DEU NO JORNAL

Frase reproduzida entre os cubanos que corajosamente saíram às ruas para protestar por liberdade, contra a ditadura, pedindo vacina, e comida:

“Estávamos com tanta fome que comemos o medo”.

* * *

Uma ironia certeira, um frase pungente.

Mas que não dá pra ser levada na gozação.

É terrível, é lancinante.

A ditadura apoiada por Lula, pelo PT e pelos babacas e felas-da-puta zisquerdóides do Brasil, há décadas vem matando o povo cubano de fome.

Horrível, horrível, horrível.

3 pensou em “IRONIA NA DITADURA

  1. Aqui Lulla disse que eram só passeatas. Que o Ditador de lá (que a nossa imprensa chama de presidente) participou também.

    Lulla, colocou a culpa, para variar, nos EUA. Só faltou culpar o Bolsonaro por parar o programa mais médicos e deixar Cuba sem dinheiro.

  2. Realmente uma frase emblemática e significativa.
    Serve-nos de aviso para estarmos sempre atentos e vigilantes.

    Que o nosso Presidente prontamente se restabeleça e retorne o seu diuturno trabalho de combatente maior nessa guerra travada de forma covarde, traiçoeira e vil. Pelos inimigos da Nação Brasileira.

    Entre tantas “facadas” contra o povo e o Governo. Estão, essas manobras escusas para não aprovar o voto auditável e esse fatídico fundão eleitoral de 6 bilhões.

    Que preço o cidadão de bem está pagando para ter nosso País de volta. Poderemos ser protagonistas, em várias outras situações também. Quem sabe?Onde essa frase dita pelos cubanos. Represente nossos anseios e preocupações?
    “Estávamos com tanta fome que comemos o medo”.

  3. Pois é……

    Lulla sim um genocida…..

    Roubar nosso dinheiro para financiar ditaduras como Cuba e Venezuela, é sim , assassinar brasileiros nas filas do SUS….

    Não só ladrão, mas um assassino psicopata.

Deixe uma resposta