CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

O tal Borat…

Pessoas que se acham acima de outros, intelectuais ou simples especialistas de plantão para qualquer emergência em programas de TV ou rádio, consideram o tal Borat um gênio, um grande comediante etc. e tal.

Quem ainda não conhece ou sabe dessa “importante” pessoa basta acessar o site do Antagonista, onde o cidadão nos brinda com pouca presença de vestimenta e, impede que se leia a sério a informação que se pretende transmitir, bem ao lado do texto.

Mas, vendo sua atuação em filmes, podemos concluir que a melhor foi no “A invenção de Hugo Cabret”, como um sádico perseguidor das infelizes crianças que ousavam atrapalhar a bela vida dos cidadãos que transitavam nas plataformas parisienses.

Como não era o principal ator, tudo correu muito bem.

Invenção de artistas e nomes para faturar em cima de pobres mortais – nós – é coisa que sempre acontece – por exemplo as Kardashian representam o que, além de futilidades? – então, sempre se poderá criar um Borat…

Jogadores perna de pau são vendidos como um novo Pelé ou Garrincha, a depender do interesse dos empresários; acontece em todo meio onde se fareja dinheiro é interesse, independente da capacidade do apadrinhado.

Dirão – os entendidos, que no meu tempo tinha outro sentido – que ele é o maior comediante do momento.

Expresso minha opinião, mesmo que que seja solitária: não passa de um canastrão.

Chaplin, Gordo e Magro e, aqui qualquer integrante da antiga Escolinha do Professor Raimundo eram melhores.

Inté!

3 pensou em “JOSÉ ALVES FERREIRA – SÃO PAULO-SP

  1. Sacha Baron Coen só caiu nas graças da turminha do cabelo seboso e assepsia duvidosa porquê apoiou o Biden.
    Lá como cá, dependendo de quem você apoia ou critica, você tornar-se-á mais ou menos engraçado…simples assim!

Deixe uma resposta