COMENTÁRIOS SELECIONADOS

Comentário sobre a postagem PLURALISMO UNIVERSITÁRIO? CONTA OUTRA

Rômulo Simões Angélica:

A área de humanas na universidades federais É UM VERDADEIRO DESASTRE.

Presenciei, como pró-reitor, verdadeiros absurdos, impossíveis de serem descritos em tão pouco espaço.

Jovens completamente enganados por professores (???) canalhas, farsantes, sem a mínima condição de serem considerados Professores.

São totalmente imbecilizados, só repetem chavões, palavras de ordem, discursos prontos. São verdadeiros papagaios.

Na pós-graduação o desastre é ainda maior.

Dissertações e teses imprestáveis. Rechaçam o Método Científico.

Dá nojo de apenas ler alguns títulos, de teses que tenho colecionado.

Olhem essa, da Universidade Federal de Pernambuco (Olha aí, Assuero e Berto!), Curso de Mestrado em Psicologia:

A folia dos cus prolapsados: pornografia bizarra e prazeres sexuais entre mulheres. (clique aqui para acessar)

Vou preparar um artigo sobre isso.

2 pensou em “PROLAPSO CUZÍFERO EM TERRAS PERNAMBUCANAS

  1. Existem pavor e aversão a qualquer material que fale de cu e de ânus, trazidos por um medo machisda e heterossexual de que estejam sendo ameaçados em sua integridade.
    No caso abordado, aqui, parte-se do princípio pré-conceituoso de que um pós-graduando em Psicologia falar em sua tese de cus desviados de sua “posição natural” há de ser uma aberração em termos de trabalho acadêmico, o que pode ser, ou não, verdadeiro.
    Talvez eu me disponha a ler a tese. Por enquanto fiquei na leitura do sumário, que indica que se trata de um trabalho bem feito, com o uso de linguagem adequada a uma Mestranda (ou deveria dizer “uma Mestrando”?) em Psicologia, que não seria bem-vinda a dar palpites sobre algum trabalho técnico de um geólogo a respeito da conformação da vagina das pedras. Enfim, eu digo que é foda “partir do princípio de que”, de repente a coisa parece mas não é, ou é sem parecer, em assim sendo, o que acaba sendo um cu de boi para conferir. Convido a todos para juntos fazermos a leitura comparativa da tese com o voto do Gilmard Mendes no caso da reeleição dos presidentes do Senado e da Câmara para vermos se podemos chegar a uma conclusão não panfletária. 📜📜📜📜📜

  2. Eu não queria me meter porque conheço bem o pessoal do departamento e defendi um projeto muito interessante quando Suape deu aquele boom e atraiu muita gente. Um professor se preocupou com. Os filhos gerados quando a empolgada acabasse. Fez um projeto que a Petrobrás financiou. Mas, voltando ao cú.
    Até entenderia com mais facilidade se este trabalho fosse feito por um pós graduando em cirurgia plástico, em medicina, ou afins. Sempre pensei que psicologia tratava da cabeça, não do cú. Eu entendo que um curso de pós deve trazer retorno pra sociedade. Meus alunos, no primeiro dia de aula,são informados que devem publicar coisas que transformem a sociedade. Tem alguns que insustem em fazer revisão da literatura sobre um tema, outros procuram entender a percepção de gestores e eu pergunto: isso muda o mundo? Teve uma orientanda que queria fazer a análise de gestão de hospitais e eu disse, educamente, que meu negócio é número e gestão ficaria melhor em administração.
    Mas na linha desse trabalho tem outros como “minhas experiências sexuais em banheiros públicos” o que eu acho ruim nisso é o tempo de estudo, a formação de um banca, a defesa, ou seja, tudo custo.

Deixe uma resposta