COMENTÁRIOS SELECIONADOS

Comentário sobre a postagem UM VÍRUS BANÂNICO: NÃO ANDA EM ÔNIBUS LOTADO

Goiano:

É preciso analisar com profundidade o que é dito superficialmente para passar ideias falsas: o que quer dizer o autor da postagem?

Alguém é capaz de pensar, raciocinar e responder?

Vou arriscar: Ele quer dizer que é mentira que o vírus Covid 19 seja perigoso?

Sim, ele quer dizer isso, quando procura mostrar que se o vídeo não é tratado como perigoso pelas autoridades em uma situação e em outras não, deve-se concluir que as autoridades estão mentindo e que o vírus é inofensivo.

Bem, se ele, o vírus, deve ser ignorado, deve ser falso, também, que tenha causado 151.000 casos fatais no Brasil e que o índice de letalidade seja da ordem de três por cento e que seriam muito maiores os avanços caso as autoridades sanitárias de diversos países não tivessem adotado medidas para sua contenção.

Para quem não sabe, já são mais de um milhão de vítimas fatais no mundo e mais de trinta e três registros de positivados, isto é, de contaminados pela doença.

É preciso parar com essa negação, que tem o objetivo de reforçar as maluquices de Jair Messias Bolsonaro, e sair do pensamento mágico: a ciência do século vinte e um está aí para defender a vida e quem embarca em sentido contrário estimula a morte e se coloca em situação de suicida potencial.

* * *

46 pensou em “GRANDE MÍDIA FUNERÁRIA, COLUNISTA FUBÂNICO FUNERÁRIO

  1. Publicado o comentário, faltou a errata, que foi publicada junto com o comentário:

    ERRATA: trinta e três MILHÕES de registros se positivados. Isto é, trinta e três milhões de contaminados oficialmente registrados no mundo.

    Mas, era o dia de erratas, e outra que não foi feita cabe aqui:

    ERRATA 2: “se o vídeo é tratado como perigoso pelas autoridades em uma situação e em outras não”

    • Pessoas infectadas e daí ?
      Quantas pessoas são infectadas pelo vírus da gripe ?
      Pelo H1N1 ?
      Quantas vão morrer de fome por causa da paralisação do mundo ?
      Quantos suicídios ?
      Ou só quem morre de COVID ou pela polícia importa e o resto é efeito colateral ?

  2. Goiano acredita 100% em tudo que os governos dizem , o do Bolsonaro inclusive , e por isto afirma sem sombra de dúvidas que as pessoas que os governos dizem que morreram em virtude do vírus , realmente morreram disto ,mesmo aquelas que foram atropeladas , como relatado pela Globo ou de câncer , como foi o caso da irmã do meu genro , e que no atestado de óbito consta , suspeita de Covid e com dois exames negativos .
    As perguntas que faço são as seguintes : como colocado no post , o vírus fica em algum lugar esperando um incauto para atacá-lo ?
    O Goiano conseguirá ficar em casa , sem nenhum contacto com exterior , produzindo sua alimentação , seus materiais de higiene pessoal , as suas fontes de energia , durante , no mínimo 5 anos ?
    Algum ser humano comum consegue ?
    O Goiano sabe que , no mesmo período , em 2019 , morreram de PNEUMONIA ,139537 contra 140991 de Covid este ano ?

  3. Goiano, morrem 40 mil pessoas por ano de DPOC – Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica por ano. A Bronquite faz parte disso. Alguma vez se pensou em parar o país para que este tipo de doença não se dissemine? São doenças que, mesmo tratadas deixam sequelas graves.

    Goiano, morrem no BR por ano 1,5 milhões de pessoas por AVC ou ataques cardíacos. Vamos fazer lock down por isso?

    Uma coisa eu posso te garantir: a incidência de mortes pela gripe chinesa é muito maior entre idosos do que em pessoas mais jovens.

    A fome causada em crianças no Brasil e no Mundo em função da paralisação da economia mundial será 5 vezes maior que o total causado pela gripe que a China produziu e espalhou no mundo. Isso quem diz é a OMS.

  4. Taí uma excelente pergunto que faz Airton: O Goiano conseguirá ficar em casa , sem nenhum contacto com exterior , produzindo sua alimentação , seus materiais de higiene pessoal , as suas fontes de energia , durante , no mínimo 5 anos ?

    O bolivarianismo do século vinte e um está aí para defender a vida e quem embarca em sentido contrário estimula a morte e se coloca em situação de suicida potencial.

    Vou ali falar com uns “pajaritos” e depois retorno ao vice-ministério fubânico da suprema felicidade, criado por Berto com inspiração (cópia descarada) no magistral ditador venezuelano.

    Falando em paraíso socialistas… Gente ingrata… Argentinos tomaram as ruas no 12 de outubro, manifestando-se contra o maravilhoso governo da Cristina… Hubo fuertes movilizaciones contra el Gobierno en el centro porteño y distintas ciudades del país. Los manifestantes llevaron banderas argentinas y carteles en contra de la reforma judicial, la corrupción y la cuarentena, entre otros reclamos. Se trató de la octava manifestación en contra de la gestión de Alberto Fernández durante la cuarentena. Las anteriores fueron el 20 de junio, el 9 de julio, el 1°, 17 y el 26 de agosto y el 13 y el 19 de septiembre.

