CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Rogério Araujo, em comentário feito em 27 de agosto, aqui no JBF, disse o seguinte:

“Estou para dizer que esta questão já foi paga.”

(clique aqui para ver a postagem)

Prezado ROGÉRIO, se alguém lhe disse que nossa ação de 1998 (22 anos) já foi paga, deve estar querendo confundi-lo. Nada foi pago.

Em 2009 o Santander tentou calar-nos oferecendo apenas DEZ POR CENTO do valor da ação, com perda total de todos os direitos. NÃO ACEITAMOS.

Para você ter ideia, o BANESPA sempre deu lucro. Teve semestre que recebemos DOIS SALÁRIOS ou DUAS APOSENTADORIAS de gratificações. Veja que o lucro líquido do Santander em 2019 foi de mais de QUATORZE BILHÕES de reais.

Nossa folha de pagamento (-70 milhões) é de quase MEIO POR CENTO desse valor, uma insignificância. No 1º trimestre deste ano, o banco teve lucro líquido de mais de TRÊS BILHÕES. E no semestre mais DE CINCO BILHÕES, mesmo com a pandemia.

Os hoje aposentados é que tornaram o EXTINTO BANESPA PODEROSO, e agora o BANCO ESPANHOL SANTANDER está usufruindo com ALTOS LUCROS. No nosso estatuto consta o direito dos aposentados de receberem gratificações. Os acionistas do banco retiraram do nosso ESTATUTO esse artigo.

Não podiam e nem podem mexer nos direitos que já existiam quando fomos admitidos. E o banco assinou respeitar, na privatização em novembro/2000.

Outra coisa, o Santander pagou SETE BILHÕES e 50 milhões pelo Banespa, subavaliado por um bilhão oitocentos e cinquenta milhões. Mas recebeu em troca 28 bilhões em ATIVOS FINANCEIROS; cinco bilhões de lucros de balanços não publicados (balanços de 1994 a 2000 escondidos por FHC e equipe para ter autorização da justiça para privatizá-lo), e mais cinco bilhões de lucro de 2001 a 2006, quando USURPOU dos salários e APOSENTADORIAS 35,5%, alegando que não demitiria os funcionários – o total foi de TRINTA E OITO BILHÕES DE REAIS.

Mas não cumpriu o acordo firmado no TST. OFERECEU PDV, com pequena oferta financeira, e criou TERROR nas agências, obrigando dobrar o número de seguros de vida. Isto é, os funcionários eram obrigados a fazer cinco seguros por mês, o banco passou a exigir o DOBRO. Foi um clima horrível.

Muitos achando que seriam mandados embora, pediram PDV. Hoje estão arrependidos, e vivendo só com o benefício do INSS.

Agora, durante a pandemia, o Santander da Espanha está cortando os salários pela metade; mas aqui, no Brasil, O SANTANDER está DEMITINDO!

Se você quiser saber quem é o Santander, veja este vídeo: