6 pensou em “QUANDO EU ESTICAR AS CANELAS

  1. Linda poetisa Dalinha Catunda, parabéns pelo poema e a declamação impecáveis. Parodiando o ex-ministro Rogério Magri, digo: – Dalinha, você é imorrível. Beijos.

Deixe uma resposta