  5. o virus está ai e não a duvidas, só discordo dos numeros apresentados, pois só no rol de pessoas que conheço ,tres que morreram de causas naturais foram enterrados como covid,será que os hospitais estão levando alguma vantagem enterrando como covid ? , se alguem souber me explica ai.

  6. Eu gostaria de viver num mundo em que todas as mortes por gripe, AVC, Infartos, Pneumonias, câncer, etc fossem evitadas.

    Também acho que as pessoas devem poder sair às ruas para ganhar seu sustento.

    Mas falta cultura ao Brasileiro para evitar o contágio de uma simples gripe. Veja que nos países asiáticos qualquer pessoa resfriada sai às ruas com máscara. Na China, quando a poluição aumenta, as pessoas saem às ruas com máscara.

    Porque o Brasileiro se recusa a se proteger e aos outros com uma simples máscara?

    E também não concordo que o Covid seja só uma “gripezinha”. Afinal, a gripe também mata.

    • Francisco, perca algum tempo analisando sua própria frase: E também não concordo que o Covid seja só uma “gripezinha”. Afinal, a gripe também mata.

      Depois de muita análise, reconsidere seriamente reescrevê-la.

      • Eu entendi que Francisco disse que esse negócio de falar em “gripezinha” é fajuto, porque não há gripezinhas, já que as gripes em geral matam. O que acontece com elas é semelhante, nesse particular, ao Covid 19: ambos matam, mas para uns apresentam sintomas leves ou até ausência de sintomas. Por isso, sou de opinião que não é preciso reescrever, embora possa ser necessário recompreender.

  7. Dica de leitura:
    Sancho acabou de reler o livro Arquipélago Gulag ,do Soljenitsin. Архипелаг ГУЛАГ (Brasil: Arquipélago Gulag /Portugal: Arquipélago de Gulag) é uma obra de Alexander Soljenítsin. É provavelmente a mais forte e a certamente a mais influente obra sobre como funcionavam os gulags (campos de concentração e de trabalho forçado na antiga União Soviética) nos tempos de Josef Stálin.

    Soljenítsin havia escrito um livro com menos páginas sobre o assunto, o magnífico “Um Dia na Vida de Ivan Deníssovitch”, sobre os campos de trabalhos forçados. Mas “O Arquipélago Gulag” é um retrato maior e mais poderoso do que fizeram com aqueles que discordavam ou eles achavam que discordavam de seus métodos de gerir a União Soviética. A historiadora Anne Applebaum, no livro “Gulag — Uma História dos Campos de Prisioneiros Soviéticos” (Ediouro, 749 páginas, tradução de Mário Vilela e Ibraíma Dafonte), explica que “a palavra Gulag é um acrônimo de Glavnoe Upravlenie Lagerei, ou Administração Central dos Campos. Com o tempo, passou também a indicar não só a administração dos campos de concentração, mas também o próprio sistema soviético de trabalho escravo, em todas as suas formas e variedades: campos de trabalhos forçados, campos punitivos, campos criminais e políticos, campos femininos, campos infantis, campos de trânsito.

    • Sancho Pança, a dica de leitura pode ser boa, é importante ampliar a cultura, mas o objetivo de reforçar o anticomunismo no Brasil, hoje, cheira a forçação de barra manter a crença nos superpoderes heroicos e mitológicos de Jair Messias Bolsonaro em sua batalha para impedir que o Brasil se transforme em uma nova: Argentina-Venezuela-Cuba-EOEscambau.
      O Arquipélago Gulag, publicado em 1973, ajudou a promovera queda do Muro de Berlim dezesseis anos depois, em 1989.
      Sim, todos sabemos dos horrores praticados pelos regimes comunistas, mas ficar com isso na cabeça agora para ficar votando em Jair Messias Bolsonaro é tontice.
      Chega de direita, ela está aí (aqui e nos Estados Unidos) tomando medidas erradas no combate ao Covid 19, o que leva a mortes evitáveis.
      Mas, se acreditas que Jair Messias Bolsonaro faz um bom governo, foca nisso.
      Esquece essa porra de comunismo, porra. Isso está só nas vossas cebeçoilas.

      • Pôxa, Goiano, eu estava só dando dicas de livros que li na juventude e estou relendo agora aos meus 57 anos para ver se me causam a mesma impressão.

