filhos do presidente estão doidos para patrocinar qualquer tipo de apoio ao (des) governo do pai.

    • ” Aproveito a oportunidade neste breve e rasteiro encontro de ex-fubânicos ”

      Quem seriam os ex-fubanicos ?
      Você e o Flávio ?
      Lhe dou outra sugestão . Crie o seu JBF e peça a verba aos meninos do Bolsonaro e , pelo que escreve , você ficará milionário , podendo até comprar um jatinho financiado pelo BNDES ( ops , isso era no tempo da Dilma ).

  5. Flávio, Flávio…

    Diz aí, você não sai do JBF, é não?

    Confessa que não resistiu à tentação de ver teus comentários publicados sem censura e resolveu dar o ar da graça, afinal, nos blogs limpinhos e cheirosos da esquerda eles não teriam chance.

    Seja bem vindo.

  6. Eu não vejo ódio aqui. Eu vejo as pessoas colocarem seus pensamentos de forma totalmente livre. O problema é que quando começa a se criticar a corrupção feita pela esquerda, sob a batuta do PT, as pessoas passam a nos considerar reacionários.

  7. Pingback: MUDANÇA DO NOME DESTA GAZETA ESCROTA | JORNAL DA BESTA FUBANA

Deixe uma resposta