CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Berto,

fico me perguntando se devo continuar recluso já que meus avós se foram há muito tempo (tenho 87).

Depois de ter lavado minhas velhas mãos com um sabonete danado de cheiroso dado por minhas netas, mando-lhe meu afetuoso abraço, como sempre bem de longe.

R. Retribuo seu carinhoso abraço, meu estimado leitor.

Também de longe…

Uma boa e tranquila quarentena pra você e pra todos que você ama.

Brigadão pela força e pela audiência.

Deixe uma resposta