A PALAVRA DO EDITOR

Hoje cedo, quando abri a página onde edito esta gazeta escrota, apareceu este aviso do programa JetPack, usado pelo nosso hospedeiro Bartolomeu Silva:

Traduzindo: a audiência do JBF aumenta a cada dia e cresce bastante o número de viciados.

Que são chamados de “visitantes” pelo JetPack.

Tem mais viciados aqui do que maconheiro na militância do P….

Êita…

Quase que digito a sigla daquele partido que é um ninho de puxadores de fumo.

Vamos voltar ao que interessa:

Vejam que, junto com este aviso aí de cima, veio também o alerta:

“Cuidado com a segurança do site”.

Quanto maior a audiência da página, mais aumentam as tentativas de invasão.

De janeiro até a data de hoje, já aconteceram mais de 171 mil tentativas de invasão na nossa página, segundo informa do JetPack.

É isso mesmo que vocês leram: mais de 171 mil tentativas de invasão!!!

Todas reprimidas pelo nosso sistema de defesa.

Resumindo: a audiência desta gazeta escrota está crescendo a cada dia que passa.

Um espaço aberto, democrático, onde cabem todas as opiniões e tendências.

Um espaço sem censura ou sem moderação de comentários. É só dar o clique que vai ao ar.

Como dizia Seu Luiz, o meu saudoso pai, “este mundo é uma despensa: de tudo que se procurar se acha.”

Se acha até gente que gosta do que não presta, de escrotidão, de safadeza, de canalhice e de cachorrada.

Este Editor agradece a todos vocês pela audiência, pela força e pela divulgação.

Tenho conhecimento de milhares de viciados que tomam o café da manhã já com o computador ligado nesta gazeta escrota.

Vôte!!!

10 pensou em “UMA GAZETA SUBINDO NOS ARES DA BESTANÇA

  1. Sem falar nas pesquisas e enquetes do DataBesta. É invasor por todos os lados.

    Ontem mesmo eu invadi e votei democraticamente com toda segurança e sigilo que não confio nas urnas eletrônicas.

    Êita! Pronto falei. Transformei meu voto secreto em escancarado. Arreganhado e arrombado que nem Xôlinha.
    Danô-se tudo!

    • 171? Muito suspeito

      Solidário ao meu xará, também declaro meu voto:
      Ontem mesmo eu invadi e votei democraticamente com toda segurança e sigilo que NÃO confio nas urnas eletrônicas.

      Êita! Pronto, falei e escancarei. E já deixo aqui meu voto para 2022: vou votar no cara que jamais terá o voto do Goy..

  2. Não é só na urna que alguns fubânicos confiam.
    Muitos fubânicos confiavam até em Sergio Moro, que dizia confiar em Luiz Fux: ‘In Fux we trust’.
    Pois é!

  3. Caro Pança.
    Esses não são os 18 do forte. Como são fubânicos. Indago com todo respeito.
    Se os mesmos fazem parte daquele grupo de espertos e trouxas que o Danyllo citou no seu artigo.

  4. Após segundo turno, onde votarei 00, devemos iniciar uma gigantesca campanha para a renovação da Câmara de Deputados, hoje um antro de picaretas e bufões, excluindo as exceções que comprovam a regra.

Deixe uma resposta