PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

Tenho tanto sentimento
Que é frequente persuadir-me
De que sou sentimental,
Mas reconheço, ao medir-me,
Que tudo isso é pensamento,
Que não senti afinal.

Temos, todos que vivemos,
Uma vida que é vivida
E outra vida que é pensada,
E a única vida que temos
É essa que é dividida
Entre a verdadeira e a errada.

Qual porém é a verdadeira
E qual errada, ninguém
Nos saberá explicar;
E vivemos de maneira
Que a vida que a gente tem
É a que tem que pensar.

Fernando António Nogueira Pessoa, Lisboa, Portugal (1888-1935)

1 pensou em “TENHO TANTO SENTIMENTO – Fernando Pessoa

  1. Pensei ter pensado este mesmo pensamento e descobri que já o haviam pensado . Pense na consternação de não ser esta Pessoa .

Deixe uma resposta