DEU NO JORNAL

A CPI da Pandemia convocou governadores para tentar afastar a pecha de “comissão da cloroquina”, mas ignorou o escândalo da compra de 300 respiradores envolvendo três governadores do PT, além de Renan Filho (MDB-AL), filho do relator.

Os respiradores custaram R$ 49 milhões com pagamento antecipado, mas nunca foram entregues.

O caso virou alvo de tribunais de contas estaduais por “ausência de cuidado mínimo em relação à idoneidade e condição da empresa” de cumprir os contratos.

O caso também enrola os petistas Camilo Santana (CE), Fátima Bezerra (RN) e Rui Costa (BA), que é coordenador do Consórcio do Nordeste.

* * *

Coisa mesmo de Banânia: o ladrãozinho Renan Filho, é filho do ladrãozão Renan Pai, relator da CPI da Pandemia.

E depois vem o trio de governadores petralhas.

Tudo junto e misturado.

Essa miserável dessa siglazinha, a tal de PT, tem que aparecer sempre que rebenta mais um esgoto corruptivo.

Comparado com o gigantesco prontuário dessa bodega de propriedade do Lula, uma ladroagem de apenas 49 milhões é uma quantia até modesta.

Onde tem a falta de dedo do Lula, sempre tem putaria.

Por oportuno, vou fechar esta postagem com um vídeo.

Um vídeo que me foi enviado pela fiel leitora fubânica Maria de Nazaré, residente em Mossoró-RN.

Gratíssimo pela gentileza, cara leitora.

Vejam que composição tocante e comovente:

2 pensou em “UM SIGLA ONIPRESENTE

  1. Caro “Deu no Jornal”

    Já falei aqui que a convocação dos governadores foi uma forma de mudar o foco da CPI pelos governistas, aceita pela oposição por dois motivos:

    – Os governadores irão recorrer ao STF com grandes chances de vencer: o motivo é o mesmo invocado pelo Pazuello: Alguns governadores já são investigados pela PF e MPR

    – Isto fere (depende do lado em que se olha) o regimento interno do Senado

    Esta semana isto deve se resolver e aí não restará à CPI nada mais que não seja descobrir quem é o responsável por não comprar a vacina, fato que poderia ter evitado muitas mortes.

    Abraços

Deixe uma resposta