A PALAVRA DO EDITOR

Hoje o expediente começou bem cedinho e com uma gritaria danada de Chupicleide na redação do JBF:

– Sextou, sextou, sextou!

A safada, de dentes arreganhados, me pediu um adiantamento do salário deste mês de setembro.

Isto porque ela sabe que nesta semana foram feitas doações pelos estimados fubânicos Osnaldo, Magnovaldo, Paulo Fereira, Luiz Leoncio, Maria Lúcia e Esdras Serrano.

Gratíssimo a todos vocês que são a força deste jornaleco e que ajudam a pagar as despesas de hospedagem e manutenção técnica prestada pela empresa Bartolomeu Silva.

Pois Chupicleide me informou que na tarde desta sexta-feira, juntamente com o faxineiro Bosticler, vai encher o rabo de cachaça na Confraria dos Chifrudos, um aprazível estabelecimento localizado no Mercado da Madalena, aqui no Recife, e que tem excelentes e apetitosos tira-gostos regionais.

A safada ficou com um sorrisinho maroto e irônico no canto do beiço, pois ela sabe que, em tempos passados, este era o meu cantinho predileto nos finais de semana.

Isto antes de ser decretada a danada desta abstinência compulsória que cumpro com muito rigor, por ordem do Dr. Sérgio Azevedo, meu querido cardiologista e leitor desta gazeta escrota.

Que saudades da minha mesa na Confraria dos Chifrudos, ao lado dos amigos Zelito Nunes, Alan Sales e Jorge Filó, entre muitos e muitos outros.

Meu peito chega assuspirou com a lembrança daquela recanto acolhedor…

A Confraria dos Chifrudos, aprazível recanto no Mercado da Madalena, Recife

2 pensou em “CHEGOU A SEXTA-FEIRA

  1. Eu ainda vou para o Recife. Primeiro para rever a terra de meus ancestrais Potyguaras, depois para conhecer essas bibocas que o Papa Berto indica aqui no Editorial Fubânico. Sei lá, eu tenho uma queda por buteco, principalmente os mais pitorescos.

Deixe uma resposta