CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Caro Berto,

fiquei estarrecido com o editorial da Band vociferado pelo seu âncora.

Clique aqui para ouvir.

Depois do susto, neurônios de volta a ordem natural, li e reli os quatros parágrafos que escrevi, os dedos frenéticos por bater nas letrinha com mola, uma notinha em resposta a concessionária de bem público.

Segue a resposta.

Um grande abraço

E que a quarentena por força do Vírus Comunista nos faça bem!

Editorial Band

O editorial do Grupo Bandeirantes é lastimável, prepotente e fere a soberania nacional, o uso destemperado de palavras ofensivas ao Ministro das Relações Exteriores e a um Deputado Federal, eleito democraticamente pelo povo, mostra que os interesses do Grupo Bandeirantes e o acordo com a China Media Group, gigante chinesa no rádio e TV, falaram mais alto, e a submissão a Pequim se mostrou selvagem nas palavras e na face do Angora Eduardo Oinegue Fulfaro, a submissão é clara quando um dos primeiros programas da parceria que será apresentado pela Band, chama-se “Frases Clássicas Citadas pelo Presidente Xi Jinping”, série produzida pelo China Media Group, que reproduz algumas frases e pensamentos do presidente do país comunista.

A parceria comercial com a China é proveitosa para ambos os lados e não pode ser colocada acima da soberania nacional, ainda somos um País democrático, onde o povo é representado por eleitos democraticamente para servir aos interesses do povo, cabe aos representantes do povo exigir do Grupo Bandeirantes, uma retratação formal pelo seu destempero e afronta a soberania popular, que elege representantes e tem nas Leis Legislativas imperativos concisos.

No Brasil, emissoras de rádios e TV são concessões públicas. É como se o governo “emprestasse” às empresas o espaço de transmissão, que é um bem público, para ser explorado por elas.

Mas nunca para ferir ou denegrir à imagem dos representantes do povo e a soberania nacional.

24 pensou em “LUIS MEZETTI – VITÓRIA-ES

  1. “ainda somos um País democrático, onde o povo é representado por eleitos democraticamente para servir aos interesses do povo”.

    Você realmente acredita nisso, Mezetti?

    Outro ponto que não ficou claro para mim: as pessoas que vivem aqui podem pensar, agir e se expressar da forma que quiserem, ou essa liberdade está subordinada à tal “soberania nacional”. Neste caso, quem determina exatamente o que pode ou o que não pode? O presidente? O Congresso? O STF? Os militares? Os intelectuais? Os iluminatti?

    Afinal, quem é que vai dizer q que eu (ou meu vizinho, ou o jornalista da Band) podemos ou não pensar, e se nossa opinião é ou não é aceitável perante essa abstrata “soberania nacional”?

    • Digamos que alguém , por maldade traga a notícia a público de que a esposa de outro foi vista saindo do motel com um amigo . Bom , mas outro pode pensar, ela já saiu com vários !. Se ela tiver filha , trata-se da filha da puta ? . Resumindo : pensar não é , nem pode ser considerado crime , haja visto que a pessoa pode dizer que não pensou assim. Mas noticiar , usar meio de comunicação em massa para atacar alguém é crime , apesar da lei muitas vezes não ser cumprida. Agir e expressar deve estar subordinado ao bom senso , as provas que passaram por julgamentos ,para evitar ser subordinado as armas. Talvez seja melhor que ninguém resolva mostrar a “abstrata” Soberania Nacional, pois com fronteiras fechadas e a Itália no pé que está , fugir para lá vai ser um pouco difícil. Tiramos aqui um sarro de políticos , mas todos tem uma capivara muito extensa e comprovada , por isto agimos assim . Um deputado conhecidíssimo a pouco tempo atras , conseguiu aprovar uma lei contra a “estrangeirização” do país . A lei tinha motivos , mas foi a imprensa que não acolheu bem , agora alguém criar aqui um programa sobre frases de um presidente da China , é uma estupidez , haja visto que alguns antecessores caíram em desgraça. E se houver algo sobre ele , com ficamos . Lá na mais próspera nação do planeta eles darão um jeito , ´e nos aqui ficaremos curtindo a burrice de jogarmos fora nossa soberania , indo na conversa de gente que olha paro o próprio umbigo , mas não lava.

      • Do teu comentário todo, caro Joaquim, não consegui descobrir se a imprensa pode ou não discordar do governo. Na minha opinião pode, e deve, sempre. Isso não quer dizer que esteja certa ou errada. Isso cabe a qualquer um que saiba e queira pensar por si próprio.

