DEU NO JORNAL

A CPI da Pandemia foi outra vez palco de humilhações a uma mulher sob silêncio constrangedor da lacrolândia, que só protesta quando a vítima de tratamento indigno é de esquerda.

Ficou claro que a CPI não queria ouvir a médica Nise Yamaguchi, queria submetê-la a linchamento. Não a deixaram falar, expor suas razões, suas convicções. Não permitir que o outro lado exponha seu pensamento, por meio de interrupções, é um velho truque para não correr riscos de perder o debate. Deu certo.

O jeito calmo e didático da médica incomodou o presidente da CPI, que a interrompeu para recomendar que ninguém acreditasse no que ela dizia.

Otto Alencar tentou desqualificar os mais de 40 anos de experiência da médica, sem permitir que ela sequer respondesse às perguntas.

Para o cientista político Paulo Kramer, o tratamento foi indigno e provou que “o feminismo não passa de um puxadinho vagabundo da esquerda”.

* * *

Cadê as feministas esquerdóides de suvaco raspado, priquito fedorennto e peitos moles?

Cadê? Hein?

Sumiram tudinho, estas bostas.

Mas num tem problema não: o jumento Polodoro, mascote desta gazeta escrota, amanheceu o dia treinando.

Ele foi pro pasto e enrabou a jumento Zefinha, fazendo um treinamento preparatório.

Foi só um ensaio pra enfiar a sua pajaraca no furico do canalha Otto Alencar.

Polodoro fez o serviço tendo o pensamento no parlamentar, realizando uma espécie de fantasia erótica senatorial.

As pregas de Sua Insolência vão ser todas arrebentadas.

Não vai ficar uma sequer.

Aguarda aí que tua hora vai chegar, seu cabra safado!

2 pensou em “NO FURICO SENATORIAL

  1. Tanto as manifestações ocorridas na semana passada contra o Bolsonaro, bem como esta CPI de araque, não demonstram estar interessadas em impeachment do Bolsonaro, estão sim, é criando “corpo” para enfraquece-lo para as eleições de 2022, já que, com o “Centrão” voltando a trabalhar com o Bolsonaro, o impeachment perdeu a força e o interesse dos congressistas. Ao mesmo tempo, esta CPI escancara para todo o Brasil a conivência com a tradicional corrupção política. Os congressistas não estão nem aí para os roubos das verbas públicas, referentes à saúde do povo na pandemia. Nota-se que quem detém o poder político no Brasil, para mudar os destinos do país, não têm nenhum interesse em fazê-lo. Tanto é que criaram esta CPI de araque.

Deixe uma resposta