DEU NO JORNAL

No último episódio do “show” da CPI da Pandemia no Senado, o deputado federal Luis Miranda chegou ao Congresso de colete tático, a prova de balas, e com uma Bíblia na mão.

E depôs contra o governo Bolsonaro.

* * *

Parecia que tinha se paramentado pra ir se apresentar num circo.

E era isso mesmo: a CPI da Pandemia não passa de um picadeiro entupido de palhaços (sem qualquer ofensa a estes dignos profissionais…)

A ficha policial desse sujeito é de dar inveja a Marcola e Fernandinho Beira-Mar.

Um parlamentar autenticamente banânico.

O presidente deve estar se rindo-se de alegria de ter inimigos com o prontuário desse bandido engravatado e coletizado.

5 pensou em “UM PARLAMENTAR BANÂNICO

  1. E o pior estava por vir . A sua participação na CPI dos horrores. Na CPI que já microbiologista , que não é médica . infectologista que canta , mas não atende a pacientes , sanitarista que também não atende pessoas , médica , ativista , que tem o CRM suspenso e não tem nenhuma especiliade clinica , um professor de educação física com doutorado em epidemiologia no esporte , que já teve covid , e que não quis revelar como e quando , por ser de foro intimo e isso não era de interesse dos jornalistas que lhe perguntaram. Só faltava o estelionatário com um colete , que mais lembra os dos especialistas em pesca em alto mar , berrando .

  2. Estereótipo do vagabundo querendo se passar por vítima. Ô seu mal acabado, nos arredores do congresso deve estar cheio de pistoleiros e snipers né?? Tem é que botar essa escória pra fora em 2022.

Deixe uma resposta