        Algum tempo atrás, quando o presidente era outro, tinha uma turma que não admitia que ninguém discordasse dele. Era xingado de golpista, reacionário, fascista, e tudo mais. E diziam que era crime.

        Mudou o presidente, mudou a turma, mudou o vocabulário, mas o método é o mesmo. Agora, ao invés de gritar “é golpe!”, gritam “soberania nacional”. Mas o fanatismo é o mesmo. Também acham que discordar é crime. Também acham que todo mundo que discorda está errado.

        Os anti-petistas de hoje, igualzinho aos petistas de ontem, querem que todos sejam obrigados por lei a concordar com eles, e morrem de vontade de ter uma ditadura onde ter opinião própria seja proibido.

        • Leia , pois lá não diz que devemos concordar ou discordar, diz apenas sobre o uso de meios de comunicação em massa para ferir a nação ou quem se importa com ela. É mais ou menos como se eu estivesse aborrecido com atitudes de outros e pegasse um fuzil ou uma metralhadora de disparasse em uma via pública , ou praça para todos os lados. O que os outros tem a ver com meu problema ? , ele é maior que uma nação ?. Não se deve fazer uso de covardia , de mentiras , de propaganda nociva a nação e seu povo. Vivemos em sociedade e temos que zelar por ela. Toda sociedade tem regras a serem respeitadas ou vira uma bagunça enorme , onde alguns conseguem acumular bens e fortunas e poder , pouco se importando com os outros. Isto é regressão ao passado mais nojento da humanidade. Coisa que teoricamente até a esquerda diz combater.

  2. À tal “soberania nacional” se refere aquela que pode estar presente em diferentes sujeitos e que depende da organização de cada Estado – que seria o Direito Constitucional de cada país. quanto ao poder se expressar, a constituição garante, assim como as Leis nos impedem de extrapolar tal liberdade.

  3. O Grupo Bandeirantes agiu e age igual a uma puta – das putas bem decadentes:

    “PAGANDO BEM, O QUÊ É QUE TEM?!?”,

    ou,

    ao comerciante ganancioso, que – para não perder o freguês, submete-se às exigências descabidas dele (que nada têm a ver com o bom atendimento, e que, também e obviamente, não estão incluídas no preço do produto!!!) – então, covarde e servilmente, distorce o conceito de que:

    “O FREGUÊS, SEMPRE, TEM RAZÃO”.

    É o caso clássico, o qual – como se diz, aqui, no meu Alegrete, para conseguir aquilo que quer:

    “MOSTROU O CU PRÁ LUA”.

  4. primeiro de tudo ,LUIS MEZETTI, nao so pela resposta dada a bandeirantes e ao seu ancoa , , como tambem o desenho que fez para o marcelo bertolluci , realmente para quem leu o artigo no blog do professor bellei , onde ele traduz o artigo de um excutivo e consultor politico e de economia da zona do euro sobre a descoberta do virus COVID 19 e as implicaçoes decorrentes destas ocultaçao deste virus , inclusive com prisao e exigindo a auto retrataçao do medico chines que descbriu o novo virus derivado da SARS de 2002 tem~sea certeza absoluta de que quem deve desculpas nao so ao brasil , mas tamem ao mundo e o governo chines , visto que o povo , e subjugado e vive sob uma ditadura genocida ,,,,,ja quanto a band que teve icones do jornalismo comoVICENTE LEPORACI E JOELMIR BETTING , so poso dizer uma coisa , BAND SOME AO SEU NOME AGORA O SUFIXO …IDO… assim certamente estara determinada a atual atuaçao de uma radio que foi exemplo de lisura e hnestidade e que hoje navega ja na latrina moral da historia , meus pesames a bandirante e que leporace e beting nao precisem s revirarem em seus tumulos pela mediocridade do jornalismo apresentado pela band nos dias de hoje .

  5. Com os filhos que o presidente tem, ele não precisa de mais nenhum inimigo. Quanto ao ministro do exterior, é um homem sem visão , infelizmente.

