DEU NO JORNAL

O tal “mercado financeiro” deve desculpas ao Brasil: seus economistas erraram feio nas previsões do Produto Interno Bruto (PIB), que teve forte crescimento de 1,2% no 1º trimestre, o dobro do esperado.

Agora, há uma corrida de revisões de aumento do PIB, após o banco Itaú estimar em 5% este ano.

E já se constrói o consenso de que será de 7% o PIB de 2022.

É que, para a média de 5% em 2021, a economia deve estar em 7% no último trimestre, e iniciará o ano eleitoral de 2022 nesse ritmo.

O Brasil vai “bombar”, sobretudo nas áreas de infraestrutura e construção civil, dizem especialistas.

Quem investir nessas áreas vai se dar bem.

* * *

Esta notícia aí de cima fala em “ano eleitoral de 2022”

Ano eleitoral?

O que é que “ano eleitoral” tem a ver com economia, com o PIB e com este monte de índices positivos?

Sou analfabeto nesses assuntos e num intendi porra nenhuma

Será que essa subida do PIB vai fazer subir também a candidatura de Lula?

Tô perguntando porque o “B” da sigla PIB significa “Bruto”.

Aliás, em falando da candidatura de Lula ano que vem, a leitora Maria Motta Araújo, residente aqui no Recife, até já nos mandou esta ilustração que está aí embaixo, pedindo pra ser publicada no JBF:

Vocês leitores fubânicos que entendem do assunto, me tirem dessa dúvida cruel, por favor.

A alta do PIB vai também fazer entrar em alta a candidatura de Lula?

Agradeço antecipadamente a atenção que irei receber de vocês.

4 pensou em “PIBANDO ELEITORALMENTE

  1. UM LADRÃO QUE ESTÁ SOLTO GRAÇAS A MAGISTRADOS SEM CONCURSO INSERIDOS NO JUDICIÁRIO POR ELE E SUA CORJA.. E AINDA EXISTEM IGNORANTES QUE APOIAM ESSA BESTA SACRÍLEGA. NUNCA TRABALHOU NA VIDA, SEMPRE VIVEU DE SINDICATO DESDE QUE ENFIOU O DEDO NA MÁQUINA (FOI JUSTAMENTE O DEDO DE MENOR VALOR).

Deixe uma resposta