DEU NO JORNAL

Em audiência pública da Comissão Mista de Orçamento, o diretor da Secretaria de Macroavaliação Governamental do TCU, Joaquim Albuquerque, anunciou a previsão de superávit primário do governo federal em R$ 42 bilhões, em 2022.

A boa notícia não virou manchete.

* * *

Essa nota aí de cima deveria ter sido redigida assim: “Não virou manchete ainda“.

É só aguardar que vai virar manchete.

Com certeza será destaque no Jornal Nacional de hoje.

E manchete na Folha e no Globo.

Podem esperar.

De pé.

8 pensou em “É BILHÃO QUE SÓ

  1. Não demora muito e teremos nosso comentarista Carlos de Paty de Alferes – RJ relatar que tal resultado é muito ruim para o país e apresentará outras estatísticas, como a da inflação, que começa a dar sinais de arrefecimento, dos empregos formais, que este ano pode bater 3 mi de novos empregos com carteira assinada, do programa de renda Brasil, uma série de notícias que não saem na Globo.

    • Bom dia João Francisco. Quem escolhe notícia para colocar no JBF não sou eu, é a Bolsolândia no País das Maravulhas, naquele esquema o que é bom a gente mostra o que não presta nem se toca no assunto.
      Será ótimo se a PREVISÃO acima se confirmar e tivermos superávit em 2022. É muito importante, mas cumprir orçamento apenas não basta. Para o Brasil melhorar é preciso que a economia cresça, que os empregos apareçam, que a renda do cidadão melhore. E principalmente parar de mentir. Procure em qualquer comentário meu se existe crítica do controle do regime fiscal. Não vai encontrar. É um dogma do Paulo Guedes, controlar como puder os gastos públicos e nisso ele tem tido sucesso relativo.
      Fazendo uma comparação tosca, é como uma família que para ter uma vida melhor precisa educar os filhos, reformar a casa, alimentar adequadamente, cuidar da saúde, pagar as dívidas. O chefe da família, faz tudo malfeito, ou deixa de fazer alguma coisa para não gastar mais do que recebe. É louvável a responsabilidade orçamentária, mas é lamentável saber que se não investir, as condições de vida dessa família do mundo real (a Bolsolândia Desvairada é diferente) não irão melhorar. No caso do Brasil, as dívidas com os precatórios, que deveriam ser liquidas e certas, estão sendo parcialmente jogadas numa conta fora dos livros. Investimentos públicos são impossíveis, os privados não acontecem por falta de credibilidade do governo mentiroso e astucioso, juros altíssimos, inflação ameaçando sair de controle. O Brasil do Bolsonaro está indo para o fundo aceleradamente, não vê quem não quer ver.
      Torço para ser verdade o superavit primário em 2022. Não sei sé apenas do Governo Central ou da União. A notícia aí em cima é bem confusa. Aqui nessa página ninguém costuma ter o trabalho de verificar se é falso ou verdadeiro ou explicar exatamente o que quer dizer. O QUE É SUPOSTAMENTE BOM A GENTE MOSTRA O QUE É RUIM A GENTE ESCONDE. Escândalo da Parabólica versão 2021.
      Escrevi demais não é?

      • Carlos, quando v. coloca em letras maiúsculas: “O QUE É SUPOSTAMENTE BOM A GENTE MOSTRA O QUE É RUIM A GENTE ESCONDE.” v. fala muito mais de você do que do nosso querido JBF.

        Aqui não se esconde nada, não tem moderação e todos, todos mesmo têm direito a falar o que quiser, mas também vai ouvir o que não quer.

        Alguns, com a mesma doença contra os conservadores que v. tem, já passaram por aqui e se foram, pois viram que aqui é com base no argumento, na racionalidade, no ceticismo, na opinião embasada.

        A primeira coisa que uma pessoa faz quando não tem argumentos, é desqualificar a pessoa (ataque ad hominen) como p. ex.: bolsonaristas, terraplanistas, fascistas, homofóbicos.

        Não somos nada disso, nem bolsonaristas, apesar de que não considero a palavra em si um insulto. Bolsonaro é apenas que mais representa hoje o conservadorismo no mundo e é atacado diariamente por isso. Falar contra ele (que não é perfeito, mas não há outro melhor) é fazer o jogo do Sistema podre que nos aprisiona desde que foi dado o golpe militar da república em 1889.

        Carlos, v. é bem vindo aqui. Me fale apenas um site que represente seu pensamento onde um conservador possa ter voz.

        Estou esperando

        • Explique também pra ele que isso aqui não é um órgão da grande mídia, que teoricamente teria que ser isento e apenas noticioso. Isso aqui é um jornaleco amador, caseiro e que depende unicamente deste editorzinho: publico o que quero, do jeito que quero e na hora que quero. E puxo a brasa pra minha sardinha com a cara mais lavada do mundo. Lógico, evidente, claro. Mas, como você bem ressaltou, o direito dos leitores de rebater e me esculhambar é amplo geral e irrestrito. Garantido pelo STF, o Supremo Tribunal Fubânico.

          • Mas Berto, ele chamou o nosso JBF de Bolsolândia! Uma escrotice dessa não poderia ser qualificada assim.

            Que eu saiba v. não recebe nada do Governo Federal. (ponto de ironia)

            Carlos nos acusa daquilo que ele é; se fosse eleito o Governo de 3ª via que tanto sonha estaria na fila para mamar, logo atrás d’O Antagonista, pois esse é o primeirão.

          • Eis, como diria aquele cabra que imita o Goiano (falta-lhe o brilho, o carisma e a verve, mas ele tenta – que cópia foi nos arranjar o Berto para substituir alguém tão genial) a Disneylândia Bolsonarista.

            Palavras do editor-chefe: “publico o que quero, do jeito que quero e na hora que quero. E puxo a brasa pra minha sardinha com a cara mais lavada do mundo. Lógico, evidente, claro. Mas, como você bem ressaltou, o direito dos leitores de rebater e me esculhambar é amplo geral e irrestrito”.

            Taí algo que todo veículo de comunicação pratica mas (certeiro mas), só Luiz Berto tem a coragem de dizer.

            E nos outros veículos é VEDADO esculhambar os manda-chuva.

            Vida longa ao REI.

      • Ah, quando se fala que o superávit primário é do Governo Federal acho que não há dúvidas de que não inclui estados e municípios. Até minha linda e querida netinha pequena seria capaz de entender.

Deixe uma resposta