        Por exemplo, irei reler semana que vem O Livro Negro do Comunismo: Crimes, Terror, Repressão (em francês, Le Livre noir du communisme: Crimes, terreur, répression) é uma obra anticomunista coletiva de professores e pesquisadores universitários europeus. Foi editado e prefaciado por Stéphane Courtois, diretor de pesquisas do Centre national de la recherche scientifique (CNRS), em colaboração com Nicolas Werth, Jean-Louis Panné, Andrzej Paczkowski, Karel Bartošek e Jean-Louis Margolin. Originalmente publicada na França pela editora Robert Laffont, a obra foi lançada por ocasião dos 80 anos da Revolução Russa e se propõe a realizar um inventário da repressão política, execuções extra-judiciais, deportações, crimes de guerra e abusos de direitos humanos alegadamente perpetrados por regimes comunistas. As edições lusófonas foram lançadas pela editora Bertrand no Brasil e pela Quetzal Editores em Portugal.

        Entenda bem. Meu único objetivo é reler certas obras para ver se me causam o mesmo espanto, pavor, desespero que tive na juventude ao ler.

        Mas, como o tema é “pesado”, estou também que o Livro do Desassossego, do Fernando Pessoa em mãos, para reler. O Livro do Desassossego é, na opinião sanchiana, uma das maiores obras de Fernando Pessoa. É assinado pelo semi-heterônimo Bernardo, que assina coluna de vídeo aqui no jbf..

        • Depois de tais leituras, voltarei para minha coleção do Almanaque dos Escoteiros Mirins. Lançado em 1971, o Manual do Escoteiro Mirim tornou-se um guia para crianças aventureiras (e outras nem tanto da época). A obra traz muitos ensinamentos sobre escotismo.

          Huey, Dewey, and Louie são meus personagens Disney favoritos.

        • Sancho Pança, se todos lesse no mundo igual a você…
          Já leste Huracán sobre el azúcar, do Sartre? Não é para tornar alguém comunista, mas para compreender, pelo menos sob o ponto de vista sartreano, a realidade cubana de antes e depois da revolução (sim, sabemos que Cuba era rica pra caralho e agora está pobre pra cacete).
          Sobre as Esquerdas, a mulher do Sartre, a Simone de Beauvoir, disse certa vez: “Éramos muito difíceis de classificar. De Esquerda, mas não Comunistas”.
          É o que acontece hoje, sessenta anos depois: Sou muito difícil de classificar, porque sou de Esquerda mas não sou Comunista.
          Lula também.

          • Li há na época em que Simone era gatinha…

            Está disponível em pdf par quem desejar. Ler sempre é um grande negócio.

            https://www.academia.edu/6409942/Hurac%C3%A1n_sobre_el_az%C3%BAcar_Jean_Paul_Sartre%C3%A1%C3%BA

            Diz você que : “sou de Esquerda mas não sou Comunista.
            Lula também”

            Como assim? Como você pode afirmar que Lula não é comunista? não entendi. Será que você é tão íntimo do cidadão de São Bernardo para tal afirmação?

            Fidel também dizia não ser comunista e deu no que deu.

            Por exemplo: sou de direita e digo, sem medo de errar, que Bolsonaro é social-democrata.

            Explico minha a afirmação: o cara teve 30 anos fazendo parte do Centrão sem fundar partido de direita, sempre sendo eleito por partidos de esquerda;

            Não há fotos pessoais de Bolsonaro com direitistas famosos.

            Os que giram ao seu redor são de esquerda.

            E vem a mídia internacional e tasca sem medo de ser feliz: Bolsonaro é extrema-direita.

            Por que Marine Le Pen é de extrema direita e Jair Bolsonaro não é? Alguma foto dos dois? Não? Algum encontro entre os dois? Não?

            Beijão de Sancho para Marion Anne Perrine Le Pen.

            • Em 2018 a líder do Rassemblement National (antiga Frente Nacional) tentou afastar a classificação de “extrema-direita” –atribuída a seu partido na França– do candidato brasileiro do PSL. Disse que posicionamentos como o de Bolsonaro são intransponíveis para a realidade francesa.

  8. Bolsonaro, Trump e covid… um trio que dominou 2020… Quase nada fala a mídia de “outras doenças”… Deixou de haver doenças coronárias, deixou de haver doenças oncológicas, deixou de haver acidentes vasculares cerebrais. Já não há homicídios, já não há suicídios, já não há “sinistralidade rodoviária” (assassínios no asfalto), já quase não registram violência doméstica. Ninguém mais ouviu falar de tudo isto, que antes dominava os telediários e o discurso de certos cronistas.

    Pouquíssimas palavras, nos dias que vão correndo, sobre os riscos do aquecimento global, o degelo no Pólo Norte. Até a menina Greta se eclipsou do mapa mediático. “Vinte-vinte” é um ano atípico, sim senhor. E 2021 ameaça repetir a dose?

  9. Vamos por atacado, para Airton, João Francisco, Sancho Pança, Francisco e quem mais vestir a carapuça:

    Viés de confirmação, em termos simplificados, é compreendido pelos Psicólogos como  a reunião seletiva de evidências que sustentam o que uma pessoa já acredita enquanto se ignoram ou se rejeitam evidências que sustenta uma conclusão diferente.

    O viés de confirmação contribui com um excesso de confiança em crenças pessoais e pode manter ou reforçar crenças mesmo em face de evidências contrárias.

