CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

A ESMOLA

Não faz muito, alinhavei algumas palavras e as batizei de A GAIOLA. Agora, a pena, teimosa, escorre novamente para devanear acerca da ESMOLA. Gaiola, esmola; o parônimo se dá por acidental coincidência.

Alojado na mente dos brasileiros está o entendimento de que o ato de esmolar é sentimento que encerra compassividade (compassividade?) e se materializa quando se doa a alguém, demarcado por necessidade, um auxílio material (material?). Sem desmerecer essa compreensão, é preciso pôr em relevo que o referido entendimento, meio que mutilado, carece de completude, merece benfeitoria.

Em primeiro lugar, a esmola, manifestação de uma vontade, por mais que pareça gesto compassivo, nem sempre traduz sincero sentimento de compaixão. Pode significar hipocrisia, portanto, embuste para mascarar vaidades particulares, inconfessáveis. Exemplificativamente: esmolar para obter popularidade, para exibir generosidade, para dissimular atos ignóbeis, ou para ficar bem com a consciência. Certos fariseus, travestidos de benfeitores, para dar peso e realismo às suas ações “caritativas”, chegam a esmolar a própria camisa. Em segundo lugar, a esmola não se adstringe, unicamente, a auxílios materiais, isto é, a benefícios palpáveis. Engloba também os impalpáveis: carinho, alegria, poesia; “…dê uma esmola de amor às vítimas da solidão…”.

Enquanto a esmola, de índole verdadeira, tem no amor, na misericórdia pelo sofrimento alheio, sua principal motivação, a esmola de índole falsa se pauta pela impostura.

Proximamente cogito retornar a essa temática social não para aludir sobre os que dão esmolas, mas para sumariar a fisionomia dos agentes que laboram no ofício da mendicidade. O fazem, ora por justa precisão, ora por malandrice, representados estes pelos vadios, cínicos, desavergonhados.

4 pensou em “JACOB FORTES – BRASÍLIA-DF

  1. Creio que dar esmolas é para ficar bem com a consciência .Pois é a única com este possível direito a nos cobrar.
    Quando cobrados por outros e modos , aí sim é para obter notoriedade , é por vaidade e para mascarar atos mesquinhos ,suscetível a qualquer um de nós.
    Digo isto não por maldade mas porque ao menos que a pessoa nasça com profundos problemas mentais , condição completamente adversa , não precisam de esmola e sim de cuidados . Outros até com problemas físicos podem evoluir a um estado que não necessite tal ato . A inúmeros exemplo no dia a dia , nas igrejas , na internet , centros de apoio e por ai vai.
    A esmola (bíblica ) hoje se confunde com o mal-caratismo. Isto é ou foi comum em estações rodoviárias , metroviárias , ferroviárias , trens . Principalmente no transporte ferroviário. A rigor ninguém deveria precisar de esmola. A min chega parecer uma palavra ridícula, que acompanha o crime de falsidade na maioria dos casos. Mas é apenas minha opinião , sei há controvérsias.

  2. Amigo Jacob, grande abraço.

    Concordo plenamente contigo que o termo “esmola” é muito complexo de entendimento. Talvez, se o substituíssimos por “caridade”, a nossa compreensão seria menos difícil.

    Gosto muito de uma passagem que li há muito tempo que reza o seguinte: “o nosso papel é fazermos sempre que possível a caridade; o que o sujeito que a recebe fará com o objeto doado, só a ele e à Divindade, cabe interiorizar-se, conscientizar-se ou, em última análise, julgar.”

    Vale lembrar também que, na época do Cristo, não havia o que chamamos hoje de “emprego formal”, por isso talvez o termo “esmola” tenha mais se difundido entre as civilizações cristãs.

    E, para não estender, uma vez que ficamos aguardando sua continuação, reflitamos sobre esta passagem de um também amigo:

    “Rico!… dá do que te sobra; faze mais: dá um pouco do que
    te é necessário, porquanto o de que necessitas ainda é supérfluo; mas dá com sabedoria. Não repilas o que se queixa, com receio de que te engane; vai às origens do mal. Alivia, primeiro; em seguida, informa-te, e vê se o trabalho, os conselhos, mesmo a afeição não serão mais eficazes do que a tua esmola.”

    Esperando que toda a comunidade Fubânica esteja com saúde.

    Sds Vivaldo Rocha

Deixe uma resposta