CÍCERO TAVARES - CRÔNICA E COMENTÁRIOS

Maquete da nova Igreja “As Ovelhas de Deus”, a ser construída num bairro miserável

Vindo lá de Cafundó do Judas, cidade onde o cão perdeu as botas e satanás limpou o rabo com folhas de urtiga, o hoje pastor Pocidônio Saburá, depois de uma longa viagem em cima do lombo dum jegue, instalou-se em Conceição do Fiofó, comunidade Bolsa Família de Paulista-PE, onde encontrou terreno fértil para implantar seu plano maquiavélico, seguindo a teoria do seu guru Edir Macedo: “Abram igrejas que atrás vêm crentes e dízimos, e você não precisa justificar os milagres: Todos estão na Bíblia, legitimados por Deus.”

Instalado na casa da irmã Juventina enquanto arrumava trabalho, assistindo ao educativo Xou da Xuxa, Pocidônio viu um episódio da Família Dinossauro que o deixou com água na boca: Dino da Silva Sauro enterrar a sogra Zilda Phillips, que teve ataque de catalepsia e dois dias depois de enterrada a velha “ressuscita” e volta para casa, e conta à filha Fran as maravilhas de ter estado no céu, mas que infelizmente teve de retornar a terra sem ver o marido já morto porque não havia chegado seu dia. Seu nome não constava no “Livro dos Mortos.” O episódio chama-se “Vida após morte.”

Fascinado com a ideia da ressurreição no episódio, Pocidônio começou a bolar um estratagema: frequentar a Igreja Universal do Queijo do Reino do bairro, observar e anotar os modus operandi com que os obreiros daquela igreja faziam para usurparem a grana dos fiéis. E criou sua própria igreja com um sugestivo título de “As Ovelhas de Deus.”

Para isso, no primeiro terreno que encontrou desocupado cravou uma cruz e disse aos presentes que ali seria edificada a primeira igreja de Deus. E num sermão emocionado conclamou a todos se unirem para erguer a verdadeira igreja de Deus e livrar os fiéis do julgo dos “poderosos dos templos.” Uma referência ao mestre dissidente Edir Macedo.

– Irmãos, aqui vamos edificar a verdadeira igreja do senhor nosso Deus. Com a colaboração de todos vocês haveremos de construir a casa da purificação da alma, para depois da morte a gente saber o rumo de nossa eternidade. Todos que ali estavam aplaudiram o “pastor de pé!”

Para por em ação seu plano astucioso de arrecadar dinheiro dos frequentadores, Pocidônio reuniu mais de vinte obreiros para pressionarem os fieis a pagarem o dízimo antecipado para construir a igreja.

Com a igreja já pronta em menos de seis meses de arrecadação de dízimo, recebendo de cheques pré-datados, a notas promissórias e faturas de cartão de crédito dos fiéis, carros, apartamentos, casas, Pocidônio não só ergueu a igreja como mandou os filhos estudar no estrangeiro, comprou carros de marca para a família e todo dinheiro arrecadado dos fiéis foram empregados em imóveis particulares, o que só aumentava seu poderio financeiro, sua bajulação pastoral nas redondezas e sua influência política na prefeitura do município.

Não satisfeito com a quantia de dinheiro arrecado de dízimo dos fiéis todos os dias nas igrejas mais lucrativas, o pastor Pocidônio criou um “Regimento Interno” orientando todos os obreiros da igreja para que, “partir do recebimento daquele regimento interno, todos os arrecadadores de dinheiro teriam uma meta de dízimo a cumprir nem que para isso tivesse de tomar a força dos fiéis.”

Quando alguns obreiros perceberam a desumanidade do “regimento interno” foram questionar o pastor, informando-lhe que havia fiéis que chegavam a igreja com apenas a passagem e que seria desumano pedir-lhe o dinheiro, pois como é que iriam voltar para casa? E o pastor, escroque, determinou:

– Ou vocês fazem o que está determinado no “regimento”, ou eu demito todos e ainda mando dar-lhes uma surra de urtiga no rabo. Vocês têm de entender uma coisa: todos que chegam a minha igreja só vêem porque acreditam em mim e nos milagres de Deus, portanto, estão dispostos a dar tudo que tem, e o papel de vocês aqui é arrecadar ou tomar, e dizer-lhes que Deus vai dar em dobro no Céu. Dentro da minha igreja eu só quero obreiro com astúcia e ambiciosos, dispostos a tomar tudo dos fiéis porque do contrário podem pegar o Bonde do Tigrão e zarpar!