    As pessoas em geral, eu, tu, eles, costumam ser dominadas por esse fenômeno – e lutar contra a sua prevalência, que cria obstáculos ao conhecimento “real” de um fato político, social ou privado, exige determinação de abrir a mente à possibilidade de estarmos sofrendo tal influência.

    É possível observar isso claramente pela leitura de muitos textos e comentários no Jornal da Besta Fubana, e alhures, assim como em discussões e debates por onde for.

    Hoje, nos comentários a esta postagem, vemos pessoas embarcarem em equívocos determinados pelo viés de confirmação: a notícia em que se baseiam é falsa, distorcida ou deturpada, mas, como serve aos seus propósitos, ficam com ela e abandonam as notícias procedentes.

    1) Airton acredita que morre tanta gente, ou mais, de gripe, H1N1, do que de Covid 19. Ele não acredita nas estatísticas verdadeiras que demonstram que não é assim.

    2) Airton está certo de que o afastamento social matará tanto ou mais que as mortes que a Covid 19 causaria se o afastamento não ocorresse. Os dados que indicam que mesmo com o afastamento social e demais medidas, em seis meses mais de trinta e sete milhões de pessoas foram infectadas, mais de um milhão de pessoas perderam a vida, e que sem o afastamento social o contágio e mortes poderiam equiparar-se a pestes que assolaram o mundo, como a bubônica, que matou pelo menos cem milhões de pessoas no mundo (metade da população brasileira), e já que Airton fala de gripe, tivemos a Gripe Espanhola, que há cem anos ceifou cinquenta milhões de vida no mundo,

    3) Para se ter uma comparação, Airton, a Gripe Suína (H1N1), que se espalhou pelo mundo em 2009, matou cerca de dezesseis mil pessoas na época, o que dá uma idéia da relação entre ela e o Covid 19.

    4) Airton ainda faz umas indagações sobre mortes por suicídio, mortes causadas pela polícia… Fico pensando o que ele quer dizer com isso, mas certamente deve ser para dizer que a Covid 19 está sendo super-considerada, o que não me parece fazer sentido.

    5) Airton diz que eu acredito cem por cento em tudo o que os governos dizem, inclusive no do Jair Messias Bcolsonaro, afirmação que não consigo entender de onde ele tirou. Sobre isso, tenho uma informação: o Jair Messias Bolsonaro é responsável pelo mau enfrentamento da Covid 19. Duvidam, né? Pois, tanto assim é, que estudo realizado pela |Universidade Federal do Rio de Janeiro concluiu que os municípios mais gravemente afetados pela epidemia sofreram o “efeito bolsonaro”, isto é, são aqueles de mais eleitores do mito no primeiro turno.

    6) Airton pergunta se o vírus fica num canto de tocaia pronto para atacar: não! É justamente o contrário, esse vírus fica pulando de um lado para outro, ativamente, dinamicamente, passando de pessoa a pessoa, o que também é um diferencial dos vírus transmitidos por mosquitos por exemplo.

    7) Airton quer saber se ficarei e se ficaremos todos cinco anos em isolamento total, produzindo o próprio alimento, remédios, roupas, é claro que ironizando. Não, Airton, precisamos pegar o vírus aos poucos, para não sobrecarregar os sistemas de saúde e para, quando o pegdarmos, podermos ser tratados convenientemente, inclusive havendo respiradores suficientes. E ganhar tempo, esperando efeito rebanho, vacina, imunização e, até, fim (relativo) do vírus, o que é difícil mas não impossível. Lembre-se: a varíola ficou por aí por mais de três mil anos e foi (relativamente) erradicada em 1980, com a vacinação em massa. Mesmo assim é preciso continuar cuidando, para que não volte.

    8) Airton, e outros, tomam exceções como regra, como viés de confirmação de suas crenças, de modo que se ele conhece ou ouviu falar de uma pessoa que teve “suspeita” de Covid mas acredita que morreu de outra causa, isso quer para ele dizer que no geral as pessoas estão morrendo de causas diversas e estão dizendo que é Covid…

    9) Airton diz que em 2019 , morreram de PNEUMONIA ,139.537 contra 140.991 de Covid este ano. O fato é que, além da pneumonia, que mate 2.700.000 pessoas no mundo inteiro, no caso do Brasil, segundo Airton, além das 139.537 mortes por pneumonia morreram em 2019 mais 140.991 por Covid 19. Creio que Airton queria dizer que, então, não faz sentido fazer isolamento social para Covid 19 e não fazer para pneumonia. Duas coisas: a) os protocolos para pneumonia já estão definidos mundialmente e apesar das vacinas e de outras medidas sanitárias existe uma mortalidade mundial anual definida, sendo que a maior parte ocorre na Ásia e África (81 a 160 óbitos por cem mil contaminados). No Brasil são entre 11 e 50 óbitos por cem mil doentes. b) as projeções feitas por cientistas indicavam que sem o afastamento social ao invés de cento e quarenta mil mortos por Covid 19 teríamos hoje mais de um milhão de óbitos no Brasil.

