COMENTÁRIOS SELECIONADOS

Comentário sobre a postagem É DE FAZER CHORAR

Roque Nunes:

Eu também já fui.

Visitei Cienfuegos, Varadero e Havana, porta de entrada.

Sabe por quê não existem prostitutas, mendigos, ou mesmo moleques de rua mendigando, bem como prostitutas e prostitutos?

Por que se eles forem pegos pela polícia ideológica são mandados para “campos de reeducação”, assim os esquerdistas chamam os campos de extermínio das ditaduras socialistas, são espancados, mutilados, seviciados e torturados.

Esse é o motivo. Não é porque eles vivem em uma esfera moral superior. É medo mesmo. Medo até de dar bom dia para o vizinho.

Dar bom dia para o turista? Nem pensar.

Estas mãos que hoje datilografam já foi um ingênuo socialista e já cortou cana para “ajudar Cuba” a sobreviver ao embargo americano.

Até eu descobrir que eu trabalhei como escravo, só ganhando três refeições ao dia e tendo meus passos vigiados, para que a junta assassina que governa a ilha prisão pudesse viver com nenhum magnata capitalista conseguiria viver.

* * *

O tiranete cortador de liberdades fazendo pose no meio do canavial cubano

4 pensou em “COLUNISTA DA BESTA CONFESSA QUE JÁ FOI BESTA UM DIA

  1. Impressionante a foto acima.

    Nunca vi ninguém cortar cana tão limpinho.

    E olha que acompanhei a atividade por quase 20 anos aqui no estado de SP (hoje não há mais corte manual de cana)

    Só o suor demonstra algum desconforto do tiranete assassino.

    E dá para acreditar nestes caras?

  2. Fique tranquilo Roque, todos nós temos uma cota de erros, e que atire a primeira “foice” quem nunca foi socialista um dia! Isto faz parte do nosso crescimento como ser humano, alguns, desgarrados, continuam no caminho do abate.

  3. Os jovens são facilmente enganados pelas ideologias que se apresentam em peles de cordeiro. Os ditadores e seus paus mandados não são jovens, e sabem das fraquezas dos infantes. Os jovens envelhecem e adquirem experiencia, .mas novas gerações se apresentam pra servir de massa de manobra dos canalhas..
    Alguns jovens mais vulneráveis nunca se recuperam da lavagem cerebral e permanecem socialistas mesmo depois de adultos.

  4. Esse vagabundo que hoje deve estar experimentando as delícias do inferno, no colo de Satanás foi o maior gigolô que as Américas já tiveram. Aproveitava-se do idealismo de jovens universitários, além do medo provocado no seu próprio povo para explorar, sugar todo o sangue que podia. Não me envergonho do meu passado, mesmo porque não tenho como desfazê-lo, ou mesmo alterá-lo, mas ele me serve pedagogicamente, a fim de não repetir os mesmos erros cometidos. E digo isso em alto e bom som. Fidel Castro foi o maior gigolô da ingenuidade dos jovens. Massacrou um povo exuberante, cheio de vida. Hoje em Cuba há medo, pavor de ser denunciado. E a elite branca – e não generalizo para todos os brancos não. Isso e coisa de gente safada – mas, a elite branca tirana que governa Cuba só vê o negro, o mulato cubano como escravo de seus caprichos. A palavra “cabron” em espanhol tem um significado pouco pejorativo, mas soa algo como “ei, malandro”….esse mesmo adjetivo em Cuba, na minha época soava mais como “ei, burro de carga”, ou “ei, imprestável”. E jamais você podia dirigir esse adjetivo a alguém da elite governante, mas podia chamar qualquer mulato, ou negro cubano de cabrón, sem problema algum, e ele viria sorrindo, de cabeça baixa atender seus desejos. Essa é a Cuba que a gangue assassina de Fidel Castro e Che Guevara legaram ao mundo.

Deixe uma resposta