DEU NO JORNAL

A ministra Tereza Cristina, da Agricultura, deu a boa notícia:

O preço do milho vai cair e derrubar o custo de rações de aves e suínos.

Isso deve impactar também na redução dessas carnes, no supermercado.

* * *

Chupicleide, a esforçada secretária de redação desta gazeta escrota, ficou feliz com esta notícia aí de cima.

Segundo me disse, a redução do preço de aves e suínos vai fazer com que diminua o preço do tira-gosto de espetinho de frango e de pernil de porco, nos botecos que ela frequenta pra encher o rabo de aguardente.

Já começou a torcer pra que isto aconteça o mais rápido que for possível.

Ô cachacista gulosa que só a porrra!!!

7 pensou em “O PREÇO DO TIRA-GOSTO

  1. A inflação já atingiu o seu pico. Os preços de combustíveis, alimentos, serviços já estão em movimento de queda.

    A alta dos juros contribuiu para isso, houve uma queda na expectativa do crescimento, mas é o preço que pagamos para temos controle da economia.

    Não falaram para fechar tudo e que a economia seria vista depois? Pois é, o depois chegou.

    Tem muita coisa boa acontecendo, só este ano o Ministro Tarcísio (futuro governador de SP) já inaugurou 108 grandes obras.

    2022 está aí e Bolsonaro será reeleito.

    • A Ministra deve ter uma bola de cristal muito bem calibrada. O milho é uma commoditie, com mercado gigantesco, negociado em bolsas de futuros. Se o preço do milho vai subir ou cair é uma aposta que milhões de produtores, consumidores, agentes financeiros do mundo todo fazem diariamente e a resposta vale bilhões de Dólares. Só tem gênio nesse Governo Bolsonaro! Essa Thereza Cristina deve ter visto Jesus na goiabeira também, como a Damares. As marcas desse Governo são a incompetência, irresponsabilidade, capacidade de destruição, mentiras.
      João Francisco, onde teve alta de juros, no Brasil? Você acha mesmo que a alta de juros no Brasil tem algum impacto no preço das commodities? Fala sério! O juro de 10 anos no USA está em 1,31% ao ano, nível muito baixo.
      “Tem muita coisa boa acontecendo” Tem sim, por isso a popularidade e a aprovação de Bolsonaro não para se “subir”.

      Em 22 nenhum dos 2

      • C. Eduardo, v. quer falar de comoditie agrícola comigo, meu caro?

        V. já ouviu falar de previsão de safra? Mercado futuro? Sabe o que é a USDA e o que que ela representa no mercado de grãos mundial? Sabe onde fica a principal sede da Bolsa de produtos agrícolas do mundo? Acho que não, senão não falaria tanta besteira em tão pouco espaço.

        Se soubesse saberia que os números previstos de safra apontam para uma redução, pequena, mas previsível dos preços do milho.

        Volta a dormir e a chorar em sua cama, pois é mais confortável.

        • Boa tarde João Francisco, você sabe que tenho maior admiração pelos seus comentários. Bem que você poderia me informar sobre todas essas coisas que falou. Eu sempre quero aprender.
          Não existe nenhum sábio que não tenha nada para aprender, nem nenhum ignorante que não tenha nada para ensinar.
          Mas que a Ministra não sabe o que vai acontecer com os preços, isso ela não sabe. A opinião dela é apenas mais uma. Você que sabe tudo, deve conhecer a história do George Soros, o homem que quebrou o Bco da Inglaterra, não sabe? Pois é, se a Dona Tereza Cristina não sabe, conte pra ela.

          • C. Eduardo, aconselho que v. se informe no site Mundo Rural Business, o melhor site rural, que não tem rabo preso com compradores nem vendedores e vão direto na fonte das notícias.

            Segundo o USDA, os EUA deverão ter safra recorde de milho em 2021/2022. O Brasil também. Porém o consumo mundial está alto e os estoques reguladores baixos. Porém a aposta é que a nova safra recorde ao menos estabilizem os preços mundiais.

            Estamos com problemas de seca no sul do BR, porém no restante do país não. A safra total dependerá da safrinha, porém a Conab espera recorde de produção

Deixe uma resposta