    10) João Francisco pergunta se devemos fazer lockdown por causa das mortes por AVC e ataque cardíaco que segundo ele somam um milhão e meio de óbitos anuais. A pergunta encerra a crença de João Francisco de que AVC e ataque cardíaco são transmissíveis pelo contato social. Ele também diz que morrem 40 mil pessoas por ano de DPOC – Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica por ano. A Bronquite faz parte disso. Alguma vez se pensou em parar o país para que este tipo de doença não se dissemine?  A resposta é não, mas essa respostda não leva à conclusão desejada por João Francisco.

    11) A fome causada em crianças no Brasil e no Mundo em função da paralisação da economia mundial será 5 vezes maior que o total causado pela gripe que a China produziu e espalhou no mundo, diz João Francisco, confundindo gripe com Covid 19. a) no Brasil, graças ao Congresso Nacional, o auxílio de seiscentos reais em uns casos e de mil e duzentos reais em outros, além do socorro que o governo vem dando às empresas, e outras medidas emergenciais, os efeitos da paralisação são menos graves e o governo até tem dito que a economia brasileira está reagindo bem à epidemia. b) a expressão “gripe que a China produziu” revela a crença de que a China produziu um vírus em laboratório para destruir o mundo, o que equivaleria a matar a galinha dos ovos de ouro (a economia chinesa perderia muito com o empobrecimento mundial, pois sua pujança está nas exportações). Seria um tiro no pé.

    12) Sancho Pança repete um argumento de objetivo enigmático, sobre se eru serei capaz de ficar cinco anos vivendo como Robson Crusoé. Ora, que eu saiba ninguém está vivendo assim, todos precisam ir à farmácia, ao supermercado, ao médico, procurando sair de casa o mínimo possível e mantendo os cuidados recomendados, para evitar a contaminação, aguardando efeito rebanho, vacina, imunização ou distribuição em massa de cloroquina e ivermectina. Em seguida, Sancho chama a atenção das pessoas parda o perigo de Jair Messias Bolsonaro não ser reeleito e o Brasil se tornar uma nova Argentina, Cuba, Venezuela, Coreia do Norte, China… Foge, gente! Lujla vem aí para implantar o comunismo no Brasil e mandar fuzilar todo o mundo, além de acabar com a Pátria, a Bandeira, a Religdiuãoi, a Família e a Propriedade (e roubar muito!). Putz.

    13) Francisco Pereira, é possível que alguns erros tenham sido cometidos, mas… é falso que esteja fazendo isso para levantar uma grana extra:
    https://piaui.folha.uol.com.br/lupa/2020/06/22/verificamos-hospitais-verba-covid/

    • Goiano, eu só vou dizer uma coisa, Covid 19 é uma gripe do tipo Coronavirus. Portanto é uma GRIPE sim.

      Outros tipos: H1N1, tem a influenza, todos com sub tipos. Tudo é gripe. O resto dos argumentos perdem sentido dado o desconhecimento do assunto por v.

      • João Francisco, tens e não tens razão. O que se procura, ao diferençar Covid 19 de gripe é evitar que alguém caia na falácia de que “se trata de uma gripezinha”. O Covid, todos eles, têm semelhanças e dessemelhanças com Influenza, este causador da chamada “gripe comum”, muito comum em período de frio e de transição de temperatura.
        Estabelecer diferenças entre os diversos tipos de enfermidades respiratórias possibilita o enfrentamento adequado, o que foi prejudicado por Jair Messias Bolsonaro quando divulgou a cert4eza de chefe de estado de que Covid 19 era só uma gripezinha, o que levou administrações públicas a descuidarem das atenções necessárias, levando a contaminações e mortes evitáveis.
        Por estares fechado com a direita de Jair |Messias Bolsonaro queres, firmemente, estabelecer que Covid 19 é gripe e ponto final.
        Mas… para Influenza já há vacina (e só não se vacina quem não quer), ao passo que para Covid 19 ainda não há disponível.
        Tentas fugir do debate com essa estratégia boba?
        Pois saibas que mesmo que eu esteja errado quanto a isso, não significa que esteja errado quanto ao resto, embora possa estar, tu que sabes. Se quiseres, podes secar a garganta de tanto falar. Tamos aqui escutando.

        • Quer dizer que a Gripe Chinesa, causada por um coronavírus e que foi denominada de COVID-19 é uma gripe mas não é?

          Bom, depois deste triplo tuíste carpado por parte do Goiano eu me despeço. Eu não vou secar minha garganta, vou molhar.

          • A Influenza está para o Covid 19, assim como Dengue está para Chikungunya.
            João Francisco, o bom general sabe quando bater suas tropas em retirada.