  6. Prezados amigos,

    Que o Governo da China, propositalmente ou por pura incompetência e neurose totalitária, é a grande responsável pela desgraça que o mundo inteiro está passando, creio que não haja mais a menor sombra de dúvida.
    Que um deputado brasileiro, filho do presidente ou não, tenha o direito de dizer isso alto e bom som, creio que não haja também a menor dúvida.
    Que o embaixador da China tinha que seguir as orientações de Beijing, como bom lacaio da estrutura de poder lá vigente, e defender o governo da China, disso não temos a menor dúvida. Só que não precisava ser grosseiro, mal educado e ofender o nosso país e suas autoridades. É caso para ser despachado de volta.
    Que o nosso ministro tinha a obrigação de reagir, em nome do nosso governo, do povo brasileiro e da honra da nossa nação, e pedir a retratação do embaixador chinês pelas suas grosserias nada diplomáticas, não creio que haja a menor dúvida.
    Que a Band, agora associada a uma empresa chinesa (que deve ter lhe propiciado montanhas de dólares necessários à sobrevivência nos tempos sem a mamata governamental do PT), tinha que dizer alguma coisa em defesa de seu novo patrão, não temos dúvida. Só não precisava ser tão grosseira, subserviente e ofensiva com as nossas autoridades, assim como ir contra os interesses maiores da nossa nação e se rebaixar ao mesmíssimo nível da abjeta e defunta Rede Globo, já de saudosa memória.
    Só por essa gracinha, a Band pode se preparar para seguir o mesmíssimo caminho de total irrelevância e decadência, e que certamente culminarão com falência, em que a Globo está lhe precedendo velozmente.

    NÃO DEIXARÃO SAUDADES! NENHUMA DAS DUAS! JÁ VÃO TARDE!

    • Discordo em parte, querido Adônis.

      Nosso deputado tinha o direito de falar mas não havia necessidade de ter sido agressivo como foi.

      O embaixador da China tinha sim a obrigação de responder à altura. (Basta pensar na situação contrária: um deputado de qualquer país solta um tuíte falando mal do Brasil. Os brasileiros estariam exigindo sangue)

      E antes de bravatear, nosso governo precisa abrir bem os olhos para a realidade. Discursos bonitos são uma coisa, política e economia são outra. O Brasil realmente tem condições de peitar a China? Acho que não.

      Como sempre, mais um filho do presidente perdeu uma excelente chance de ficar quieto.

      • O filho do presidente tem o mesmo direito de se expressar ou tem que pedir para falar. Ou só alguém da imprensa esta autorizado a falar . E por algumas noticias , Trump também se referiu ao vírus chines. E daí a China por isto vai peitar os EUA ?. Vai haver uma guerra por causa de palavras ? Quando os ingleses fizeram barbaridades lá , para que todos soubessem que deveriam teme-los , será que agora destruirão a Inglaterra ? Cara você esta fazendo o que Gleisi fez ao tentar envolver os árabes ( só que em muito menor escala ) . Lembra de tua estória na época dos aumentos irregulares dos combustíveis. A tal de economia de mercado , em que safados espertalhões se aproveitaram para extorquir o povo , usando uma greve de outra categoria. Ainda acho que deveriam ter sido presos , e seus bens apreendidos e leiloados para haver dinheiro para a atual crise que o país atravessa com o vírus.

      • Eduardo Bolsonaro falou verdades inconvenientes.

        Que a China é um regime comunista, totalitário, que escondeu a epidemia, que isso atrasou todo o combate ao vírus. Falou do Partido Comunista Chinês e não do povo.

        Pior ainda, o PCC perseguiu, prendeu e matou pessoas que tentaram investigar e divulgar o que acontecia.

        Vamos à relação econômica Brasil-China. Eles precisam e importam 90 milhões de toneladas de soja por ano nossa. Não há outro lugar para eles buscarem este volume de soja. Fora a carne e outras comodities O Brasil precisa dos dólares.

        Esta rusga do Eduardo com o embaixador da China não irá mexer nesta relação.

  7. Gostaria de ver o ” bravo ” jornalista e âncora ler este tipo de editorial na China , criticando um pequeno representante do governo .
    A família pagaria os custos da bala e do enterro .

  8. Não seria pior do que a manobra para soltar um meliante condenado pela justiça e pelo povo , por quem foi por ele e sua turma colocados para agir assim . Mudanças casuísticas para beneficiar um criminoso.

  9. Caro Marcelo,

    Realmente, o pimpolho do Bolsonaro não prima pela cautela com as palavras. Poderia (e deveria) ter dito as mesmas coisas sem ofender.

    Por outro lado, gostaria de ver a reação dos chineses se nosso embaixador ousasse dizer um tantinho assim sobre algum ministro Chinês. Seria expulso na mesma hora.

    Eu acho que estamos nos abaixando demais, só por “um punhado de dólares”.

    • Uma provocação pueril “Vírus chinês”, uma reação Cid Gomes do embaixador chinês, a reação digna de um chefão mafioso, que investe pesado em comprar apoio dos meios de comunicação e atrai políticos, intelectuais e jornalistas. A compra de lealdades dos embaixadores da causa chinesa é visível, o Embaixador Chinês chamou os súditos comprados para defender o “Povo” chinês em nome do PCCh.

Deixe uma resposta