DALINHA CATUNDA - EU ACHO É POUCO!

Era domingo no Parque
Recordo com precisão
Você me deu um abraço
E apertou a minha mão
Tinha dança e poesia
Animando aquele dia
De cultura e tradição.

Foi uma tarde animada
Era festa no lugar
Promessa de emoção
Entrevi em seu olhar
Olhando-me animado
Quebrava o chapéu de lado
Sempre a me cumprimentar.

Nesse dia entrei na roda
Me enfeitei pra cirandar
Você acenava eufórico
Inquieto em seu lugar
Eu de maneira brejeira
Dançava toda faceira
Somente pra me mostrar.

Pra você joguei um beijo
E uma flor arremeti
No ar você segurou
E eu radiante sorri
Era o cravo, era a rosa
Entre um verso e uma prosa
Girando no Cariri.

2 pensou em “ERA DOMINGO NO PARQUE

  1. Dalinha Catunda Bom dia, muito boa a póesia e conversando o Josemar de Aquino da Radio Difusora de Cajazeiras ele me pediu pediu participação sua para o programa, um abraço.
    jose claudino

Deixe uma resposta