TALENTO FUBÂNICO

Comentário sobre a postagem LUIZ GONZAGA DE CASTRO – RECIFE-PE

Mauro Moreira:

Não sabia que o Goiano é cantor.

Navegando pelo YouTube, encontrei alguns vídeos do Goiano em belas interpretações.

Não creio que seja um homônimo.

A semelhança é muito grande.


* * *

Nota do Editor:

É ele mesmo, caro leitor.

Nosso estimado colunista Goiano Braga Horta é um cabra talentoso e cheio de habilidades.

Integrante de uma família que só tem gente ilustre, filho de pai e mãe poetas.

E irmão de um dos maiores poetas da língua portuguesa da atualidade, o também colunista fubânico Anderson Braga Horta, ganhador de vários prêmios, entre eles a maior láurea brasileira, o Prêmio Jabuti, o Oscar da literatura nacional.

Confira o que consta no Wikipédia sobre Anderson clicando aqui

E fora isso tudo, Goiano sabe até beber vinho falando francês nos Champs-Élysées!!!

Como eu digo sempre, nesta gazeta escrota só tem cabra malassombrado!!!

36 pensou em “TALENTO FUBÂNICO

  1. Constatação dos hemisferios no juízo humano, razão e emoção. No ceguinho teimoso uma banda do juizo ainda funciona e a outra ta apodrecida!

      • A banda estreita é a ESQUERDA. Com certeza!
        Confesso que sou um apaixonado por música, não necessariamente a “boa” música, mas a que aos meus ouvidos, produz deleite. Confesso também (sob protestos e contra a vontade), que gostei que só a porra da sua interpretação de Volver. Voz e harmonia!

    • Meu caro João Francisco, aprecio muito o Karaokê, mas esses dois vídeos são com bases feitas especialmente para mim . Em “Volver”, embora a semelhança com uma das trilhas originais, o playback foi preparado pelo Marcos Artemidoro, ou Marcos Vampa. Já a primeira, aí em cima, é a “Rio de Janeiro”, melodia de Célio Mattos, da banda Jiripoca, de Lyon (França), e letra de minha autoria, com arranjo e playback de Diego do Valle.

    • Hahaha, Gonzaga, tô mais para melancia, vermelho por dentro e verde por fora, mas também com uns riscos azuis, amarelos e brancos.

      • Ainda bem que não existe karaokê para performance artística da peça Macaquinhos . Não ia suportar ver o Goiano interpretando..kkkk

  2. “malgré tout, avec tous ces talents, il reste un coup de langue pour le plus grand voleur de l’histoire de ce pays”.

    Mesmo assim, com todos esses talentos, continua sendo um baba ovos do maior ladrão da história deste país.

    • Qui n’a pas vécu avec les beaux génies fubânicos? Mais, malgré tout cela, une certaine fraternité dintelligence doit régner. Nem só de lula vive o parisino. O cabra é bom? claro que não! O cabra é ótimo!

      Vocês deveriam provar a receita de “Lula à Dorê” do chefe Goianô Bragá Hortalá. De lamber os beiços!!!!

      • Meu caro Sancho Pança, minha cozinha (não confundir com meu cuzinho) é exclusivamente vegetariana, pois não como bichos, nem os asso, frito ou cozinho há mais de cinquenta anos. Impossível ver-me preparar uma Lula, mas… asperge à doré, oui.

    • Hahaha, Adônis, vivendo e aprendendo, morei alguns anos na França e não conhecia “coup de langue” rsrsrs
      E vê se deixa de ser lèche-cul de Jair Messias Bolsonaro.

    • Pablo, que bom que lembraste minha querida mana Glorinha, saudades de quando fazíamos a noite em Brasília, saudades dela, irmã querida. Abraço, companheiro!

  3. Goiano, além de cantor, é também um dos maiores conhecedores e bebedores de vinho “do Brasil, na França” – quando a Chupicleide faz o repasse milionário mensal para a conta dele. Kkkkkkkkkkkkk. Fico pensando, Goiano cantando Agostinho dos Santos e Glorinha cantando Maísa! Os dois juntos, um de cada vez, claro! E tome vinho francês!

    • Goiano cantando Agostinho dos Santos e Glorinha cantando Maísa?
      Aí eu iria ao show e sairia de 10 em 10 minutos só para pagar novo ingresso.
      Essa gente fubânica, um timaço nota MIL, quiçá MILHÃO, enche a cada um de nós de orgulho, pois nos sentimos melhores a cada dia, com o aprendizado diário fruto da convivência com gente tão especial.

