DEU NO JORNAL

O presidente Jair Bolsonaro autorizou estudos para prorrogar o auxílio emergencial, mas com aumento do seu valor, ao mesmo tempo em que se definem o novo formato e valor do Bolsa Família, que deve ser rebatizado de Renda Brasil.

A decisão foi estimulada pelos sinais de recuperação da economia, com recordes de arrecadação.

O desejo do presidente é que o maior valor do auxílio emergencial, hoje R$ 375, passe no mínimo R$ 500, podendo chegar àqueles R$ 600 pagos em 2020.

* * *

Tá pouco. Muito pouco.

Esse presidente é muito pirangueiro, pão-duro, unha-de-fome.

R$ 600,00 é uma minxaria.

Já que houve “recordes de arrecadação”, conforme diz a notícia aí de cima, o valor deveria ser bem maior.

Bolsonaro pode se preparar porque a revolta do povão e dos necessitados vai ser muito grande.

Os protestos contra este absurdo vão encher as ruas de todo o país.

Deixe uma resposta