CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Caro Berto

Sou leitor dessa gazeta escrota há muito tempo.

Nasci em Bonito, mas moro em Campo Grande-MS.

Tenho 70 anos e nunca pensei em escrever nada que pudesse ser publicado, mas a quarentena me fez poeta.

Escrevi dois poemas, um pra refletir e outro pra divertir.

Escolhi o JBF para tentar publicar.

Vou enviar hoje só o primeiro.

Se você me der a honra de publicá-lo, amanhã mando o outro que é pra divertir.

R. Como Editor desta gazeta escrota, me dá uma alegria danada constatar que temos leitores espalhados pelos quatro cantos deste imenso Brasil.

Inclusive na bela e verdejante Bonito, este paraíso ecológico visitado por gente do mundo inteiro.

Um recanto de mundo fantástico no acolhedor estado do Mato Grosso do Sul.

Meu caro fubânico Eisson Jacques, como já é do seu conhecimento, o Jornal da Besta Fubana está de portas escancaradas pra os nossos leitores.

Use e abuse.

Publicamos todas as colaborações que vocês nos mandam.

Inclusive o seu comovente poema, que está no final desta postagem.

Gratíssimo pela força e pela participação.

Abraços, sucesso, saúde, paz e felicidade!!!

* * *

MOMENTO DE REFLEXÃO

Nasci ser humano
Como bilhões pelo mundo afora
Disseram que eu era um ser superior,
Que tinha a imagem e semelhança
Do Senhor.
Seja lá o que isso for,
Temos que provar agora.

Somos o único ser inteligente,
Nos orgulhamos da nossa importância,
Voamos sem asas, chegamos até à lua,
Vimos o planeta lá de cima
Desafiamos qualquer clima
Falamos com nossos semelhantes Mandamos notícias e imagens
Mesmo quando distantes.

Somos capazes de tudo,
Produzimos o próprio alimento,
Pra nossa segurança fabricamos
Remédios e armamentos.
Criamos materiais e equipamentos
Que nos dão conforto todo momento
Criamos artes pra nossa diversão
Livros, internet, filmes e televisão.
Frutos da nossa inteligência
Mas tudo inútil na emergência.

Contrariando nossa soberba
A natureza nos ensina
Manda um ser lá da China
Tão pequeno, mas tão pequeno
Que nem conseguimos ver a olho nu
Que provoca uma pandemia
Mudando o nosso dia a dia
E nos mostra nesse instante
O quanto somos insignificantes.

Nem em pensamento
Imaginávamos esse momento
Preocupados com a higiene
Num isolamento solene
Como seres sem importância,
Trancados em casa
Usando máscaras e
mantendo distância
Tristes, calados e quietos
Não podemos ver os filhos
E nem abraçar os netos

2 pensou em “EISSON JACQUES SIQUEIRA – CAMPO GRANDE-MS

  1. Poema refletivo, triste e comovente.

    Mais triste ainda é constatar que, ao contrário do colocado, não foi a natureza quem criou o ser da China.

    Foi o próprio homem.

    Olha só o que fizemos com o dom da inteligência que Deus nos deu.

Deixe uma resposta