DEU NO JORNAL

As fofocas sobre os atos de Sete de Setembro não decorrem de “risco de violência”, mas do risco que virar uma grande demonstração de força de Jair Bolsonaro.

Ao contrário de outras, as manifestações da turma que veste verde e amarelo nunca foram caracterizadas pela violência.

* * *

O que gostei nessa nota aí de cima foi a expressão “turma que veste verde e amarelo”.

Trata-se de um time de gente decente, patriótica e higienizada, bem diferente da turba de terroristas que vestem vermelho, composta por machos fedorentos e fêmeas do suvaco cabeludo.

A palavra “fofoca”, logo no começo da notícia – fofoca sobre “risco de violência” feita por um time de felas-da-puta -, resume tudo: só tem canalha no outro lado.

Aqui no Recife, nós, os cidadãos decentes e de bem, estaremos reunidos pacífica e ordeiramente à beira-mar, na praia da Boa Viagem, no próximo dia 7 de setembro.

Vestidos com nossas camisetas verde-amarelas, eu, Aline e João estaremos lá.

3 pensou em “NÓS VAMOS

  1. “Fofocas de bastidor” dão conta de que o desespero é grande por parte do carecão. O chão vai tremer e quando isso acontece os políticos tomam decisões a favor do povo.

    Temer esteve ontem em Brasília só para articular um encontro entre Bolsonaro e Xandão, a mando deste último, que deve estar passando as noites com Rivotril.

    Não se esqueçam que ano que vem tem eleições. Se tem uma coisa que político teme mais que tudo, é falta de votos.

    No dia 7 de setembro, sairei daqui de Ribeirão Preto e irei para a Paulista, pois é lá que a coisa vai ferver.

  2. E tem mais…

    Se vai ter briga, ou não, eu não sei! Só sei que, fazem mais de dois mil anos que se sabe:

    Si vis pacem, para bellum. Se queres a paz, prepara-te para a guerra.

    A melhor preparação seria levar um AK-47 para as manifestações “pacíficas”. Como não me é possível, levarei apenas um belo cassete de uma madeira bem dura.

Deixe uma resposta