JESUS DE RITINHA DE MIÚDO

A saudade é como um prego
Fincado em madeira dura
Com a ponta virada atrás
Dificultando a soltura
Quanto mais enferrujado
Mais na madeira é colado
E com ela se mistura.

Pois, quando a saudade fura
O coração de um sujeito
Sentimento martelado
Com a ponta atrás do peito
É como um prego virado
Que enferrujou no passado…
Tirá-la não tem mais jeito.

4 pensou em “PONTA VIRADA

  1. Ponta virada

    Torrente de pleonasmo: Novamente, vou repetir de novo, outra vez, chovendo no molhado.

    O que se levaria horas pra se explicar oralmente ou páginas pra poder descrever, o poeta vem e, com um toque de mágica genialidade e sensibilidade, conta tudo em curtas linhas rimadas.

    A danada da saudade é uma incógnita (não aos poetas). Tem até data comemorativa no calendário -30 de janeiro/dia da saudade – . Por conta deste sutil substantivo abstrato, criou-se até o mito de que tal expressão só existe na língua portuguesa.

    Parabéns pelo divino dom.

Deixe uma resposta