  10. Dei ao Goiano um crédito que lendo o seu longo texto , pulando a aula de psicologia – não pretendo fazer o curso- que ele não merece . Pensei que fosse inteligente para saber que eu não falo de protocolos e sim de mortes – eu não me lembro qua a imprensa tenha em anos anteriores lamentado as mortes por outra natureza , que não seja a ” violência policial” .
    Se os protocolos propostos estivessem 100% corretos , no Brasil , as cracolândias da vida e os moradores de rua teriam sido exterminados e graças a Deus não foram . .
    Eu fiquei uns meses recluso , não saí de casa , nem coloquei o pé fora do portão e contraí o covid . A minha família que fazendo tudo isso que era recomendado pelos ” cientistas ” também se infectou ..
    U ” especialista ” , o mesmo que ironicamente fala sobre noticias falsas para o STE , previu que morreriam no Brasil , cerca de 1 milhão de pessoas e argumenta que só não morreu porque seguiram as os orientações da OMS
    A OMS – ela é especialista e formada por cientistas , né – , disse num primeiro momento que o uso de máscara era inútil , disse que era para todos ficarem em casa – daí a pergunta dos 5 anos – , depois disse para se pegar os infectados e os isolar – onde o Brasil faria isso ? – , depois disse que o fato das pessoas ficarem em casa nos países pobres a fome mataria mais que o vírus . É isso que você chama de cientista ?
    Eu não sou cientista e nem culto , você também não é cientista , mas é culto e poderia se quiser nos mostrar porque aquilo que era protocolo para confecção e liberação de uma vacina caiu de 10 anos para 8 meses .
    Ah , como se consegue o efeito rebanho com todos em casa ?

    • Meu caro Airton, apesar de achares que meus comentários não merecem ser lidos e de teres pulado a aula de Psicologia, insisto em que o viés de confirmação pode toldar nossa compreensão acurada das coisas.
      Por exemplo: Bolsonaristas insistem em repetir moradores da Cracolândia não pegam Covid 19, porque leem isso nas redes sociais e essa informação falsa lhes agrada.
      A verdade é outra. Vejamos o noticiário – destaquei esse de meados de agosto 2020: “Ao menos 28 moradores de rua morreram de covid-19 em SP
      Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, eram 767 casos suspeitos da doença entre os sem-teto, sendo que 286 tiveram resultado positivo”.
      Veja só, 28 corresponde a 3% de 930 pessoas, o que, face aos dados de mortalidade de 3%, indicaria uma taxa de infecção significativa, já que a população que mora na rua na cidade de São Paulo é de cerca de 15.000 pessoas.
      A administração municipal diz que não consegue saber quantos estão contaminados por ser difícil realizar os testes nessa faixa da população.
      Lamento que tenhas pego a Covid 19, mesmo estando em isolamento social tão absoluto quanto possível – eu me mantenho em casa há quase oito meses, mas não posso garantir que estou isento de pegar, porque recebo quem vem entregar o gás, vem correspondência, saio para as compras de mercado embora o mínimo possível, por vezes preciso ir à farmácia. Mas o certo é que parda pegar o Covid 19 é preciso que o vírus venha de contato, principalmente o contato direto ou por proximidade.
      Finalmente, muitos equívocos ocorreram e ocorrem por parte dos cientistas quanto ao Covid 19, por ser um vírus de relações pouco conhecidas, em estudo. A China, onde tudo começou, pelo que se sabe, cometeu vários erros iniciais, os cientistas foram e vieram em suas descobertas e suspeitas, a Cloroquina vai e vem, a Ivermectina acabou com as lombrigas de milhões de pessoas mas não se sabe se foi efetiva quanto ao Covid 19, uns falam em efeito rebanho, outros em que se vai ter de pegar é melhor pegar logo mesmo, hora o vírus fica no ar em suspensão, hora só pega em no máximo dois metros, são centenas de dúvidas e até ingenuidades sobre a pergunta que se ele é um vírus que morre com sabão como pode ser assim tão resistente e por aí vai.
      A vacina, perguntas, vai ser produzida com segurança em oito meses se em geral são necessários dez anos para a liberação? Ora, sabes que estabeleceu-se sum regime de urgência, motivada pela pandemia, mas também pelo interesse financeiro de produzir rapidamente e primeiro. Etapas foram queimadas e há críticos que dizem que isso pode determinar uma ineficiência, falsa eficiência, perigos à saúde e à vida, mas uma vez que seja testada em humanos e verificada a eficácia e pouca incidência de problemas… eu vou tomar.
      Ah, o “efeito rebanho” – foi mencionado por mim de pura sacanagem, era o que uma parte da comunidade científica achava que poderia ser feito e que Jair Messias Bolsonaro pregou e graças a isso os municípios onde ele foi mais votado no primeiro turno devem ter seguido suas ideias como gado e foi onde mais grave a epidemia atacou… (são dados de pesquisa feita pela UFRJ, segundo noticiário de hoje, a verificar amanhã).

  11. Coronavírus: entenda a doença
    Atualizado em 27/01/2020 00h44
    3-4 minutos

    Os coronavírus humanos causam infecções respiratórias brandas a moderadas, de curta duração. Não há casos confirmados no Brasil.

    Com o aparecimento dos casos de doença respiratória causada pelo coronavírus na China, o governo brasileiro vem adotando medidas de preparação, orientação e controle para um possível atendimento de casos suspeitos no país.

