13 pensou em “RATÃO BANDIDO

  1. Fico feliz ao ver que ainda tem chargistas que refletem o que está ocorrendo na CPI.

    Não vejo as charges do nosso ex colaborador Sponholz, desde que ele se tornou “isento”. Desde 2018 declarou ódio incondicional aos conservadores. De maneira velada ele torce para a volta do Lulla, que, apesar de ridicularizado, em comparação ao Bolsonaro, é tratado de maneira até carinhosa pelo chargista.

    Acabei de olhar agora sua página, nada de fazer críticas à CPI, ao contrário, a enaltece. Uma pena, eu gostava dele antes de se atucanar.

    • Sinfronio é jornalista, cartunista com diversos trabalhos publicados no âmbito do humor e destacadas participações em salões nacionais e internacionais de humor.

      Um dos poucos que não fizeram de sua arte apenas ATAQUES ao governo.

      Abração, João!!!!

      • Ei, João, mais uma BOA NOVA:
        Jair Bolsonaro e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, FAZENDO ACONTECER: assinado está o termo de colaboração e transferência de tecnologia do laboratório AstraZeneca com a Fundação Oswaldo Cruz (em 1/6/2021).
        Agora a Fiocruz terá acesso ao método de produção da vacina AstraZeneca e do ingrediente farmacêutico ativo (IFA) – componente fundamental das vacinas e que trará autonomia na produção do imunizante para o Brasil.

        • Sanchito, o BR vai ser um dos 6 países no mundo que produz o seu próprio IFA.

          Ano que vem, com certeza estaremos exportando vacinas.

          Imagina o Hipó-crita a chorar uma hora destas.

          Abração

  2. DOM RATÃO saqueou os cofres do Estado Amazonas. Sua mulher foi presa dentro de um voo comercial. Sua hipocrisia na CPI só tem igualdade à do Vagabundo alagoano com 17 processos engavetados.

    O nobre povo alagoano não merece esta praga e seu filho. Castigo dobrado.

    • Pois é….
      Além de rato é surdo….

      Com relacao a Renan vagabudo os alagoanos votaram neste salafrario mesmo com os inqueritos e a sua variacao patrimonial mais do que conhecida…..

      Os brasileiros nao merecem este estúpido, exceto parte dos Alaioanos.

  3. Confirma-se que vivemos o surreal e a inversão de valores está sedimentada entre os bandidos de gravatinha, bem como entre os bandidos de toga!
    Pessoas isentas, bem formadas, profissionais respeitados são submetidos à arrogância estúpida de políticos que se consideram deuses!
    Uma vergonha pra toda a politicalha suja, e um acinte à nossa inteligência e aos nossos direitos!
    Pois temos direito à verdade!
    Infelizmente os lixos inquisidores foram colocados lá pelo povo… o mal está feito!
    Cabe-nos, em próximas eleições, fazer uma faxina geral!

  4. Essa “CPI” CIRCO que está aí só serve para um coisa:

    Expor aos brasileiros conscientes e inteligentes, e que desejam mudar o Brasil, quem são os verdadeiros INIMIGOS DA DEMOCRACIA, DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO, DO PROGRESSO E DO PRESIDENTE QUE QUER MUDAR ESSE ESTADO ESPÚRIO EM QUE SE ENCONTRA O BRASIL!

    PRÓXIMA ELEIÇÃO PARA PRESIDENTE, BOLSONARO NOVAMENTE!

    • PRÓXIMA ELEIÇÃO PARA PRESIDENTE, BOLSONARO NOVAMENTE!

      PRINCIPAIS MOTIVOS:
      1) A concorrência é sofrível;
      2) Faz um ótimo trabalho ao tocar canteiros de obras abandonados por outros governos, cujo destino seria virar entulho e deixar mais feia a paisagem: “O nosso governo, antes de obras novas, queremos concluir obras inacabadas há 10, 20, 30, 40 anos” Jair Bolsonaro;
      3) Governo entrega 86 obras e encerrou 2020 com 12 concessões, neste 2021, há previsão de mais 50 concessões.
      4) Possui projeto de privatizações de várias estatais (infelizmente não todas);
      5) Montou um timaço de ministros.
      6) Demais atividades: Saúde
      – Mais de 12 mil leitos de UTI habilitados desde o início da pandemia.

      – Mais de 241,3 milhões de EPIs distribuídos.

      – 12.176 respiradores encaminhados aos Estados e Municípios (10.146 adquiridos + 2.030 recuperados numa parceria entre MD, CNI, Senai e empresas privadas).

      – Criação de Centros de Atendimento para Enfrentamento da Covid-19 em milhares de municípios em todo o Brasil, de modo a prestar assistência médica especializada à população brasileira.