      Falei em glorinha e recordei minha amada tia Glorinha do Lourencinho. Fiquei velho e virei manteiga derretida.
      Malditos ninjas cortadores de cebola e suas terríveis lâminadas afiadas.

      • Pois, Sancho, a gente te indicaria no palco e pediria para te levantares para ser aplaudido! Ah, pena que a Glorinha se foi e não podemos por enquanto refazer alguns duetos lembrando o formidável Agostinho dos Santos e a inigualável Maísa! Abraço!

      • Pois, Sancho, a gente te indicaria na platéia e pediria para te levantares para ser aplaudido! Ah, pena que a Glorinha se foi e não podemos por enquanto refazer alguns duetos lembrando o formidável Agostinho dos Santos e a inigualável Maísa! Abraço!

    • José, não te enganas, dos vinhos tintos populares, aqueles vendidos nos supermercados da França, até uns sete euros, sorvi mais de duzentas marcas. Eventualmente, para uma comemoração, um de dezoito ou vinte e dois euros, como um Chateneuf du Pape, um Brouillli, um Pomerol. E as cervas, também, experimentei de toda a Europa. Isso tudo graças a Berto, que banca as viagens por conta do Jornal da Besta Fubana, e à ICAS, onde grande é o meu rebanho como Cardeal. Quanto a cantarmos juntos, Glorinha e eu, lamento que tenhamos feito poucos registros – a gente cantava na noite e nem se lembrava de gravar… Abraço do seu admirador!

  4. É que o nobre Goiano sofre de Transtorno Dissociativo de Personalidade. Estava em tratamento mas a junta de psicoterapeutas não o aguentou e precisaram de cuidados psiquiátricos. Ai ele resolveu partir para a psicologia para auto ajuda. Por enquanto não resolveu porra nenhuma !. Mas ele é novo , daqui a alguns anos ele melhora !.

    • Tu nem sabes, Joaquimfrancisco, o quanto meus Transtornos Trissociativos de Dupla Perssonalidade têm-se aprimorado com o uso de suco de malte e lúpulo!

  5. Dá para encarar, sem medo de ser feliz um “The Voice” ou um “The Four”. Não é à toa que é o maior salário dessa gazeta escrota. Orgulho da porra de poder trocar ideias com um cara tão genial. Como um cara tão talentoso consegue defender um cara tão sem talento como o molusco? Goiano, meu ótimo parisino, você é especial demais para ficar, aqui no JBF, de sabujo do lula. Você é 10 e ele é zero.

  6. Sancho Pança, esses programas não querem saber, com justa razão, de velhinhos cantando boleros; a vez é da moçada agora, com sua juventude exuberante e suas vozes cheias de brilho. Mas que fiquei todo cheio com seu comentário, lá isso fiquei. Quanto ao Lula, tu sabes, é paixão mesmo, não tem jeito. Sabes que, de qualquer modo, não faz mal: Lula está fora, a hora é da direita, que Deus os abençoe, guarde e ilumine.

  7. E não poderíamos deixar de citar a talentosa Glória Braga Horta, nossa inesquecível colunista, poetisa e cantora.. Como o irmão Goiano, era uma petista de corpo e alma , muito hábil nas respostas aos comentários contrários. Glorinha, você deixou muitas saudades.

  8. Como falamos bastante aqui da Glorinha, vou postar uma das poucas gravações que fizemos juntos, que já foram mesmo em pequeno número e ainda assim muitas se perderam nas fitas cassete, para quem conhece isso rsrsrs
    Essa foi feita assim bem amadora, de brincadeira mesmo, mas serve para dar uma idéia do que fazíamos nos bares da vida.
    Nas imagens, alguns recortes de nossas viradas com músicos formidáveis, como o Marcos D’Abreu, o Daniel Jr. e tantos outros que ainda andam por aí repartindo beleza com o mundo:

  9. Berto, que tal você colocar esse Duo Maravilha,na primeira pagina do nosso jornal ?l Os fubanos antigos poderiam matar um pouca da saudade e, os novos teriam a oportunidade de conhecer a saudosa Glória Braga Horta.. Eu pessoalmente, sempre achei a voz da Glória, parecidíssima com a voz da cantora Lana Turner. Fica a sugestão.

Deixe uma resposta