XICO COM X, BIZERRA COM I

Nossa ‘croniqueta’ de hoje é curtinha, menor ainda que as que costumo escrever, mas nem por isso menos sincera.

Que seria do mundo se não existissem sonhadores Poetas e Anjos serenos que fazem desenhos das sombras e, dos sonhos, azulejos coloridos? Os ‘normais’ jamais agem assim. E o mundo precisa de Anjos e Poetas que enxerguem um pouco além do que se vê. Que estes, sonhadores e serenos, sadios e sãos, belos e sorridentes, estejam sempre presentes em nossas vidas neste Natal e no 2022 que ‘tá já chegando. É o que desejamos a todos: que sejamos felizes.

Aos que gostam de mim, um FELIZ NATAL; Aos que não gostam, um NATAL FELIZ.

Xico Bizerra

NATAL MATUTO

Nos galhos perto do chão
Vou pendurar mil carinhos
Pra iluminar os caminhos
Do povo do meu sertão;
Acima, ao alcance da mão,
Mais um verso especial,
Sem nada artificial.
Ao lixo, a hipocrisia.
As luzes da poesia
Vão acender meu natal

4 pensou em “PEQUENÍSSIMA CRONIQUETA DE NATAL

Deixe uma resposta