CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Boa noite Berto (chuvosa em Curitiba),

Não tive tempo de mandar uma mensagem dando os parabéns pelo dia do nordestino.

Para me redimir um pouquinho vou te contar que ontem (hoje teve outra apresentação) a Orquestra de Câmara de Curitiba realizou um concerto de exaltação da cultura nordestina.

Olha aí o Nordeste aqui no Sul.

Caso alguém tenha curiosidade de ver o repertório, clique aqui para ver a matéria completa:

Mesmo atrasada deixo um grande abraço ao povo nordestino!

R. Retribuo seu carinhoso abraço em nome de todo o povo nordestino!

Que coisa boa saber que a cultura daqui do Nordeste foi celebrada aí nessa bela e acolhedora Curitiba, com exibição da Orquestra de Câmara da cidade.

Gratíssimo pela gentileza do seu cumprimento, caríssima leitora e conterrânea brasileira, uma fubânica sulina.

Nesta gazeta escrota congregamos brasileiros de todos os quadrantes.

E vamos fechar a postagem com um sacolejado gostoso, um forro bem nordestinado pra alegrar o nosso domingo!!!

A música Serena no Mar, com Luiz Gonzaga, Sivuca e Glorinha Gadelha

3 pensou em “SCHIRLEY – CURITIBA-PR

  1. Havia um movimento revolucionário denominado MR8 – movimento revolucionário 08 de outubro em homenagem a morte de Tchê Guevara. Acho que essa homenagem ao nordestino é mais justa.

  2. Não abro mão do termo Nordestino não é apenas uma “condição geográfica”. é ter orgulho de seu torrão de origem, ser trabalhador e contribuir para o bem deste lindo país e isto foi resgatado, o Brasil não seria o mesmo sem a força de trabalho dos Nordestinos. Cheguei em Brasília em 1966 e não abro mão desta ascendência.

    • Escreves: Brasil não seria o mesmo sem a força de trabalho dos Nordestinos.

      E que não esqueçamos o quanto contribui essa gente maravilhosa com a CULTURA NACIONAL, conforme pode atestar qualquer sujeito que percorrer o interior do JBF e verificar a maestria dos NORDESTINOS que aqui dão expediente.

      Sancho, por alguma das razões que regem o universo, não possui nenhum familiar nascido em solo nordestino, mas seu caminhão percorreu muita estrada de chão e rodovia pelos recantos do quadrante a NORDESTE DO BRASIL e atesta, por convívio, que é um POVO MARAVILHOSO. Tenho dito.

Deixe uma resposta