FERNANDO ANTÔNIO GONÇALVES - SEM OXENTES NEM MAIS OU MENOS

Parabenizo efusivamente os novos “feras” universitários, airosamente classificados nos diferenciados concursos vestibulares, recentemente realizados. Apesar da legítima euforia, preocupa-me os resultados da avaliação efetivada pelo MEC nos concluintes dos dois primeiros graus de ensino, recentemente divulgada, quando houve retrocesso nas áreas de Português e Matemática.

Através de alguns contatos, coletei algumas das respostas dadas pelos vestibulandos nos últimos anos, subdivididas em grandes setores, as quais merecem divulgação, para que não sejam repetidas nas provas futuras. Por uma questão ética, foram omitidas os nomes das instituições envolvidas. Eis as mais “alegres”, todas elas reveladoras de uma “criatividade” fora do senso comum.

Em Conhecimentos Gerais – O problema fundamental do terceiro mundo é a superabundância de necessidades; Expansivas são as pessoas tagarelas; A insônia consiste em dormir ao contrário; A diferença entre o Romantismo e o Realismo é que os românticos escrevem romances e os realistas nos mostram como está a situação do país; A Previdência Social assegura o direito a enfermidade coletiva.

Em História – Os egípcios antigos desenvolveram a arte funerária para que os mortos pudessem viver melhor; O Hino Nacional Francês se chama La Mayonèse; Em Esparta as crianças que nasciam mortas eram sacrificadas; Na Grécia, a democracia funcionava muito bem porque os que não estavam de acordo se envenenavam; Entre os povos orientais os casamentos eram feitos “no escuro” e os noivos só se conheciam na hora H; No tempo colonial, o Brasil só dependia do café e de outros produtos extremamente vegetarianos.

Em Geografia – O Chile é um país muito alto e magro; O Brasil é um país muito aguado pela chuva; A Terra é um dos planetas mais conhecidos no mundo; As constelações servem para esclarecer a noite; O clima de São Paulo é assim: quando faz frio é inverno, quando faz calor é verão, quando tem flores é primavera, quando tem frutas é outono e quando chove é inundação.

Em Ciências, Física, Química e Biologia – O coração é o único órgão que não deixa de funcionar 24 horas por dia; Quando um animal irracional não tem água para beber, só sobrevive se for empalhado; As glândulas salivares só trabalham quando a gente tem vontade de cuspir; As aves tem na boca um dente chamado bico; O sol nos dá luz, calor e turistas; A principal função da raiz é se enterrar; O nervo ótico transmite ideias luminosas ao cérebro; Ecologia é o estudo dos ecos, isto é, da ida e vinda dos sons; Antibióticos são esses remédios que os médicos receitam para liquidar com a febre dos doentes, mas muitas vezes liquidam é com o doente; Assexuada é a pessoa que não está nem do lado de cá nem do lado de lá; Princípio de Arquimedes: todo corpo mergulhado na água, sai completamente molhado.

Em Música – A harpa é uma asa que toca; Solo é quando numa orquestra um dos músicos “capricha” sozinho e os outros ficam na escuta; Ritmo é a parte da Música que serve para batucar; Batuta é aquela varinha que os maestros usam para ameaçar os músicos, caso estes toquem errado.

Em Religião – O batismo é uma espécie de detergente do pecado original; A fé é uma graça através da qual podemos ver o que não vemos; Com a morte de Jesus Cristo, os apóstolos continuaram a sua carreira; Ateísmo é uma religião anônima.

No mais, é torcer para que nunca, no futuro, a “ingnorança num estravanque o noço pogreço”.

1 pensou em “PÉROLAS VESTIBULARES

Deixe uma resposta