      Recursos aos Estados e Municípios
      – Os entes federativos do Brasil receberam auxílio ininterrupto do Governo Federal para salvar vidas, manter emprego e renda, e retomar a economia. Dentre tais apoios, destacaram-se o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus SARS-CoV-2 (repassou R$ 60 bilhões e suspendeu as dívidas entre a União e os Estados, Distrito Federal e Municípios) e o aporte financeiro na área sanitária para os Fundos Estaduais e Municipais de Saúde, no valor de R$ 71,1 bilhões (sendo, R$ 53,2 para rotina e R$ 17,9 exclusivos para a Covid-19).

      Apoio aos mais vulneráveis
      – Durante o período foram lançados diversos Planos de Contingência para vulneráveis, tais como, crianças, adolescentes e pessoas com deficiência.

      – Auxílio Emergencial: o benefício, iniciado em abril, atingiu a marca de R$ 166, 4 bilhões, com total de 66,5 milhões de brasileiros assistidos.

      – R$ 20 bilhões do PIS-PASEP destinados ao FGTS, para saque emergencial da população.

      Manutenção do Emprego e Renda
      – R$ 20,4 bilhões destinados às empresas, por meio do Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda – Bem, que preservaram mais de 16,2 milhões de contratos de empregos dos cidadãos brasileiros.

      Apoio às micro, pequenas e médias empresas (MPMEs)
      – Diversos programas do Governo Federal foram criados, a fim de permitir o funcionamento dos estabelecimentos comerciais com menor arrecadação financeira, para manter as atividades econômicas que, por consequência, salvaram vidas, preservaram empregos e renda, e proporcionaram a retomada da economia do país. Entre eles, destacaram-se o Programa Emergencial de Acesso a Crédito – PEAC (até R$ 25 bilhões pelo Fundo Garantidor para Investimentos – FGI. Já contratados R$ 10,9 bilhões), o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte – Pronampe (R$ 20,9 bilhões por meio do Fundo Garantidor de Operações – FGO), o Programa Emergencial de Suporte a Empregos – Pese (R$ 4,6 bilhões) e o Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas – Fampe (R$ 1,9 bilhão).

      Apoio às comunidades tradicionais
      – Diversas foram as ações do Governo Federal para auxílio das populações tradicionais (indígenas, quilombolas, ribeirinhos, pescadores artesanais, agricultores familiares, entre outros). Ressaltaram-se: 1- distribuição de mais de 403 mil cestas básicas para povos indígenas (ação conjunta entre MMFDH, MD e Funai); 2- criação e/ou suporte para manutenção de mais de 300 barrerias sanitárias (impedir a proliferação do vírus no seio das comunidades mais vulneráveis); e 3- mais de 180 ações de fiscalização em 128 terras indígenas, para evitar atividades ilícitas, tais como, garimpo clandestino e extração de madeira).

      Aquisição de EPI
      – Somente nos últimos 100 dias, chegaram mais de 222,5 milhões de EPIs trazidos em 35 voos, que necessitaram de uma verdadeira logística de guerra para o transporte até o Brasil, desembaraço alfandegário, armazenamento, escolta da carga (devido ao valor agregado) e distribuição por via terrestre e aérea para todo o território nacional, num esforço conjunto interministerial e interagência (Minfra, MD, MS, Anac, PF, PRF, Anvisa etc). Ao todo, foram mais de 240 milhões de EPIs.

      Digitalização de serviços
      – Somente durante a pandemia, o Governo Federal já digitalizou 285 serviços, a maioria nos últimos 100 dias, de modo a facilitar o acesso à população brasileira, evitando aglomerações, perda de tempo em atendimentos presenciais e gastos desnecessários com deslocamentos até os locais. Ao todo, desde o início do Governo Bolsonaro já foram mais de 850 serviços digitalizados, que geram uma economia estimada em R$ 2 bilhões anuais.

      Repatriação
      – Além das inúmeras interações do MRE e demais órgãos governamentais envolvidos no assunto com entidades internacionais para repatriar mais de 27 mil brasileiros de 107 países em todo o mundo, foi fundamental as ações do MMFDH para estabelecer contato com quase 130 instituições filantrópicas e religiosas, a fim de prestar assistência às pessoas desvalidas que se encontravam fora do Brasil.

      • UM POUCO MAIS:
        Confira um resumo das ações apresentadas pelo governo:

        EIXO AMBIENTAL

        1. Lançamento do projeto “Juntos pelo Araguaia”

        EIXO CIDADANIA

        2. Distribuição de mais de 1,3 mil toneladas de alimentos para 86 mil famílias indígenas e quilombolas

        3. Reconhecimento dois territórios de comunidades quilombolas: Cariongo, no município de Santa Rita (MA), e Santo Antônio do Guaporé, no município de São Francisco do Guaporé (RO) com, respectivamente, 559 hectares e 7.221 hectares.