    A Anvisa integra o Centro de Operações de Emergência (COE) – Coronavírus. Instituído na quarta-feira (22/1) pelo Ministério da Saúde, o comitê tem como objetivo preparar a rede pública de saúde para o atendimento de possíveis casos no Brasil, a fim de responder a eventuais ocorrências de forma unificada e imediata.

    É importante destacar que, até o momento, não há confirmação de casos no Brasil.
    Atuação da Anvisa

    A Anvisa está orientando as equipes que trabalham em portos, aeroportos e fronteiras sobre a detecção de casos suspeitos e a utilização de equipamento de proteção individual (EPI), conforme descrito nos protocolos da Agência em eventos de saúde pública. Além disso, foram intensificados os procedimentos de limpeza e desinfecção nos terminais.

    A Agência está acompanhando as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), do Ministério da Saúde e da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). Até o momento, não há recomendação de restrições de viagem.

    Além disso, a Anvisa preparou informes sonoros com orientações aos viajantes para divulgação em aeroportos.

    O que são coronavírus?

    Os coronavírus (CoV), conhecidos desde meados dos anos 1960, são uma grande família viral comum em animais.

    Quais os sintomas?

    Os coronavírus humanos causam infecções respiratórias brandas a moderadas, de curta duração. Os sintomas mais comuns são tosse, dor de garganta, coriza e febre. Em pessoas com doenças cardiopulmonares, com sistema imunológico comprometido ou bebês e idosos existe a possibilidade de o vírus causar infecções das vias aéreas inferiores, como pneumonia.

    Qual o modo de transmissão?

    A principal forma de transmissão dos coronavírus se dá por contato próximo de pessoa a pessoa.

    Existe tratamento?

    Não existe um tratamento específico. É recomendado procurar um médico para avaliar os sintomas e acompanhar a evolução do quadro.

    Como prevenir?

    Não existe vacina contra os coronavírus. Para reduzir a chance de contaminação, sugere-se evitar o contato com pessoas doentes, lavar com regularidade as mãos por pelo menos 20 segundos, utilizando água e sabão, e evitar tocar nos olhos, no nariz e na boca.

    https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/noticias-anvisa/2020/coronavirus-entenda-a-doenca

    • Grato pelas informações, Airton. Isso foi antes do Carnaval. De lá para cá mais de cinco milhões se infectaram e mais de cento e cinquenta mil morreram por Covid 19.

  12. Sistema de saúde mais eficiente do mundo. A maravilhosa ausência da covid-19 na Coreia do Norte.
    Apesar de o coronavírus ter atingido muitos países vizinhos, regime do líder Kim Jong-un afirma que NÃO HÁ qualquer infecção no país.

    Palmas para o ditador.

    • Kim Jong Un afirma que não há nenhum caso de covid-19 na Coreia do Norte. Quero ir morar lá. Lá existem cocos e caminhoneiros?

      • Sancho Pança, na Coreia do Norte existem cocos, muitos cocos, caminhoneiros não. Os cocos são transportados nas costas, em sacos, por trabalhadores em regime de trabalhos forçados, açoitados para andarem mais depressa e quando caem por não aguentarem mais são mortos na hora por um tiro na cabeça dado pelos feitores. Os cocos não são de proveito do povo, são consumidos pela elite dirigente, que adora comer coco, que produz um cocô de alta consistência e que é utilizado na produção de armas químicas proibidas. Os cocos excedentes são inutilizados com veneno injetado, para que o povo não os coma. Por isso precisamos manter Jair Messias Bolsonaro no poder.

        • E você jogou ao solo meu sonho de morar em um país de bandeira vermelha ao dizer que não há caminhoneiros. É verdade ou você apenas quer que eu fique longe de um paraíso comunista? Alguma sugestão de um país onde haja caminhoneiros, comunismo, cocos e falta de covid para eu ser feliz?

          • Em Cuba, Sancho Pança, há cocos, caminhoneiros e comunismo, mas como a economia é fechada e pobre não há fábricas de caminhões nem importação, de modo que eles são ainda os fenemês comprados do Brasil até 1959, estando caindo aos pedaços não podendo transportar mais do que doze cocos, dos pequenos, em cada viagem, o que torna os cocos muito caros e só acessíveis etc. etc., razão pela cuja a qual não queremos isso para nós e preferimos nos tornar um Estados Unidos da América do Norte do que nos tornarmos uma Cuba ou Venezuela de tal forma que precisamos manter Jair Messias Bolsonaro no poder para garantir Deus, Pátria, Família e Liberdade aqui, com ministros do STF terrivelmente evangélicos.

            • Cuba seria uma ótima opção, pois tem praia e os gringos americanos e españois (como gosta da ilha o pessoal de Madrid) poderiam ser explorados por Sancho, que cobraria dos ianques mil dólares cada coco. Vou telefonar para meu amigo Raul Seixas, ops, Raul Castro e iniciar negociação.

              Aproveito o espaço e mando um beijão para a linda cubana Ana de Armas, a quem a cada semana mando oferta de casamento.

