CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

HILARIDADE DOS APELIDOS

Quando se fala em apelido logo acorre à mente a cabroeira de Lampião, o Rei do Cangaço. É na horda bárbara que vamos encontrar pitorescos apodos. Os cangaceiros eram tratados, invariavelmente, pelas suas alcunhas; algumas picarescas, outras virulentas.

Essas alcunhas exprimiam: características pessoais, habilidades, tamanho da crueldade, coragem, vingança, fatos biográficos, vida de aventura ou elementos telúricos.

Porém, havia os que recusavam esses subterfúgios; bradavam com valentia os seus nomes verdadeiros para ofuscar o apelido.

Dentre as dezenas de apodos, de singular extravagância nominativa, tem-se: Cobra Preta; Bagaço; Besta Fera; Caninana; Corisco; Bicheiro; Cachimbo; Café Chique; Cansanção; Tempestade; Chico Caixão; Cravo Roxo; Devoção; Fiapo; Fura Moita; Bacalhau; Jararaca; Labareda; Latada; Mansidão; Mão-de-Grelha; Pancada; Pilão Deitado; Quinta-Feira; Rajado;; Ventania; Volta Seca, Anjo Novo; e por aí além.

Que tal transplantar para os políticos corruptos o critério adotado por Lampião, apodá-los consoante as suas características, seus perfis, seus protagonismos, como, aliás, procedeu a Odebrecht?

4 pensou em “JACOB FORTES – BRASÍLIA-DF

  1. Jacob… desnecessário,, basta acessarmos a lista da Odebrecht e lá está o apelido de todos eles… veja alguns:

    Humberto Costa – Drácula
    Renan Calheiros – Atleta
    Gleisi Hoffman – Amante
    Antônio Pallocci – Italiano
    Rodrigo Maia – Botafogo
    José Genoíno – Solução…
    Lula – Amigo
    Dias Toffolli – Amigo do Amigo
    e por aí vai… a lista é muito didática… tem mais de 200 nomes e seus respectivos apelidos.
    Não querendo jogar água fria na sua fervura, mas a Odebrecht já fez esse trabalho por nós.

Deixe uma resposta