        4. Estação Cidadania
        Espaço criado pelo Ministério da Cidadania para o desenvolvimento de programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer, formação e qualificação profissional, serviços socioassistenciais e políticas de prevenção à violência em áreas de vulnerabilidade social. Desde abril, segundo o governo, foram entregues à população nove unidades da Estação Cidadania, para fortalecimento dos vínculos comunitários, com estimativa de alcance de 170 mil pessoas por mês.

        5. Ampliação do Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte

        6. Entrega de veículos adaptados
        Para reforçar o atendimento da assistência social às famílias mais vulneráveis, o governo federal entregou, no primeiro semestre de 2019, 120 carros e 70 micro-ônibus para municípios brasileiros em 16 estados: AP, BA, CE, ES, MA, MG, MS, PA, PR, RN, RR, RS, SC, SE, SP e TO.

        7. Ampliação dos canais de alerta para notificação de população em situação de risco

        8. Operação Acolhida
        A iniciativa de acolhimento de imigrantes venezuelanos resultou na interiorização de 10,2 mil, sendo que 68,6% deste total foram realocados ao longo deste semestre.

        9. Programa Forças no Esporte

        EIXO DEFESA NACIONAL

        10. Consolidação do Setor Espacial Brasileiro

        EIXO ECONOMIA

        11. Selo Arte: comercialização de produtos artesanais de origem animal

        12. Isenção de vistos para Austrália, Estados Unidos, Canadá e Japão

        13. Aumento de mais de R$ 4,4 bilhões do Pronaf para o Plano Safra 2019/2020

        14. Aquisição de seguros por produtores rurais avaliados em R$ 6,5 bilhões

        15. Cadastro Positivo

        16. Redução do prazo de registro de marcas e patentes no exterior

        17. Classificação de atividades de baixo risco para favorecer o ambiente de negócios

        18. Alíquota zero de Imposto de Renda para exportadores

        19. Conclusão do Acordo de Livre Comércio entre o Mercosul e a União Europeia (UE)

        20. Abertura do capital estrangeiro para as companhias aéreas

        21. Simplificação da autorização de funcionamento de empresas estrangeiras no Brasil

        22. Unificação da autenticação do cidadão para acesso a serviços públicos (login único)

        23. Digitalização de mais de 300 serviços públicos federais

        24. Criação do projeto e-Sindical (Registro Sindical em meio Digital)

        25. Lançamento da nova Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR)

        EIXO EDUCAÇÃO

        26. Recuperação de Museus, bibliotecas e imóveis tombados

        27. Future-se: projeto pretende flexibilizar investimentos privados nas universidades e institutos federais

        28. Compromisso Nacional pela Educação Básica, apresentado pelo MEC

        29. Entrega de mais de 100 ônibus escolares a municípios de Santa Catarina

        EIXO EQUILÍBRIO FISCAL

        30. Devolução de recursos pelos Bancos Públicos

        31. Inclusão dos motoristas de aplicativo no Regime Geral de Previdência Social (RGPS)

        32. Venda da Transportadora Associada de Gás S.A (TAG), que pertencia a Petrobras

        EIXO INFRAESTRUTURA

        33. Norte Conectado: implantação de 1.753 pontos de conexão via satélite em escolas públicas e 150 equipamentos para inclusão digital

        34. Nordeste Conectado: projeto de implantação de equipamentos para promover o tráfego de dados em fibra óptica da Companhia Hidrelétrica do São Francisco

        35. Programas Estratégicos para o setor de Aviação Civil

        36. Conclusão da primeira fase da 2ª Etapa da Adutora do Pajeú

        37. Programa Retrem: financiamento, aquisição e reforma de veículos sobre trilhos

        38. Programa Estratégico para o setor de Portos e Aquaviários

        39. Programa Estratégico para o setor de Transportes terrestres

        40. Contratação de Energia Elétrica

        41. Debêntures incentivadas para projetos nas áreas de petróleo, gás natural e biocombustíveis

        42. Contrato de cessão onerosa (leilão de excedentes de petróleo)

        43. Plano Nacional de Internet das Coisas

        44. Entrega dos Programas Habitacionais de Interesse Social do Governo Federal

        EIXO SAÚDE

        45. Prevenção ao Uso de Drogas: ampliação da capacidade de atendimento ao usuário de drogas em 216 instituições do país, com a oferta total de 4.209 vagas gratuitas para tratar dependentes químicos em comunidades terapêuticas.

        46. Saúde na Hora: Ampliação do horário de atendimento nas unidades de saúde

        EIXO SEGURANÇA PÚBLICA

        47. Rede de Centros Integrados de Inteligência.

        FONTE: AGÊNCIA BRASIL

        • Creio ter faltado em sua “pequena lista” Banco Central independente, novo marco fiscal, saneamento, gás natural, privatização dos Correios e Eletrobras, lei de falências e um largo etc…

Deixe uma resposta