DALINHA CATUNDA - EU ACHO É POUCO!

Quando por mim você passa
Eu viro mulher feliz
Tão cheiroso e provocante
Que logo acendo o nariz
E deixo seu cheiro entrar
Só para me deleitar
Pois sou mulher de raiz.

Se sempre acordo bem cedo
É pra provar seu sabor
O meu paladar exige
Antes que eu vá ao labor
Ter você sempre bem quente
Alertando minha mente
Provocando meu calor.

Para ter você comigo
Caminho léguas o pé
Vou até o fim do mundo
E não perco minha fé
De provar do meu neguinho
Nem que seja um golinho
Sou viciada em café!

4 pensou em “PRECISO DO SEU CHEIRO

  1. De Dalinha para sua xícara de Café:
    . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .
    Quando você se derrama
    em minha boca, bem quentinho
    Eu lhe deixo penetrar
    Devagar, devagarinho
    E digo pro mundo ouvir
    Me deixando seduzir
    – Esse é o meu pretinho!

    • *
      Eu não dispenso um café
      Sendo morno, frio ou quente
      Com pão e com tapioca
      A ingestão é frequente
      Eu nunca deixo faltar
      Pois gosto de degustar
      Do café, diariamente.

Deixe uma resposta