E, antes que qualquer obreiro lhe contrariasse com perguntas impertinentes, típicas da arrogância humana, deu meia volta, olhou a todos nos olhos e fulminou:

– A bondade não está no ego de quem detém o poder!!!

a) Vídeo onde o sábio dos sábios Edir Macedo, o deus de Pocidônio Samburá, diz que o coronavírus é coisa de Satanás e afirma que a cura está na sua igreja, desde que os “fiéis” paguem o dízimo.

b) Vídeo onde o mestre dos mestres Edir Macedo ensina como tomar dinheiro dos “fiéis” miseráveis que frequentam suas igrejas, no qual Pocidônio Samburá se inspirou para roubar seus “fiéis”, assim como fazem todas as igrejas do mundo.

7 pensou em “POCIDÔNIO SAMBURÁ, O DISCÍPULO DE EDIR MACEDO

  1. nao tem problemas , nos brasileiros ja estamos acostumados com os diabos do stf , de seus cumplices congressistas , dos governadores pinochios e principalmente com os maiores cumplices destes todos citados , o crime organizado , defendido com unhas e dentes por estas pseudas otoridades, a sim e tambem temos a cnbb ou seja a confederaçao dos bandidos de batinas do brasil

  2. Esse caquetico e maléfico senhor. Embromador, enrolador, explorador da fé alheia. Falando de satanás, quer dizer, tava falando dele mesmo, da empulhação imposta na sua rede supermercados da fé juntamente com seus aliados e seguidores da sua verborragia enganosa e traiçoeira na cooptação de incautos fiéis. Coitado desse povo humilde. Vai falar bosta no raio que o parta.

  3. Este é o cronista Cícero Tavares mais uma vez matando a cobra e mostrando o pau muito bem fundamentado. A “obra“ do “bispo“ Macedo daria uma obra e tanto

  4. Os caras são sacanas ao extremo. RR Soares, Silas Malafaia, Valdomiro, Edir Marcedo merecem uma surra de urtiga e uns pingos de pimenta do reino no rabo.

  5. É inacreditável a verborragia satânica desses senhores. Ditos Bispos
    querendo destruir outros Bispos ( Uma pergunta, quem lhes concedeu o título de Bispos ? )
    São canalhas cara de pau, debochados e sem um pingo de fé em Deus.
    A missão de todos eles é ROUBAR, tirar o pouco que os pobres conseguem
    com o seu árduo trabalho, prometendo o reino de Deus aos pobres
    coitados, carentes de ajuda espiritual e também de um mínimo de inteligência.
    A Igreja católica romana não fica isenta de culpa, pois tudo teve início com
    os ladrões romanos, que também iludiam o povo prometendo salvação,
    vendendo lugares no céu, junto de Deus àqueles que mais contribuissem
    com a Igreja. Daí, tudo começou com o justo Lutero, com boas intenções,
    mas como de boas intenções o inferno está cheio, começou desde
    àquela época as sacanagens pias e mistificações financeiras.

    Eu me lembro muito bem do hoje “Bispo” Macedo, quando começou sua
    carreira de mistificador no Rio de Janeiro. Era um sujeitinho ignorante, capacho
    de um outro mistificador que pregava pelo radio todos os dias dizendo ser a
    voz de Deus. Nessa época o “Bispo” Macedo era um lambedor de BAGOS de um
    grupo de demagogos que faziam palestras pedindo esmolas , convocando
    o povo a se unir em defesa de Jesus. Mais tarde ele achou que não precisava
    mais do grupo e começou a pregar só e conseguiu aos poucos arregimentar
    multidões de carentes ignorante que não conseguem pensar com o seu
    próprio cérebro e precisam de conselhos até para cagar.

    Tudo que teve começo , também terá o seu fim.
    Eles não perdem por esperar.

  6. Caro Cicero Tavares, vc acertou ao divulgar esta belíssima crônica. . Como tem Possidônios enganando o pobre do povo brasileiro, que acredita nos infiéis da palavra bonita. . .

Deixe uma resposta