CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

O Príncipe Luiz Philippe de Orléans e Bragança (@lpbragancabr) escreveu:

“A reforma tributária entra na pauta mas sem poder contemplar redução de gastos públicos. Sem poder reduzir gastos não se pode reduzir arrecadação. Por isso o que chamamos de ‘reforma tributária’ se torna em apenas no que pode ser feito: uma “simplificação tributária”.

Na verdade ocorrerá uma redução da carga tributária, pequena mas já é um passo.

1 pensou em “OSNALDO PEREIRA DE ARAUJO – BRASÍLIA-DF

  1. Pois é …………………………… A monarquia não gastava quase nada , não é . Quanto do dinheiro e dos bens públicos a família dele mandou para a coroa para portuguesa . quanta prata , ouro , madeiras nobres, etc . E qual foi a retribuição ? . É tão fácil falar bonito , basta ter língua e boa dicção.
    É necessário diminuir os gastos públicos e todos sabem disto . Mas há leis até para podar a ideia . E ele como empresário e político sabe disto . Será deveras que está fazendo alguma coisa , mais do que falar ?. Que publique !.

Deixe uma resposta