A PALAVRA DO EDITOR

A matéria abaixo foi publicada na Folha de São Paulo em dezembro de 2014.

O título fala em um “golaço”.

Um golaço zisquerdóide banânico da porra.

Uma verdadeira lavada de 7×1 vermêio-bostal.

Quem adivinhar o que tem na cabeça a autora do texto, Patrícia Campos Mello, vai ganhar um lindo pinico de ouro.

Uma pista: o nome dela tá em evidência no últimos dias.

6 pensou em “GOLAÇO MERDÍFERO ZISQUERDAL

  1. Muito bem,pegaram 800 milhões que não pagaram,fizeram o porto e o embargo continua,isso é um golaço,golaço contra os cidadãos honestos que levam o Brasil nas costas com esses sangue-sugas em cima.
    Ontem fiquei incomodado com a maneira como a jornalista foi tratada na CPI, eu não queria acreditar que uma jornalista se rebaixaria a tanto para conseguir um furo.
    Mas agora vendo o quanto ela não entende nada de golaços, começo a rever minha posição,eu ainda não acredito que ela fez isso, mas que desconfio,desconfio.

  2. Caro editor : não seria possível colocar este texto junto com 2º vídeo do Eduardo Bolsonaro . A jornalista citada é a mesma .desta matéria .

  3. Sempre desconfiei de furos de reportagens. Agora descobri como são obtidos.Tinha até aquele comentarista da Veja que trocava poesias com a irmão de um ex-senador, quando a conversa foi grampeada disse que era sua fonte. O que este pessoal tem que aguentar para conseguir uma boa matéria.
    Nos filmes americanos o repórter sempre molha a mão do informante, aqui molham outra parte do corpo.

Deixe uma resposta