9 pensou em “A GRANDE MÍDIA BANÂNICA

  1. O Filipe Barros faz o mesmo que a Veja faz . Manipula
    Porquê não colocou todas as fotos das capas da Veja com Moro ?
    E é isso que chamo de seita .

    • O resumo, como sabiamente escreveu o sábio señor Albernaz, é o seguinte: “Quanta confusão na política. Bastaria termos um presidente corrupto para nada disso estaria acontecendo.”

      • SAIND DO FORNO – O Instituto Paraná acaba de concluir pesquisa nacional que indica vitória de Bolsonaro, caso as eleições fossem hoje, seguido de perto por Lula.

        O editor acaba de receber os números. Ei-los:

        Bolsonaro, 26,3%
        Lula, 23,1%
        Sérgio Moro, 17,5%
        Ciro Gomes, 8,1%
        João Amoêdo, 4%
        João Doria, 3,8%
        Marina Silva, 2,7%
        Wilson Witzel, 1,2%
        Guilherme Boulos, 0,7%
        Não sabe, 4,7%
        Nenhum, 8,3%

  2. Mas faz bastante tempo que a veja perdeu credibilidade e seus assinantes………

    Caindo pelas tabelas, tem de apelar, mas continua perdendo assinantes………..

    Quem quer enxergar que enxergue…………

    Revista que chegou a ter perto de 2 milhões de assinantes……

    Tudo que esquerdista, socialista põe a mão, destrói …………

    Fico feliz porque nosso cancer das comunicação, Globo lixo, está no mesmo caminho…..

    Viva a incompetência da ideologia, socialista, comunista…… Um bando de imbecis

  3. A diferença entre as duas capas chama-se US$600.000,00, vindos não sei de onde para socorrer uma empresa que se diz jornalística, da bancarrota.

  4. Quanta bobajada se constrói em torno das coisas mais simples.
    Não há nada de esquerdismo, comunismo, nem de antibolsonarismo nas capas da Veja, porra.
    Há, simplesmente, o resumo da ópera.
    As interpretações feitas por aí extravasam, extrapolam e v azam dejetos.
    1) Capa um: a reportagem mostrava Moro praticando atos impróprios para um juiz, capazes de contaminar processos em que atuava.
    2) Capa dois: a mostra o mesmo Moro demitindo-se do Ministério da Justiça, mostrando porque o faz e que se foda o mundo.

    • O resumo, como sabiamente escreveu o mais que sábio señor Albernaz, é o seguinte: “Quanta confusão na política. Bastaria termos um presidente corrupto para nada disso estaria acontecendo.”

Deixe uma resposta