CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Caro Editor e amigos fubânicos:

Em atenção aos leitores e estudiosos da matéria referida na crônica de minha autoria, intitulada “Cisne Branco”, postada no último dia 11 aqui no JBF, peço que dê destaque ao comentário abaixo, feito pelo leitor José Argemiro da Silva:

“Parabéns, sr. Carlos Eduardo. Excelente e erudito trabalho de pesquisa, verdadeira aula sobre alguns dos nossos belos hinos cívicos. Só notei uma pequena omissão quanto à letra do Hino da Proclamação da República, cujos créditos de autoria, salvo lapso de leitura meu, são dados exclusivamente ao compositor da melodia, Leopoldo Américo Miguez. O belo poema da obra é criação de Medeiros e Albuquerque, mais precisamente, José Joaquim de Campos da Costa de Medeiros e Albuquerque, nascido no Recife em 04.09.1867 e falecido em 09.06.1934, no Rio, onde fez fama como literato e foi o fundador da cadeira 22 da Academia Brasileira de Letras.”

Deixe uma resposta