CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

Caro Berto ,

segue abaixo um texto que encontrei pela time lime do Facebook em um grupo de memes.

Achei interesante e resolvi compartilhar com os leitores aqui desse jornal arretado de bom.

* * *

O Big Brother está escancarando a NOSSA geração atual.

A geração em que tudo é ofensa e motivo pra perseguição.

Não se tolera a diferença, não existe brincadeira, zoeira,risada atoa.

Vivem se sentindo ameaçados, um grande vitimismo onde se pede desculpas por existir!

Aquela geração em que seu bem-estar é responsabilidade do outro, e acreditam piamente que a função do outro é Ihes servir.

Todo desconforto é um trauma, qualquer sopro despedaça o Ego.

Donos da razão em um mundo regido de supostas verdades absolutas, um apocalipse imaginário onde é preciso atacar para se defender do “inimigo”, cujo o grande crime foi apenas pensar diferente.

Uma necessidade de aprovação criando personagens que se confundem com a identidade.

A crença de que é possível viver um eterno princípio de prazer: onde não existe a insatisfação.

Não buscam entender os processos da vida.

Um discurso de desconstrução: Mas afinal, o que eles estão construindo mesmo??

Já dizia um provérbio:

“que tempos difíceis criam homens fortes, homens fortes criam tempos fáceis, tempos fáceis criam homens fracos e homens fracos criam tempos difíceis”

A nossa vida nunca foi tão Fácil: tudo está na palma da mão, a informação, o conhecimento, as relações, a comida, as compras, o transporte, o mundo! – ali, em alguns cliques.

Sim, a vida melhorou muito, mas nem tudo que faz sentir bem, faz bem.

Estamos gerando, com toda essa facilidade, a geração mais Frágil que já existiu, cujo principal sintoma é a intolerância, exatamente pela facilidade que não permite conviver com a frustração.

Uma geração que não sabe esperar, porque tudo é rápido, Que não sabe ser contrariada, porque tudo pode, Que não consegue colher porque não aguenta o processo do plantar
não suportam ser corrigidos
não suportam um dia triste
não suportam ouvir opiniões em silêncio

Não suportam os “nãos” da vida!

E essas pessoas não são só os participantes do BBB.

É a nossa geração. São nossos governantes, empresários, professores, funcionários. Nossos amigos, familiares, talvez até nossos filhos.

Vivemos em sociedade, dependemos uns dos outros!

No fim, nós somos um grande Big Brother Brasil.

E você? O quanto você vem se fortalecendo pra saber que estão comendo o cu de quem tá lendo?

3 pensou em “PEDRO HENRIQUE MENDES DE MELO – TERESINA-PI

    • Pois é ……

      Pior que assistir são os ESTÚPIDOS PAGANDO “votar” nas asneiras propostas.

      Deve ser uma vida muito patética optar por perder tempo com esta merda.

      É simplesmente insuportável ouviri os comentários sob os melhores momentos.
      Fico imaginando então, assistir e ouvir as “fofocas” e diálogos brilhantes e esclarecedores de um bando de descerebrados, que tem como único objetivo virar celebridade pontual …………

      PS: De todo o ruim a coisa boa é que estas merdas estão perdendo audiência, principalmente o da Globolixo …..

  1. O BBB deixou de ser uma frivolidade para se tornar caso clássico de estudo sobre frivolidade.

    É o microcosmos da distopia absoluta da Humanidade, onde nada é orgânico e tudo é emulado (incluindo as emoções).

Deixe uma resposta