      • Sancho Pança, a quase ausência de Covid 19 na Coreia do Norte se deve principalmente às fronteiras fechadas, donde entrar no país e sair dele são coisas extremamente difíceis. No entanto, consta que um norte-coreano fugiu há três anos para a Coreia do Sul, pegou Covid 19 e voltou à Coreia do Norte clandestinamente, de modo que, tendo isso ocorrido em julho 2020, sabe-se lá como isso anda e talvez nem se saiba, pois o regime de absoluta ausência de liberdades naquele país pode fazer com que as notícias sobre a existência de mais casos lá seja escondida do resto do mundo, o que não acontecerá aqui se mantivermos Jair Messias Bolsonaro no poder nos protegendo do comunismo.

        • Então vou recomendar que Jar instaure o modelo norte-coreano no Brasil (para o bem de todos e felicidade geral da nação) e acabe por decreto com o covid, que temendo a forte ditadura bolsonarísitica, correrá assustado para a fronteira com o Paraguai (no Paraguai o covid gritará: diga ao povo que FICO) e não mais voltará, podendo Sancho viver em um país de bandeira vermelha (as cores do Exército de Caxias são o vermelho e o azul), ser caminhoneiro e continuar sua lucrativa venda de cocos.

          • Sancho Pança, Jair Messias Bolsonaro já instaurou seu próprio modelo, cujo o qual, segundo Mandetta: ‘Bolsonaro tomou decisão consciente que colocou vidas em risco”. Ele foi Ministro da Saúde, estava lá dentro, acho que nem é comunista.

              • E complemento: não vejo grande coisa no Jair.
                Votei e votarei nele por ser o menos ruim e possui dois méritos:possui belíssima esposa e montou um timaço de ministros (o que faz de seu governo um ótimo governo).

                No mais, segue o jogo da social-democracia. Cairia bem o Jair no ninho tucano.

                • “… segundo Mandetta” foi phodda, Goiano.

                  Se fosse segundo Zaratustra ainda dava para dialogar… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

                  “Assim falou Zaratustra” talvez seja o livro mais importante de Nietzsche.

  13. “Viés de confirmação, em termos simplificados, é compreendido pelos Psicólogos como a reunião seletiva de evidências que sustentam o que uma pessoa já acredita enquanto se ignoram ou se rejeitam evidências que sustenta uma conclusão diferente.

    O viés de confirmação contribui com um excesso de confiança em crenças pessoais e pode manter ou reforçar crenças mesmo em face de evidências contrárias.”

    Goiano é comprovadamente o sujeito com maior viés de confirmação em ação nas páginas do JBF. Sugiro ao Berto conceder-lhe um troféu enaltecendo tal qualidade.

    Se ele recusar, poderá ser concedido outro, agora como o confirmado vermêio mais enviesado do planeta.

    • Canindé, não deixas de ter razão, eu como você e como todos os comentaristas do JBF e como também os articulistas, e como o próprio Berto, estou sujeito a isso, mas tenho conhecimento do fato e faço um esforço e como vocês o viés de confirmação também me afeta.

  14. Como é que essa pobre mente perturbada (nosso amigo Goiano) consegue continuar acreditando e confiando em tanta patifaria e enganação?

    Quando é que esse cara vai se tocar que estamos sendo submetidos a lavagens cerebrais sucessivas, sempre a nível mundial, e cujo tema muda ao sabor dos planos estratégicos só Deus sabe de quem?
    Primeiro, nos martelaram insistentemente que dar a bunda é a coisa mais normal do mundo. Pode até se casar dois machos, de véu e grinalda e na igreja. Quem não der a bundas não é fashion.
    Depois, a bronca era a “Camada de Ozônio”, para que a ICI pudesse vender o sucedâneo do CFC, cuja patente acabava de expirar. Tudo isso capitaneado pelo presidente do Green Peace que havia sido presidente da ICI.
    Depois, o aquecimento global, cujos interesses mesquinhos por trás ainda não me estão bastante claros. Será da turma de franceses que quer vender reatores nucleares?
    Depois, é a Amazônia que está sendo destruída pelos brasileiros e, por isso, precisa ser “Internacionalizada”, seja lá isso o que for. Quer dizer: Virar cabaré! Não é de ninguém. É de quem pegar primeiro. Sempre liderados pela França que, não satisfeita com o resultado do tratado de Madrid, de 1750, que deu-a aos brasileiros, vem desde sempre tentando arrancar um pedaço do Brasil para chamar de seu. Vide Cristovan Jackes, em Itamaracá, antes mesmo de Duarte Coelho chegar aqui, Villegagnon, a invasão de São Luiz, a briga pelo Amapá, etc…
    Agora, essa putaria do “Lock Down”, Querem destruir a nossa economia ocidental? Para que? Quem sairá lucrando com isso?

    Meu saco já está cheio há bastante tempo. Eu quero é ir embora para o meu barco. Só falta o dinheiro para comprar. Vamos fazer uma vaquinha?????

Deixe uma resposta