JOSÉ RAMOS – SÃO LUIS-MA

Amigo Berto,

eu vivo de valores aprendidos no passado. Você e alguns poucos leitores sabem e são testemunhas vivas do apreço que tive pela minha falecida Avó, Raimunda Buretama. Tenho certeza que ela só me ensinou o bem e o bom.

Assim, peço encarecidamente para você dar aquele jeitinho todo seu – o mesmo que você dá para ganhar na Roleta do Cu-Trancado – e arrumar um espaço para publicar essa matéria. No meu caso, “fora der tempo”.

Acho que é uma “repetição”. Acho que é um raio que está caindo no mesmo lugar. Eu, durante anos, vivi a experiência que esse esforçado jovem está vivendo.

O texto integral está na edição de ontem do Diário do Nordeste, de Fortaleza. 

Para ler a matéria completa, é só clicar na foto abaixo:

Lucas Ribeiro de Sousa, de Queimadas, povoado de Horizonte, que também foi povoado de Pacajus/CE. Ao fundo o “cajueiral” que dá saudade.

12 pensou em “JOSÉ RAMOS – SÃO LUIS-MA

  1. Pensa num cabra bom.
    Parabéns Lucas,você e sua familia são merecedores.
    É de gente assim que o Brasil precisa, e não de uns merdas que a troco de uma ideologia falida ocupam por anos a fio os lugares de gente batalhadora como você nas univerdidades publicas.
    Deus o abenço na sua caminhada.

    • Rogério: os pais que facilitam tudo aos filhos imaginam que não fazem nada além da sua obrigação. Fazem, sim. Fazem com que o(a) filho(a) pense que tudo é fácil e que terão sempre as coisas que necessitam. Jamais lutarão pelas conquistas. Serão acomodados e eternamente “caçadores de Pokémons”! O Lucas já entendeu isso e sabe a distância entre a luta e a conquista.

  2. ZéRamos, leio diariamente o DN, lia matéria ontem e ia comentar com voce no domingo, isto chama-se resiliência, como dizia meu velho e querido avô: “a vida é cheia de obstáculos, se não puder desviar, parta pra cima e bata com a maior força possível.”

    • Marcos: o Lucas me pareceu um “Davi x Golias”. A concorrência para um curso universitário está muito grande. Maior ainda, para Medicina. Mas o Lucas sabe o que isso significa para ele e para a família. Nós cearenses, pelas dificuldades que enfrentamos no dia a dia, conhecemos bem isso.

  3. Zé Ramos, querido e Velho (?) amigo do coração:

    Tenho uma filha dedicadíssima.

    Além de trabalhar, estuda de domingo a domingo, e feriado!

    Mas ela topou com vários casos no cursinho de alunos aplicadíssimos que veem do interior que lhe chamou a atenção. Pessoas que saem de casa de madrugada apenas com o valor da grana para almoçar, no bolso.

    Não perde o humor! Não perde o fogo no objetivo, apesar de pobres. E são solícitos!

    São aplicadíssimos, disciplinados. Copiam tudo!

    Mostrei para ela sua matéria!! Ela ficou curiosa com o exemplo de dedicação e superação do Lucas Ribeiro, e prometeu levá-lo à aula para mostrar aos colegas que possuem de tudo que os pais dão, e não valorizam!

    “São os chamados: filhos do Lula!!”

    • Cícero, como minha falecida Avó não tinha tramelas na língua, ela, com certeza diria: “são uns filhos das putas”!
      Agora, amigo, a culpa de tudo isso, infelizmente, tem que recair nalguns pais. Facilitam tudo e se lascam de trabalhar para dar do bom e do melhor. e nunca cobram retorno disso, para não constranger nem causar depressão. Por centenas de vezes, na minha casa, o almoço era baião de dois com farofa de ovo. A gente olhava e rejeitava, mais pela repetição do dia anterior e com certeza do dia seguinte. Minha santa mãe pegava outro prato e cobria, dizendo: tá certo, quando você estiver com fome, pode vir aqui e comer. É seu! Hoje? Bem hoje o pai ou a mãe adoecem e se viram para arrumar outra comida para o filhinho. Arre égua! Cinco anos de curso primário, nunca tive o luxo de viajar de ônibus para a escola. Era caminhando, ao pé do meio-fio, apanhando carteira de cigarros vazias. A merenda? Pão francês, que no Ceará chamamos de “pão d´água”, com açúcar cristal dentro. Na escola, no recreio, comia e bebia água e tava merendado. Também fiz vestibular para Medicina e passei (isso é outra história), e estudava de noite num poste de iluminação que ficava na frente da minha casa – é que lá em casa só tinha uma lamparina. Vida que segue. Tenho três formações universitárias e cheguei aos 76 anos. Torço para, pelo menos chegar aos 77.

  4. Lucas Ribeiro de Sousa é digno de admiração! Um jovem corajoso e determinado, que lutou pelo seu ideal e conseguiu ser aprovado no Curso de Medicina, um dos mais disputados nas Universidades! Uma bela e merecida vitória! Que a força de vontade que ele tem faça com que Deus o ajude e ele se torne um grande Médico!
    Parabéns para Lucas e para você, querido amigo José Ramos, que também lutou e conseguiu ser um vitorioso, na sua história de vida, obtendo três formações universitárias! Você contou com dois Anjos em sua vida: Sua Avó, Dona Raimunda Buretama e sua Mãe, uma guerreira!

    Um grande abraço, exímio escritor!

    Violante Pimentel Natal (RN)

    • Violante: a gente faz o que pode e, sem acomodação ou medos, corre atrás dos objetivos. Tô com saudade de vocês: você, Diana e meu médico preferido! Abraços fraternos.

      • Estamos com saudade de você também, querido amigo José Ramos!
        Obrigada pela amizade fraterna, que permanece viva!
        Abraços meus e também de Diana e Bernardo!

        Muita saúde e felicidade!

        Violante Pimentel

Deixe uma resposta