PEDRO MALTA - A HORA DA POESIA

Ano novo feliz! É meu desejo
Que o respeito de fato prevaleça,
Que a virtude, qual sebe, refloresça,
Como os calos nas mãos do sertanejo.

Se perguntam-me o que de fato almejo:
É que a sorte aliance quem mereça,
E que um tempo de paz logo alvoreça,
Pondo fim a esse ciclo malfazejo.

Que o martelo nas mãos da iniquidade
Enferruje ante a face da Verdade,
Esta deusa tão mal compreendida.

Que um poema de paz seja composto
E remova a tristeza em cada rosto,
Semeando esperança, amor e vida.

Marco Haurélio Fernandes Farias, Riacho de Santana-BA, 1974

1 pensou em “SONETO DE ANO NOVO – Marco Haurélio

Deixe uma resposta