CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

B.E.R.T.O. Berto:

(Brasileiro Emérito e Respeitadíssimo Tesouro de Opiniões Berto):

É sempre bom rever o passado.

Pois é, em fevereiro deste ano meu irmão estava me visitando aqui nos Estados Unidos. Maravilha.

No dia 23 minha cunhada não estava se sentindo bem.

Tosse, febre, secura na boca e todos os sintomas parecidos com os dos infectados na China.

No dia seguinte procurou um hospital em Kissimmee, perto de Orlando. Sinais alarmantes da peste chinesa já estavam no ar.

Não se tinha certeza se era Covid-19 ou não.

Pois bem, o que fizeram com ela? Deram hidroxicloroquina (do estoque do próprio hospital), azitromicina e mais dois remédios, um para tosse e outro para alergia.

As respectivas receitas estão em anexo.

No terceiro dia estava de volta à Disney (velhos também vão à Disney).

Acho interessante que em fevereiro alguns hospitais aqui nos Estados Unidos já se preparavam para o calango vírus e estavam aplicando preventivos para evitar o mal maior.

Poucos, é claro, pois mesmo aqui a prescrição de remédios baratos enfrenta uma resistência enorme dos grandes laboratórios farmacêuticos, muito mais interessados em lucros do que em vidas, e dos ilustres doutores buscando notoriedade científica para pedirem aumento de salário.

Não sou médico e nada posso afirmar sobre a correção de tratamentos de saúde. Isso não significa que eu seja idiota.

Por que tanta celeuma com respeito a remédios que PODEM salvar vidas?

Por que não se dá uma chance quando nada mais há de alternativa?

Lembro-me de meu finado sogro que se encantou devido a um câncer na próstata nos idos dos anos 90. Era um agnóstico de corpo e alma, não acreditava em nada que tivesse algum cheiro de religião.

Pois bem, quando todas as químicas e radiações não resolveram, pediu-me para levá-lo a Taubaté (SP) para ver um famoso terreiro de umbanda, no desespero pela vida, e aceitou tomar uma beberagem escura e fedorenta feita com coisas que acho que nem Deus sabia de que se tratava. Funcionou? Não. Mas durante algum tempo deu a ele algo que em nós nunca deve morrer: a esperança.

O direito à luta pela vida é parte intrínseca de todos os animais, aí incluindo o homem. Nunca pode ser abolido ou dificultado.

Tenho dificuldades em entender e aceitar que autoridades neguem esse direito a qualquer cidadão.

Desejo a você, a Aline, Chupicleide, Xolinha e nosso herói Polodoro uma semana cheia de alegria, paz e saúde.

E, claro, feliz Dia dos Pais para o reverendíssimo e sacrossanto Berto.

R. Obrigado, meu caro amigo e leitor, pelos votos que você formulou pra este Editor e pra patota aqui da redação. 

E agradecemos também pelas informações que você nos deu.

Quer dizer que a hidroxicloroquina resolveu o problema da sua cunhada aí nos Zisteites?

Com direito a passeio na Disney!!! Que coisa boa!!!

Aqui no Brasil, os jornalisteiros funerários e a oposição ao governo federal estão numa luta ferrenha pra tirar da praça qualquer remédio que possa curar o Covid-19.

As redações da imprensa extremista estão envolvidas numa luta absurda e inacreditável, desejando que morra muita gente.

Pra colocar a culpa no governo!!!

Sábado passado, o Jornal Nacional, o noticioso cadavérico e maligno da GloboLixo, celebrou e deu destaque às últimas estatísticas de mortos, sem citar, em momento algum, o número de pessoas curadas e que tiveram suas vidas salvas.

Desesperada por não contar mais com dinheiro público, com uma queda fantástica (êpa) de audiência e às portas da falência, a GloboLixo se bate vergonhosamente em seu desespero final.

Para grande alegria da banda decente deste país

Polodoro já está de pajaraca armada, só aguardando o momento de dar a estocada final nesse bando de felas-da-puta.

Abraços e muita saúde pra você e todos os seus familiares.

7 pensou em “MAGNOVALDO SANTOS – PALM COAST-ESTADOS UNIDOS

  1. Vou tornar a dizer; no futuro não muito distante vai ficar provado que se tivessem usado o coquetel de HCQ antes, muitas vidas teriam sido salvas.

    ESte estudo já existe e foi feito pela Universidade de Yale, EUA.

    Na sexta-feira Alexandre Garcia na CNN descascou um Jornalista “isento”, um tal de Colombo que quis deixá-lo em saia justa dizendo que JB fez propagando da HCQ indevidamente. Tomou uma invertida épica, vejam:

    https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/22303/apresentador-tenta-lacrar-em-cima-de-alexandre-garcia-e-toma-invertida-veja-o-video

  2. Mas a HCQ NÃO está proibida no Brasil. Ele pode ser receitada pelo médico assistente (que deve cientificar o paciente – caso possível – dos efeitos colaterais ), como no caso de Kissemee.

    Se o médico não quiser, duas alternativas: ou não se usa a HCQ ou se troca de médico.

    Acordem, companheiros!

    • Francisco, eu já expliquei várias vezes aqui neste espaço, mas não custa repetir, se precisar eu desenho.

      Aqui no estado de SP a HCQ não faz parte do protocolo em caso de tratamento precoce.

      Portanto, nos postos de saúde, onde a população vai quando está com sintomas da doença chinesa, vão lhe fazer um teste que demora dias para dar o resultado, dar dipirona e um termômetro para monitorar a febre.

      Quando o paciente tiver com dificuldade respiratória, isto é, quando o vírus já atingiu e inflamou os pulmões, vão internar e somente neste caso poderão lhe dar o coquetel de HQC.

      Tentei ser didático, porém se precisar eu desenho.

      Ah, antes que venha com estes argumentos, médico particular é coisa para rico.

      • Será que é tão difícil alguém entender frase tão simples? Repetirei tal frase, da lavra de João Francisco: Aqui no estado de SP a HCQ não faz parte do protocolo em caso de tratamento precoce.
        :Aqui no estado de SP a HCQ não faz parte do protocolo em caso de tratamento precoce.
        :Aqui no estado de SP a HCQ não faz parte do protocolo em caso de tratamento precoce.
        :Aqui no estado de SP a HCQ não faz parte do protocolo em caso de tratamento precoce.

    • Não está proibida está (ou estava) boicotada, Trocar de médico é assim facil? Voce é quem deve acordar para os Brasis deste Brasilsão.

  3. Não seja teimoso Francisco. Seu xara já explicou a questão dos médicos públicos. Não vai receitar se não estiver no protocolo da secretaria de saúde. Graças a deus tenho condição de pagar médico particular. Mas vc tem noção do preço de uma consulta particular pra ficar pulando de médico em médico até acertar um que me receite um remédio que até tempos atrás se comprava na farmácia. Vc é sem noção mesmo ou se finge de morto

Deixe uma resposta