FERNANDO ANTÔNIO GONÇALVES - SEM OXENTES NEM MAIS OU MENOS

Tenho uma admiração gota serena pela Kika Conceição, sobrinha-neta do João Silvino, uma lapa de mulher que faz gosto, portadora de uma área corporal quase latifundiária e de muita energia. Ela tem uma alegria contagiante, dessas que deixa a gente sempre de bem com a vida, cada vez mais entusiasmado com a Criação. Bom caráter etc. e tal.

A mania da Kika é fazer pesquisa. Nos seus vinte e pouquinhos anos, ela vez por outra se equipa de caderno e esferográfica, prancheta, jeans e brinco no pé da venta e vai levantando respostas on line para umas questões nunca apropriadas para os meios acadêmicos, embora de muita validade para quem busca se enfronhar nos cantos e recantos de uma vida nunca severina. Algumas das suas respostas foram até “psicografadas” por gente sua amiga.

A primeira questão – Por que o frango cruzou a estrada? – obteve algumas respostas do além daqui: Porque queria chegar do outro lado da estrada (uma professora primária); Por que sim (uma criança de sete anos); Porque viu sua cunhada, uma galinha sedutora, do outro lado da rua (Nelson Rodrigues); Porque o atual estágio das forças produtivas exigia uma nova classe de frangos capaz de cruzar a estrada (Karl Marx); Por que eu tive um sonho. Vi um mundo no qual todos os frangos serão livres para cruzar a estrada sem que sejam questionados seus motivos (Martin Luther King); Se o frango cruzou a estrada ou a estrada se moveu sob o frango, depende do ponto de vista. Tudo é relativo (Einstein); Porque ele atravessou a estrada, não vem ao caso. O importante é que, com o Plano Real, o povo está comendo mais frango (FHC); Para fugir da ditadura dos porcos (George Orwell); Estava tentando fugir, mas já tenho um dossiê pronto, comprovando que aquele frango pertencia a Jorge Amado. Quem o pegar vai ter que se ver comigo (ACM); Para humilhar a franga, num gesto exibicionista, tipicamente machista, tentando, além disso, convencê-la de que, enquanto franga, jamais terá habilidade suficiente para cruzar a estrada (uma feminista); Ele deseja superar a sua condição de frango, para tornar-se um superfrango (Nietzsche); Hay que cruzar la carretera, pero sin jamás perder la ternura (Che Guevara); Tudo que sei é que nada sei (Sócrates); Porque queria se juntar aos outros mamíferos (Carla Perez); O bicho atravessou, cara … Bicho manêro, aí. Demaaaaais… Issah… (um surfista);

A segunda coleta da Kika traduz o resultado de outra pergunta, feita por aqui mesmo: Por que chocolate é melhor que sexo? As respostas foram as seguintes: O chocolate satisfaz mesmo quando ele amolece; Quando você come chocolate os vizinhos não ouvem; Chocolate não falha; O tamanho do chocolate não importa, apenas o prazer que ele proporciona; Você pode comer chocolate que nunca vai engravidar; Você pode comer chocolate no carro sem ser interrompido pelo guarda; Você pode comer chocolate até na frente da sua mãe; Se você morder com força, o chocolate não reclama; Você pode pedir chocolate a alguém sem levar um tapa na cara; Você não precisa mentir para o chocolate; Você pode comer chocolate a qualquer dia da semana; Você nunca é muito jovem ou muito velho para o chocolate; Não dói comer chocolate pela primeira vez; Você pode levar o chocolate na bolsa; Você não precisa usar camisinha pra comer chocolate; Se o seu filho lhe encontrar comendo chocolate, ele não vai fazer nenhuma pergunta.

Essa Kika vai longe, como pesquisadora. Que os famosos pesquisadores do CNPq se cuidem!

2 pensou em “RESPOSTAS DE PESQUISAS

Deixe uma resposta