A PALAVRA DO EDITOR

Ontem recebi um telefonema do meu querido amigo e conterrâneo Bimba-de-Pano, poeta e sanfoneiro, grande figura de Palmares.

Ele ligou pra me dar uma excelente notícia lá da nossa terra.

Segundo Bimba, tem uns pés-de-rabo lindos que se sentam todos os dias no banco que a prefeitura da cidade instalou em minha homenagem.

Fiquei feliz que só a peste!!!

Este Editor, imaginando as bundas que se sentam no seu banco…

4 pensou em “BUNDAS NO BANCO

    • Pois é …

      E para GORDAS BALOFA também ……..(brincadeirinha ……..)

      Grande e merecida homenagem……… em vida, o que é mais importante …..

      Mestre ……
      Não ligue para os invejosos ……..

      Afinal … “……..Bundas pra que te quero…”…..
      Basta uma delas sensacional para valer eventuais sacrifícios……

  1. Berto… meu sacrossanto Papa…. agora fiquei invejento… de imaginar poder ter uns pé de rabo sentando e esfregando a bunda no banco que leva seu nome. Minha mente safadosa e cheia de invencionice até já arquitetou a cena, principalmente daquelas meninas aparentadas de tanajura na flor da idade, com mais risco de entrar em ignição do que nitroglicerina pura… Valha-me Deus…. é até pecado ficar pensando essas coisas.

  2. Berto,
    Seria de bom alvitre seguir conselho sanchiano e colocar Polodoro para tomar conta do banco que leva seu nome e botar pra correr bundas feias e bundas de macho, selecionando apenas as ao estilo Paolla de Oliveira a fim de embelezar seu banco e perfumá-lo com peidinhos aromatizados vindos de belas protuberâncias.

    Lá em Desengano tem banco com nome de Sancho. Infelizmente os pombos tomaram conta e cagaram todo o cimento. Contratei até o Zé Istevis, velho amigo de infância, um bebum gente boa, para todo mês dar uma gabaritada, mas os pombos cismaram com o banco e o Zé vive bêbado, se esquecendo da tarefa.

Deixe uma resposta