JESUS DE RITINHA DE MIÚDO

Risquei paredes, areias, papéis
Pintando poesia em todos os traços
E em cada traço deixei mil abraços
Escritos com lápis, canetas, pincéis.
A vida deixei nesses meus painéis
Buscando encontrar a felicidade
Falei de esperança, amor, caridade
Ensinei e aprendi sobre tudo um pouco
Porém, ao final, me vi como um louco
Sem nada entender além da saudade.

11 pensou em “RISCOS E TRAÇOS

  1. Poeta, tire minha dúvida: a ilustração é obra do hermano Quino (Joaquín Salvador Lavado Tejón) criador da turma da argentina Mafalda?

    Belos riscos e encantadores traços. Obra de poeta é sempre assim: feita para encantar a imaginação.

    Foi por demais prazeroso nosso encontro no bordel do Tio Berto ontem. Subiu para os quartos com alguma quenga? Seus causos foram sensacionais (nenhuma surpresa, pois gente como você abusa de ser sensacional).

    Abração sanchiano

  2. Sancho, você tem a gentileza por solidéu e a alegria por estola, sendo arcebispo da felicidade.
    Gostei demais do Cabaré de Seu Berto.
    A noite na companhia de vocês foi maravilhosa.
    Quanto as quengas…

    As quengas com quem vivi
    Estão no céu do passado
    São Marias Madalenas
    Cada uma em seu pecado
    Do Cabaré Doce Encanto
    Qu’esse Jesus nunca santo
    Era membro associado.

    • Jesus e Sancho e demais cabras desassombradas na prosa e na poesia do JBF, o Cabaré de Seu Berto.

      Gostei da alcunha bolada pelo Sancho. O cabaré do Berto não tem fronteira!

      Às quintas-feiras à noite estão sendo de festa para os nossos corações com as palhaçadas literárias de vocês.

      À próxima, que será a vez do Goiano, espero que ele venha convertido à democracia bolsonarista, e arrebente a campa do torneiro mecânico de araque.

        • Escreve Cícero: O cabaré do Berto não tem fronteira!

          Esse é nosso cabaré, onde gira gostoso a roda do amor fraterno que nos une. Um timaço que se reúne em prosa, verso, riso e sacanagem.

          Destacar nesta plêiade fubânica qualquer nome é o mesmo que olhar um céu estrelado de cidade do interior e se apaixonar por apenas uma estrela.

          E o melhor: a maioria de nossos comentaristas são tão bons quanto qualquer um dos colunistas, o que aumenta, em muito, a qualidade do JBF no todo.

          Somos PHODDA, somos fubânicos.
          Chuuuuuuuuuuupa concorrência!!!!!!

Deixe uma resposta